Em meio a diversidade, é quase impossível não haver atritos entre pessoas diferentes com opiniões e visões de mundo distintas. Quando observamos a esfera corporativa, percebemos também essa ocorrência. Nesse contexto, surge a expressão “gestão de conflitos”, a qual é responsável por equilibrar as necessidades dos envolvidos.

Segundo Lara Dias, especialista em negócios e pessoas do Grupo Support, temos tendência a ver o conflito de maneira negativa, contudo, ele apresenta certo valor dentro da corporação. “Diversos estudos e pensadores acreditam na sua função como necessário para manter um organização competitiva no mercado, pois pode gerar mudanças e resultados positivos”, considera.

Portanto, cabe a gestores e líderes assumirem a frente e estabelecer medidas para garantir uma melhor resolução de problemas e adversidades. No entanto, essa missão não precisa ficar apenas nas mãos de quem está no topo, os próprios colaboradores podem resolver essas questões. “É um grande diferencial para a carreira entender qual a melhor maneira de gerenciá-los”, apresenta. Alguns pontos são fundamentais na administração de divergências, são eles:

  • Ouça cuidadosamente ambos os lados na busca de descobrir o real significado e origem do desentendimento. Vá além do problema ali apresentado, entenda mais profundamente a motivação por trás dessa situação;
  • Separe o joio do trigo. Divida os fatos das reações e emoções originadas; 
  • Procure formas criativas para a resolução. Pense em vários cenários, como eles vão impactar e chegue a uma forma diferente de gerenciar todos os acontecimentos;
  • Busque a clareza e compreensão. Mostre imparcialidade, convença-os pelo melhor caminho, estabeleça confiança necessária para não interpretarem como algo pessoal;
  • Separe pessoas do problema: após o conflito esses indivíduos continuarão em seus espaços de atuação. Concentre-se nos interesses coletivos e o melhor para toda a equipe;
  • Atente-se a julgamentos prematuros, buscas por respostas únicas, pressuposições;
  • O resultado precisa ter alto objetivo. A decisão deve estar clara e ter ações posteriores atreladas a elas. Eficiência é a palavra.

Luiza Budel Paes Leme cursa química em Universidade Federal do Paraná, em Curitiba. Para a jovem, qualquer time só consegue crescer quando está trabalhando unido e todos se sentem bem no lugar. Em sua visão, ter confiança na equipe faz o trabalho render melhor, aprendo mais e ajudo os outros. Apesar de haver divergências, a estudante acredita serem necessárias para o desenvolvimento de todos. “Cada um tem vivências e experiências únicas, juntos, temos ideias inovadoras. Ter uma equipe diversificada só traz benefícios para uma empresa, amplia a gama de visões e inclui cada vez mais gente”, conta.

Quer saber mais sobre o assunto? Veja esta matéria da TV Nube: a diversidade dentro das empresas e faça parte dessa mudança!

Estamos no Linkedin com mais dicas e matérias focadas para gestores.

Se você tiver dúvidas sobre a contratação de estagiários e aprendizes, solicite um contato da nossa equipe.

Interessado em aprender mais? O Nube também oferece cursos on-line voltados para a qualificação profissional de gestores, estagiários e aprendizes.

Compartilhe