Você seria capaz de opinar qual carreira paga melhor aos seus estagiários? Seria o curso de Economia ou o de Farmácia? Marketing ou Secretariado? O Nube realizou a “Pesquisa Nacional de Bolsa-auxílio 2016” para tirar suas dúvidas! Acompanhe conosco.

Houve a  participação de 20.600 estudantes de diferentes níveis, em todo o país. A média geral paga a um estagiário brasileiro é de R$ 965,63. Para quem está no ensino médio, R$ 606,73; no médio técnico, R$ 762,58; superior, R$ 1.083,95 e no superior tecnólogo, R$ 998,20. Para o presidente do Nube, Carlos Henrique Mencaci, "o valor da bolsa deve ser compatível com a mensalidade paga pelo estudante, pois grande parcela dos alunos arcam com os custos de sua graduação". Com relação a média de 2015, subiu apenas 1,7% (no ano anterior foi de R$ 949,31).

Entre as áreas com melhor remuneração, Mencaci destaca Agronomia e Economia, primeiro e segundo lugar no ranking nos dois últimos anos e Engenharia, sempre presente nas edições desse estudo. Por outro lado, “cursos como Pedagogia e Educação Física têm rendimento menor devido à grande quantidade de candidatos para poucas vagas de estágio. O mercado segue a lei da oferta e procura, além da capacitação dos alunos", explica o presidente.

Veja abaixo a lista de nosso país, dos primeiros colocados, separados por nível e, na sequência, a média por regiões:

Superior: R$ 1.083,95

1. Agronomia                         R$     1.846,07
2. Economia                           R$     1.755,64
3. Ciências e Humanidades      R$     1.425,90
4. Engenharia                         R$     1.313,37
5. Ciência e Tecnologia            R$     1.309,01
6. Relações Internacionais       R$     1.296,35
7. Química                             R$     1.281,55
8. Marketing                           R$     1.211,47
9. Farmácia e Bioquímica         R$     1.192,82
10. Relações Públicas              R$     1.153,34

Superior Tecnólogo: R$ 998,20

1. Tecnol. Banco de Dados                 R$ 1.208,33
2. Tecnol. Sistemas de Informação     R$ 1.096,90
3. Tecnol. Comércio Exterior              R$ 1.080,73
4. Tecnol. Redes de Computadores     R$ 1.068,68
5. Tecnol. Secretariado                      R$ 1.061,84
6. Tecnol. Informação                        R$ 1.055,69
7. Tecnol. Logística                            R$ 998,57
8. Tecnol. Gestão Comercial               R$ 980,88
9. Tecnol. Marketing                          R$ 967,69
10. Tecnol. Design Gráfico                 R$ 948,59


Médio Técnico: R$ 762,58

1. Técnico em Segurança do Trabalho    R$ 929,53
2. Técnico em Química                         R$ 907,51
3. Técnico em Mecânica                       R$ 880,32
4. Técnico em Automação                    R$ 867,07
5. Técnico em Eletrotécnica                  R$ 822,20
6. Ténico em Eletroeletrônica                R$ 815,39
7. Técnico em Eletrônica                       R$ 791,38
8. Técnico em Mecatrônica                    R$ 782,25
9. Técnico em Contabilidade                 R$ 749,96
10. Técnico em Administração               R$ 727,71

Ensino Médio: R$ 606,73


Norte: R$ 575,20
Homem: R$ 605,29
Mulher: R$ 545,11


Nordeste: R$ 731,79
Homem: R$ 860,78
Mulher: R$ 602,81


Sudeste: R$ 884,91
Homem: R$ 943,65
Mulher: R$ 826,18


Sul: R$ 957,27
Homem: R$ 993,30
Mulher: R$ 921,24


Centro-Oeste: R$ 1.110,39
Homem: R$ 1.231,20
Mulher: R$ 989,57


Em relação ao sexo, os rapazes tiveram uma evolução maior com relação às moças, com um aumento de 3,2%, recebendo atualmente R$ 1.021,05. Já para as mulheres, foi mais discreto: 0,7% (R$ 924,14). Em 2015, a diferença entre a média de homens e mulheres era de R$ 71,99 e em 2016 passou para R$ 96,91.  Ou seja, a diferença aumentou 34,6%,

“Essa variação é reflexo da predominância de alunos do sexo masculino nos cursos detentores das maiores remunerações, como Economia, Agronomia e Engenharias”, ressalta Carlos Mencaci. Em um panorama geral, a faixa etária com melhor remuneração no mercado é a dos 24 aos 29 anos, com R$ 1.133,02.

E aí, já sabe qual curso vai escolher? Está em suas mãos! Conte conosco e boa sorte.

Veja as pesquisa dos anos anteriores:

Pesquisa Nacional de Bolsa-Auxílio 2015

Pesquisa Nacional de Bolsa-Auxílio 2014

Pesquisa Nacional de Bolsa-Auxílio 2013

Pesquisa Nacional de Bolsa-Auxílio 2012

Pesquisa Nacional de Bolsa-Auxílio 2011

Pesquisa Nacional de Bolsa-Auxílio 2010

Pesquisa Nacional de Bolsa-Auxílio 2009

Pesquisa Nacional de Bolsa-Auxílio 2008

Compartilhe

Assista também