Conforme o livro “The Ethnologue: languages of the world”, dentre os 6.912 idiomas existentes em todo o globo, adivinha qual é o mais falado? O inglês. Considerando uma realidade corporativa, ele é responsável por facilitar a comunicação em multinacionais e promove expressões estrangeiras comuns ao diálogo, como e-mail, call e marketing

Tendo isso em vista, já se tornou uma necessidade em uma globalização cada vez mais presente entre as companhias. As vagas estão mais exigentes, em geral buscam por profissionais capacitados com esse ponto no currículo. Segundo um estudo publicado no site InfoMoney, 60% das ofertas atualmente já procuram por candidatos com esse entendimento. A previsão é de se tornar um requisito básico em dez anos.

O head de Marketing Latam & Country Manager Brasil na Slang, Rafael Iapequino, ressalta sobre essa importância, “a maior parte do conhecimento do mundo está codificado nessa língua, isso inclui descobertas científicas, novas tecnologias, estudos dos mais diversos mercados, até transações financeiras.” Isso exemplifica uma tendência, corporações de diversos nichos estão investindo nela. “Por isso, empresas de todos os tamanhos têm adotado essa padronização, independente de qual seja o país”, completa o especialista em estratégias de negócio. 

 

Por que ter inglês no currículo? 

A estudante de psicologia na Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ), Débora Maranhês, compreende três idiomas e destaca sobre a relevância disso. “O inglês era a primeira coisa a ser notada no meu currículo, inclusive já me ofereceram outro cargo por conta dele.” Ou seja, “é um diferencial”, ela complementa. 

De forma mais especializada, tem se mostrado um conhecimento essencial para ultrapassar limitações na carreira. Inclusive, há diversos benefícios incidentes no crescimento profissional, como um networking sem fronteiras e salários mais altos para quem se comunica sem problemas.  

  • Aumento salarial:

A fluência no idioma pode trazer impactos diretos no seu reconhecimento. Iapequino possui passagens em diversas agências e afirma: “hoje, quem o domina tende a conquistar melhores cargos”. Isso porque, em alguns casos, é imprescindível para o exercício das funções, sendo inalcançável para quem não o entende totalmente. 

  • Networking

Ter uma boa rede de contatos é imprescindível para qualquer área profissional. Aprender a falar como o país da rainha Elizabeth expande as oportunidades e você pode conhecer qualquer pessoa do planeta. Segundo um levantamento da Berlitz, ele é falado por cerca de 1,268 bilhão de indivíduos, ficando à frente do mandarim e do espanhol, por exemplo.

  • Possibilidade de trabalhar em multinacionais:

Consoante à discente da UFSJ, “para certas vagas, pode ser o mínimo”, como é o caso das multinacionais. Com o advento da pandemia, o surgimento de novas tecnologias de conexão aproximou pessoas de todos os países e muitas delas passaram a atuar juntas, no mesmo empreendimento. Para o estrategista, “diversos hábitos foram adaptados e modificados para encaixar-se ao novo estilo de vida e talvez o principal seja o conceito de trabalho remoto.” 

Iapequino também contribuiu para a área comercial do Google Brasil e declara: “para esse modelo funcionar, as organizações precisam adotar uma forma de comunicação padrão e, em raríssimas exceções, não é o inglês. Nesse caso, a sua fluência é uma necessidade”. A quebra da barreira física trouxe oportunidades ao redor do mundo, atualmente é uma realidade estagiar do Brasil em uma instituição dos Estados Unidos, por exemplo.  

 

Como praticar o inglês?

Em se tratando de uma comunicação estrangeira, o Brasil está entre os países com menor proficiência. De acordo com estatísticas da British Council, apenas 5% da população fala inglês e apenas 1% perfeitamente. Contudo, algumas pequenas atitudes podem contribuir para melhorar esses números e inserir definitivamente a linguagem à sua rotina. 

Reservar 15 minutos do seu dia para praticar faz uma grande diferença. Para isso, existem diversos aplicativos, como o Duolingo. Nele, é possível exercitar a conversação após a máquina exemplificar a pronúncia e descobrir diversas expressões por meio de imagens. Além do mais, também existe o Omegle, plataforma on-line, por intermédio dela você encontra pessoas de todas as nacionalidades e pode bater um papo. Ainda, algo tão comum como escutar música promove familiaridade com os sons. Para exercitar é fácil, basta ouvir a canção e ler sua letra original, depois cantar e tentar escrever. Assim você consegue acompanhar a melodia e o conteúdo concomitantemente. Mais uma forma de aprendizado!  

Para receber mais dicas sobre como melhorar a língua, acompanhe nosso blog e também leia: aprenda a falar inglês sozinho. Agora, para ter acesso às vagas com e sem (por enquanto) o idioma como pré-requisito, basta clicar no Painel de Vagas, certamente terá uma com o seu perfil. Por fim, conte com o Nube para desbravar o mundo!

Seja nosso seguidor no Twitter (@nubevagas) e veja notícias diárias de ações, vagas de estágio e aprendizagem, palestras e muito mais. Assista nossos vídeos de dicas no YouTube e participe da nossa página no Facebook. Agora estamos também no Instagram e no Linkedin. Esperamos você em nossas redes sociais!

O Nube também oferece cursos on-line voltados para a qualificação profissional de estagiários e aprendizes. Basta acessar o link www.nube.com.br/ead. Todos os serviços para o estudante são gratuitos. Já instalou nosso aplicativo "Nube Vagas" em seu celular? Com ele você será notificado a cada nova oportunidade. Disponível na Apple Store e Play Store.

Compartilhe