Com o ingresso da Geração Z no universo corporativo é cada vez mais frequente ver cargos gerenciais serem ocupados por jovens executivos. Essa dinâmica no mundo empresarial vem propiciando situações nas quais profissionais experientes são comandados por pessoas mais novas. Além disso, como a presença feminina em cargos de comando também aumenta, a troca de ideias entre diferentes gerações pode ser um exercício conflituoso.

O preconceito ainda existe

Natália Cunha (35), COO da insurtech Planetun, passou por alguns desses desafios. “Recentemente, uma colaboradora mais vivida me disse: ‘você é só uma menina’. Ela questionou minha capacidade de lidar com pressões”, conta. Para ela, o maior obstáculo de ser uma mulher líder jovem é a desconfiança das pessoas em relação ao seu trabalho e ao seu potencial. 

A executiva comenta como, além de lidar com os impasses do mercado e da coordenação de pessoas, ainda têm de mostrar em cada um de seus projetos e entregas a sua habilidade para  a gerência. Segundo dados da pesquisa “Atitudes Globais pela Igualdade de Gênero”, realizada em 2019 pela Ipsos, três em cada dez pessoas no Brasil (27%) admitem se sentirem desconfortáveis em ter uma gestora.   

Luisa Souza, estudante de marketing, confessa ter receios para superar qualquer tipo de julgamento apenas por conta de sua identidade. "Estamos em 2022, isso deveria ser apenas histórias do passado para a gente não repetir mais, mas infelizmente ainda acontece o machismo”, conta. 

Para ela, nem sexo, orientação sexual, cor ou origem devem ser razões para questionar o potencial de um indivíduo. “Sinceramente, parece ironia ter de falar isso hoje, mas precisamos repetir enquanto se fizer necessário. A individualidade não é um problema, é uma conquista”. 

Questão cultural nacional

Para Natália, por uma questão cultural no Brasil, os funcionários respeitam quem é mais velho. “É importante também ouvir e respeitar quem conquistou algo independentemente de idade e gênero”, diz. No dia a dia da COO, não é difícil se deparar com pessoas impondo adversidades a ela com o objetivo de ver até qual ponto é capaz de aguentar as pressões do cargo. 

Para enfrentar tudo isso, além de confiar em seu potencial, Natália procura se manter atualizada, por meio de cursos relacionados ao segmento no qual atua e também cursos de liderança. A executiva também participa de uma mentoria, uma forma de passar os conhecimentos acumulados e trocar experiências.

Mulheres no comando

A pesquisa Women in Business da Grant Thornton mostrou como as representantes desse grupo ocupam 39% dos cargos de administração no Brasil, 5% a mais em relação a 2020. O índice de CEOs do gênero feminino passou de 32% há dois anos para 36% este ano e no cargo de Diretor de Operações (COO), o mesmo de Natália, o salto foi ainda maior: de 16% para 28%.

Outras posições em alta no país foram o de diretora financeira (CFO), de TI, Recursos Humanos, Marketing e Vendas. A pesquisa mostrou ainda como os empreendimentos vêm adotando iniciativas para alcançar a equidade em níveis mais seniores, como a adoção de metas de igualdade.

Apesar dos cenários mais favoráveis, o setor de tecnologia é um dos menos inclusivos nesse sentido. Um levantamento financiado pelo International Development Research Centre (IDRC) mostrou como as mulheres não chegam a um terço dos trabalhadores do ramo de Stem (Ciência, Tecnologia, Engenharia e Matemática, na sigla em inglês). 

Para Natália, a realidade ainda não é a ideal, mas está mudando. “Historicamente, temos poucas representantes no setor da computação, mas estamos ocupando cada vez mais espaços. Na Planetun, nosso time já conta com duas desenvolvedoras”, finaliza.

Mulher e graduada: a inserção feminina no ensino superior!

Seja nosso seguidor no Twitter (@nubevagas) e veja notícias diárias de ações, vagas de estágio e aprendizagem, palestras e muito mais. Assista nossos vídeos de dicas no YouTube e participe da nossa página no Facebook. Agora estamos também no Instagram e no Linkedin. Esperamos você em nossas redes sociais!

O Nube também oferece cursos on-line voltados para a qualificação profissional de estagiários e aprendizes. Basta acessar o link www.nube.com.br/ead. Todos os serviços para o estudante são gratuitos. Já instalou nosso aplicativo "Nube Vagas" em seu celular? Com ele você será notificado a cada nova oportunidade. Disponível na Apple Store e Play Store.

Compartilhe