Hoje, o desemprego no país bate recorde e todos os dias mais pessoas ficam sem suas colocações. Na busca por uma oportunidade, muitos se queixam do momento ruim, contudo, a situação é de reflexão. Afinal, será somente a alta concorrência e pouca oferta de vaga o problema?

Para muitas empresas, o buraco é mais embaixo. Mesmo com a crise, vagas estão abertas, porém faltam candidatos capacitados. “O mercado é muito rápido e as universidades não acompanharam a necessidade. Algumas das posições em minha organização demoram anos para serem preenchidas”, revela Hernani Paiva, diretor-geral da IMI Hydronic Engineering na América Latina.

De acordo com Francisco D’Orto Neto, presidente do conselho de administração da Apimec – Associação dos Analistas e Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais, existe de fato uma baixa formação básica no Brasil, mas estamos evoluindo. “Somos um país muito novo e ainda estamos dando curtos passos para a evolução da sociedade. Ainda assim, vejo com boas expectativas o futuro”, afirma.

O professor de RH da Fecap, Marcelo Treff, estimula arregaçar as mangas e correr atrás do prejuízo. “Faça uma análise da sua carreira, veja quais pontos podem ser desenvolvidos, utilize a tecnologia e as opções gratuitas a seu favor”, ressalta.

Assista nosso vídeo completo com todas as dicas e destaque-se na carreira.

Compartilhe