Esta semana, acompanhamos em reportagens a notícia de uma carreta repleta de porcos seguindo para um matadouro, em São Paulo, mas tombada no Rodoanel, importante rodovia da cidade. Ouvia-se a agonia dos animais, ainda dentro da caçamba, dentre as várias tentativas de erguer o veículo. Esse fato repercutiu em todas as mídias e gerou muita polêmica a respeito da alimentação das pessoas. Pensando nisso, o Nube quer saber como anda a sua alimentação? Você já pensou em ser vegetariano?

Enquanto está lendo esta matéria, ocorre mais um massacre de seres inocentes: milhares de vacas sofrem o desgosto de serem separadas dos seus bezerros para caixas de leite chegarem ao mercado; incontáveis pintinhos estão nascendo para serem mortos logo depois; nesse preciso segundo, milhões de galinhas, frangos, porcos e outros animais estão amontoados em pavilhões, levando vidas absolutamente miseráveis e impedidos de agir de acordo com os seus instintos naturais mais básicos, onde serão atordoados, degolados e muitos ainda conscientes.

Mas, além da causa animal, outras vantagens podem ser obtidas com essa alteração de hábitos. De acordo com o nutricionista George Guimarães, “os benefícios são muitos quando se adota uma dieta vegetariana. Afinal, a carne não é essencial para a saúde e retirá-la de nosso cardápio ajuda a prevenir doenças cardiovasculares, diabetes do tipo 2 e alguns tipos de câncer, como próstata e intestino grosso”, afirma o especialista.

E o melhor! Para iniciar, não há restrições. “Seja um recém-nascido, uma criança, um atleta, um adolescente, adulto ou idoso. Todos podem iniciar a qualquer momento”, ressalta Guimarães. Caso não saiba por onde começar, a gerente industrial da Superbom, empresa focada na produção de alimentos de origem vegetal, dá a dica: “Estamos estudando diversos meios de aumentar mais a variedade de produtos livres de sofrimento animal no mercado”, conta Cristina Ferreira.

Descubra um pouco mais sobre as classificações entre os vegetarianos e veja qual rotina se adapta em seu cotidiano! Porém, vale a pena tentar, afinal, você não estará ajudando apenas a si mesmo e aos bichos, mas também ao meio ambiente! “Dentre todas as indústrias, a criação maciça de animais para consumo humano é a com maior uso de recursos hídricos. Na carcinicultura, consome-se água doce em muito mais quantidade quando comparada à irrigação da agricultura, por exemplo”, destaca.

Agora, para mais informações, dê o play na matéria da TV Nube ! A mudança começa em você.

Seja nosso seguidor no Twitter (@nubeestagios) e veja notícias diárias de ações, vagas de estágio e aprendizagem, palestras e muito mais. Assista nossos vídeos de dicas no YouTube e participe da nossa página no Facebook . Agora estamos também no Google+ e no Linkedin . Esperamos você em nossas redes sociais!

O Nube também oferece cursos on-line voltados para a qualificação profissional de estagiários e aprendizes. Basta acessar o link www.nube.com.br/ead . Todos os serviços para o estudante são gratuitos.

Compartilhe