Fomentar o bem-estar dos colaboradores é o papel fundamental de toda companhia para crescer e se firmar no mercado. Por isso, o estudo Benchmark da Employee Experience 2020 retrata essa importância do olhar voltado para o público interno. Essa preocupação faz parte do seu negócio? Então, continue lendo e saiba mais!

Reforce a Employee Experience na sua companhia

A pesquisa foi realizada pela consultoria especializada em engajamento e bem-estar gamificados, Team Upp, com 153 entidades brasileiras. De acordo com ela, 77% das empresas estão desenvolvendo estratégias para se consolidarem como marcas empregadoras fortes. Entre as ações para fortalecer a experiência de trabalho está o investimento em apoio psicológico e financeiro, flexibilização dos horários e a adoção do home office.

Ainda conforme o levantamento, 69% das companhias ainda não possuem um programa de Employer Branding consolidado e 90% veem a atração de novos talentos como um dos principais desafios do mercado. “Pensar apenas na experiência do consumidor não basta. Uma grande tendência das corporações líderes dos índices de Customer Experience (CX) é reconhecer a importância dos colaboradores durante a jornada laboral e investir neles. Essa também é a chave para garantir a retenção e atração de profissionais”, conta o business development manager da Team Upp, Pedro Iglesias.

Para ele, pensar em Employee Experience vai além de trazer puffs amarelos, colocar mesas de jogos dentro dos estabelecimentos comerciais e até mesmo estruturar um bom plano de carreira. Em vista disso, 55% das instituições entrevistadas passaram a investir em apoio psicológico para o time. Esse número cresceu 32% durante a pandemia.

As organizações também passaram a oferecer apoio financeiro (33%) e diante dessa situação delicada, até disponibilizam móveis para o bem-estar dos funcionários em home based (44%). “Todos esses exemplos fortalecem a importância de olhar para cada contratado individualmente e entender suas necessidades. Essas são estratégias essenciais para a melhoria no desempenho e engajamento. Além disso, é também uma maneira responsável e ética de empreender no mundo moderno”, finaliza Iglesias.

Fortaleça a cultura organizacional

Toda a mudança cultural de uma companhia deve começar de dentro para fora. Afinal, o time é o porta-voz da corporação e o faz continuar existindo. Contudo, antes mesmo de começar a implementar novas ações e iniciativas, é fundamental ouví-los e mapear suas necessidades e fragilidades.

Para fazer as áreas convergirem, una forças entre o departamento de marketing e o de Recursos Humanos (RH) para construírem juntos esse plano. Isso pode ser primordial para criar essa afinidade entre as duas partes, tornando a vivência positiva e o funcionário um novo defensor da companhia.

Portanto, uma característica vinda com 2020 é a valorização das pessoas. “As relações humanas são imprescindíveis para os processos seguirem com maestria. Em tempos de distanciamento social e teletrabalho, estar em sinergia com a equipe é crucial para garantir a qualidade do projeto. Ao mesmo tempo, para se adequar a situação foi preciso estar atento ao desenrolar do ‘novo normal’ e das novas tecnologias. Afinal, elas estão impactando e irão guiar a tomada de decisão dos novos mercados”, avalia o CEO e fundador da Atletis, Gustavo Leme, de Florianópolis (SC).

Continue acompanhando nosso blog e as redes sociais, pois publicamos conteúdos diariamente e contamos com a participação de diferentes especialistas. Assim, você destaca sua empresa em meio ao mundo corporativo. Assista também a matéria do programa “Conexão Ilimitada” da TV Nube: importância do RH mais humanizado na crise.

Quais são suas táticas para conquistar aprendizes, estagiários e funcionários com talentos?

Estamos no Linkedin com mais dicas e matérias focadas para gestores.

Se você tiver dúvidas sobre a contratação de estagiários e aprendizes, solicite um contato da nossa equipe.

Interessado em aprender mais? O Nube também oferece cursos on-line voltados para a qualificação profissional de gestores, estagiários e aprendizes.

Compartilhe