Há quase dois anos, as empresas tiveram de reinventar o ambiente de trabalho. Totalmente remoto, híbrido ou, por vezes, obrigatoriamente presencial, a pandemia causada pela Covid-19 mudou radicalmente a nossa relação com o espaço físico. Contudo, essa transformação aconteceu como e até quando irá durar? Essas são as perguntas persistindo em um mundo em constante mudança.

Necessidades e propósito modernos 

De acordo com Marcelo Carreira, diretor de marketing da Access, a chave para executar operações de negócios com sucesso está em aumentar o rendimento e a eficiência com maior integração da tecnologia. “Dado o cenário atual, a força de labor na maioria das organizações deve continuar no home office e, portanto, o foco será nas várias necessidades de uma entidade moderna”, explica. 

Os recursos humanos de qualquer companhia, dessa forma, são os mais vulneráveis. “As instituições precisam garantir uma experiência segura e superior aos colaboradores enquanto atuam a distância para garantir a produtividade e a qualidade das entregas”,destaca o especialista. 

Transformação digital é indispensável

Nos estágios iniciais da pandemia no ano passado, a maioria das corporações viu as interrupções como um desafio de curta duração e adotou medidas de “tapa-buraco”. “No entanto, agora é evidente como essa estratégia precisa ser substituída por mudanças políticas e realizar uma transformação digital de longo prazo”.

Pode haver mais interrupções nos próximos anos e o posicionamento inteligente é tomar medidas agora para tais cenários no futuro. “Proteger logins remotos, melhorar as capacidades virtuais, bem como a largura de banda e adotar medidas robustas de segurança cibernética são obrigações para todas as instituições agora”, diz.

Guilherme Oliveira, estudante de tecnologia da informação, acredita na necessidade de termos cada vez mais recursos cibernéticos na realidade empresarial. “No meu estágio e até na faculdade vejo muito forte a importância da computação para garantir o funcionamento de um empreendimento”, comenta. 

Inovação, não redução de custos 

As interrupções causaram um declínio nas receitas anuais no último ano. Assim, para Carreira, isso torna ainda mais relevante investir em inovação em vez de redução de custos para garantir maior geração de ganhos e eficiência operacional nos próximos tempos. 

Uma das mudanças mais importantes e drásticas no "novo normal" foi o avanço da comunicação digital. “As reuniões presenciais foram substituídas por soluções de videoconferência on-line (Zoom, Microsoft Teams e Google Meet, etc.) e ferramentas de trabalho colaborativo”.

Independentemente da localização, os times precisam conectar seus dispositivos a redes de dados, ferramentas digitais e aplicativos com segurança e conveniência. “Nesse sentido, os serviços gerenciados devem oferecer acesso eficaz e rápido a dados móveis, gerenciamento de devices e conectividade garantida. A conectividade rápida, resiliente e ininterrupta tornou-se um requisito essencial hoje”, conta.

Melhores práticas para garantir um trabalho inteligente

Opções avançadas, como autenticação de dois fatores e multifatorial, são cruciais para garantir a proteção. “O armazenamento e o consumo de dados precisam ser regulados por meio de aplicativos. Os funcionários devem ter permissão para guardar conteúdo apenas no software oficial baseado na nuvem ou na web com opções de compartilhamento e edição de arquivos on-line”, continua o especialista.

Como será o futuro do mercado de trabalho?

Estamos no Linkedin com mais dicas e matérias focadas para gestores.

Se você tiver dúvidas sobre a contratação de estagiários e aprendizes, solicite um contato da nossa equipe.

Interessado em aprender mais? O Nube também oferece cursos on-line voltados para a qualificação profissional de gestores, estagiários e aprendizes.

Compartilhe