Com a chegada da Covid-19, o ensino brasileiro enfrentou grandes obstáculos. Muitos estudantes, estagiários, aprendizes e até efetivos passaram por períodos de adaptação. Assim, conceitos sobre a educação a distância (EAD) foram rompidos e, durante o isolamento social, alunos de todos os segmentos vivenciaram o modelo remoto. Inúmeros deles precisaram conciliar o trabalho com os estudos. Nesse sentido, o estágio é uma oportunidade assertiva. 

Cada vez mais pessoas estudam a distância

Uma coisa é fato: o ensino superior brasileiro vem se transformando desde o fim da década de 90, quando os cursos EAD se tornaram mais populares. Para a acadêmica Camilla Marcelino Ribeiro, isso é positivo. “Com certeza, estamos evoluindo, diante disso, a aprendizagem está se adaptando à tecnologia e ao tempo demandado atualmente. Porém, ainda precisa de melhorias e investimentos para se tornar um meio ainda mais completo”, afirma. 

Conforme informações do Censo de Educação Superior, do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), de 2009 a 2019, o EAD cresceu 378,9%. Entretanto, a inserção na faculdade ainda está longe de ser considerada ideal. Ainda segundo o Inep, em 2019, apenas 20% da população, entre 25 e 34 anos, eram formados no nível superior. O mesmo estudo aponta: 40% dos ingressantes em universidades pertenciam aos 20% das pessoas com maior poder econômico. 

Ingressar no ensino superior ainda é um desafio

Consoante ao reitor do Centro Universitário Internacional (Uninter), Benhur Gaio, o crescimento financeiro de uma nação se baseia na profissionalização de seus cidadãos. “O Brasil possui hoje cerca de 1,5 milhão de jovens entre 15 e 17 anos fora dos bancos escolares. Muitos já estão no mercado de trabalho, porém, sem qualificação adequada. Esses mesmos jovens adiarão sua entrada no ensino superior, ou nem chegarão a alcançá-lo, deixando de contribuir com mão de obra especializada e, consequentemente, com o desenvolvimento do país”, explica Gaio.

Camilla começou a trabalhar aos 14 anos na Fundação Educacional Cidade dos Meninos (Funcime), de Caratinga (MG), desde sempre faz artes digitais em seu celular e deseja ingressar em medicina veterinária na universidade federal. “Para mim, o terceiro ano com as aulas remotas não entregou o suporte necessário para o vestibular. Precisei buscar outros meios para sanar dúvidas e aprender matérias não vistas”, conta. 

Infelizmente, a situação exemplificada por Gaio aconteceu no círculo social de Camilla. “Vi colegas abandonando o sonho de ter um melhor desempenho escolar, para trabalhar. Com isso, alguns nem tentaram vestibulares e Enem”. É imprescindível destacar o quanto os estudos são o caminho para a melhora na qualidade de vida dos indivíduos. No entanto, isso só é alcançado a longo prazo. 

Conforme Gaio, “as pessoas mais afetadas pelo desemprego são aquelas sem uma formação. Quem tem, sofre menos com demissões e possui uma renda mensal mais equilibrada. Pesquisas apontam: uma pessoa com ensino médio ganha R$ 1.800,00 por mês. Já para quem tem curso superior, a média de salário é de R$ 4.000,00. Ou seja, 122% a mais”, conclui o reitor. 

O estágio é uma oportunidade de conciliar educação e trabalho 

De acordo com um levantamento da Uninter, hoje, 84,3% dos seus discentes conciliam a instrução com o trabalho. Desses, todos buscam por meio da educação, a ascensão profissional. Inclusive, o estágio é a oportunidade de combinar ambos, de uma forma vantajosa para todos os envolvidos. 

Além do mais, conforme informações expostas pela Associação Brasileira de Estágios (Abres), existem 17,4 milhões de possíveis estagiários, quando considerado a soma dos níveis superior, médio e técnico. No entanto, apenas 5,7% deles conseguem estagiar. Com a vacinação em massa e o mercado de trabalho mais otimista, essas contratações voltam a se aquecer. 

Nesses meses, a Temporada de Estágios do Nube, vem para trazer diversas possibilidades ao alcance dos seus dedos. Inclusive, a campanha Só Vi Vantagens foi preparada, justamente, para divulgar ainda mais essas chances. Por isso, descubra como participar para alcançar a vaga ideal e também concorrer a uma lista de prêmios. 

Por fim, não se esqueça: você sempre pode contar com o Nube para o seu crescimento profissional! 

Leia também: 

Só veja vantagens você também!

Seja nosso seguidor no Twitter (@nubevagas) e veja notícias diárias de ações, vagas de estágio e aprendizagem, palestras e muito mais. Assista nossos vídeos de dicas no YouTube e participe da nossa página no Facebook. Agora estamos também no Instagram e no Linkedin. Esperamos você em nossas redes sociais!

O Nube também oferece cursos on-line voltados para a qualificação profissional de estagiários e aprendizes. Basta acessar o link www.nube.com.br/ead. Todos os serviços para o estudante são gratuitos. Já instalou nosso aplicativo "Nube Vagas" em seu celular? Com ele você será notificado a cada nova oportunidade. Disponível na Apple Store e Play Store.

Compartilhe