Um dos pontos com maior relevância atualmente diz respeito aos princípios morais. Seja na administração do país pelos governantes, na gestão de uma empresa ou mesmo na rotina diária, ter um comportamento íntegro é cada vez mais cobrado. Pensando nisso, o Nube - Núcleo Brasileiro de Estágios realizou um estudo com a pergunta chave: “você tem uma postura sempre ética?”. O resultado revelou uma vontade de mudança pelas novas gerações.

A abordagem ocorreu em nível nacional, entre 29 de abril e 10 de maio de 2019. O levantamento foi feito com 29.356 jovens entre 15 e 28 anos. Para a analista de treinamento, Lizandra Bastos, se dispor a opinar em uma enquete sobre o tema é trazer um pouco da referência de bem ou mal. “Essas pessoas sabem como os impactos de suas escolhas podem reverter para seus semelhantes e para si. Compreender esses preceitos implica na responsabilidade de colaborar com o contexto no qual se está inserido”, afirma.

Assim, diante do questionamento, a maioria, ou seja 62,25% ou 18.273 participantes afirmaram: “procuro me diferenciar pelos meus bons gestos e ações”. De acordo com a especialista, podemos considerar como uma atitude positiva o respeito pelo próximo e por suas diferenças, o comprometimento e o bom relacionamento com todos. “Esse tipo de conduta proporciona destaque no mercado. Muitas vezes, os profissionais se preocupam com formações e conhecimentos técnicos, enquanto questões comportamentais são deixadas de lado. Por isso, vale a pena ter iniciativas empáticas sempre”, indica.

Outros 28,61% (8.398) enfatizaram: “claro! Em 100% do tempo”. O posicionamento é possível se analisarmos a ética como um conjunto de princípios e valores, os quais são construídos ao longo de nossa experiência de vida. “Contudo, nem sempre a sua visão sobre essa prática é considerada a mesma pelos demais. Existe uma linha tênue entre o individual e o coletivo e os dois aspectos podem não ser congruentes”, afirma. Por isso, é impossível definir universalmente o certo ou errado em um mundo tão volátil e inconstante. “Logo, atribuímos como sério quem é capaz de entender e aceitar os preceitos alheios e os acordos sociais inerentes as suas circunstâncias. Isso sem perder de vista sua integridade e percepções”, conclui.

Já 8,30% (2.438) disseram: “depende do meio onde estou”. De fato somos influenciados pelos diferentes ambientes e pessoas com quem vivemos e, diante disso, mudamos nossa reação em vários aspectos. “Porém, somos dotados de pensamento crítico e, mesmo com algumas limitações, podemos refletir sobre as práticas do nosso núcleo. Então, se algo não parece correto cada um pode e deve refletir, censurar e discutir sobre tais atos, não importa se todos estão fazendo”, orienta Lizandra.

Ainda assim, 0,62% (181) pontuaram: “é muito difícil, pois ninguém age assim no dia a dia” e 0,22% (66) ressaltaram: “gostaria muito, mas sou brasileiro e não tenho bons exemplos”. A dica para esses é adotar para si próprio o modelo da moral com a qual gostaria de conviver. “A falta de figuras inspiradoras não é um fator determinante. Ser brasileiro então, muito menos. É possível buscar referências nos pais, em um professor, gestor ou colega. Afinal, esse é um dos passos fundamentais para uma existência mais feliz e justa”, pontua.

É importante lembrar: cada vez mais o mercado valoriza o comportamento ético dos talentos. “Portanto, se torna imprescindível alinhar a conduta, sempre levando em consideração quem está ao redor e as regras explícitas dos locais”, finaliza a analista.

Fonte: Lizandra Bastos, analista de treinamento do Nube

Serviço: Os jovens têm uma postura ética?

Sobre o Nube

Desde 1998 no mercado, o Nube oferece vagas de estágio e aprendizagem em todo o país. Possui mais de 10 mil empresas clientes, 14 mil instituições de ensino conveniadas no Brasil e já colocou mais de 890 mil pessoas no mercado de trabalho. Também administra toda a parte legal e realiza o acompanhamento do estagiário e aprendiz por meio de relatórios de atividades.

Anualmente, são realizadas 11 milhões de ligações, enviados 3,2 milhões de SMS e encaminhados 750 mil candidatos. O banco de dados conta com 4,5 milhões de jovens cadastrados e todos podem concorrer às milhares de oportunidades oferecidas mensalmente. Para facilitar a vida dos cadastrados, foi desenvolvido um aplicativo disponível na Apple Store e Play Store.

O Nube também está presente nas principais redes sociais: Facebook, Instagram, Twitter, Linkedin Vimeo e Youtube. Com a TV Nube, oferece conteúdos voltados à empregabilidade, dicas de processos seletivos, currículos, formação profissional, entre outros. O cadastro é gratuito e pode ser feito no site www.nube.com.br.

Compartilhe