Um mundo com menos injustiça, desigualdade, guerra e violência ainda é um sonho coletivo para nós evoluirmos enquanto sociedade. Um dos principais sentimentos capaz de promover essa transformação, definitivamente, é a empatia. Com ele, podemos entender o fato de não existir uma verdade absoluta e tudo é uma questão de ponto de vista, sobretudo, dentro das empresas, seja com estagiários, aprendizes, funcionários efetivos ou líderes e empreendedores. 
                                                                                        
Quesito importante no contexto corporativo e fora dele
                                                                                        
A psicólola e MBA em gestão de pessoas, Maria Claudia Martins, dá dicas super importantes para quem deseja desenvolver essa qualidade dentro e fora do ambiente de trabalho. Por definição, esse termo se refere à capacidade psicológica de se colocar no lugar do outro. Ou seja, sentir a partir de uma ótica diferente, tendo como base a bagagem de um indivíduo diferente de si. 

Quem põe esse conceito em prática

Lucas Pontes, estagiário de comunicação, tenta colocar esse preceito em prática em todas as suas ações. “Nós precisamos começar a assumir responsabilidades em relação aos outros também. É um ato de cuidado e o individualismo não se encaixa muito nesse sentido”, conta. 

Seja na relação com os colegas de classe na faculdade, ou durante o tempo no estágio e até mesmo fora desse contexto, Pontes busca ter uma abordagem mais humanitária. “A gente não pode se fechar. Isso não faz de mim uma pessoa melhor, mas sim alguém mais justo”. 

Segundo Maria Claudia, essa é uma das dez características mais valorizadas no profissional do futuro. Caso você ainda não tenha adquirido esse domínio  ao longo da sua vida, não precisa sentir frustração, pois ninguém “nasce empático”. A boa notícia é o fato de quase existir um consenso da possibilidade de desenvolver essa ferramenta por meio de alguns passos. 

A especialista os elencou. Veja:

  • Não julgar

 

Mantenha-se alerta para não rotular o outro e busque compreender os sentimentos capazes de incomodá-lo. “Existe uma infinidade de variáveis responsáveis por fazerem a gente não saber o suficiente sobre a situação dos indivíduos a ponto de sermos capazes de julgá-los”, diz.

 

  • Atenção plena

Essa é uma capacidade humana básica de estar plenamente presente, conscientes dos nossos pensamentos e ações. “Assim, podemos usar de nossa melhor condição para perceber o mundo ao nosso redor. Estar ali, presente em todos os sentidos”.

 

  • Escuta ativa

A escuta ativa auxilia pessoas em seu dia a dia na manutenção de um diálogo eficiente e claro. “Dessa forma, o ouvinte é capaz de compreender e assimilar verdadeiramente tudo dito pelo interlocutor. Ouvir e comunicar-se com o outro envolve ir além da fala, mas estar atento à expressão verbal e não-verbal”.

O silêncio grita

Ainda de acordo com a especialista, às vezes, “o silêncio grita”. “Se, cognitivamente, entendemos como funciona a capacidade de prestar atenção e deduzir os estados afetivos e sentimentais dos outros, percebemos a necessidade de ser observador e de compreender seus estados de maneira imparcial e sem julgamentos”. 

Por fim, Maria Clara ainda destaca como não julgar é difícil e requer prática, uma vigilância constante de pensamentos. “Pratique os pilares e conquiste mais habilidade para promover uma melhor condição de se relacionar com o outro. Isso fará de você uma pessoa com mais inteligência emocional e preparada para um brilhante futuro”, conclui.

Empatia e estabilidade: qual é a relação?

Seja nosso seguidor no Twitter (@nubevagas) e veja notícias diárias de ações, vagas de estágio e aprendizagem, palestras e muito mais. Assista nossos vídeos de dicas no YouTube e participe da nossa página no Facebook. Agora estamos também no Instagram e no Linkedin. Esperamos você em nossas redes sociais!

O Nube também oferece cursos on-line voltados para a qualificação profissional de estagiários e aprendizes. Basta acessar o link www.nube.com.br/ead. Todos os serviços para o estudante são gratuitos. Já instalou nosso aplicativo "Nube Vagas" em seu celular? Com ele você será notificado a cada nova oportunidade. Disponível na Apple Store e Play Store.

Compartilhe