Vaga de inclusão para pessoas Transgênero Vaga de inclusão para pessoas Negras e ou pardas Vaga em regime Home Office Vaga em regime Híbrido
Vaga com alta procura

Consulte todas as vagas dessa empresa!

  • +
Tenho interesse
nao-ha-sucesso-sem-diversidade

Não há sucesso sem diversidade 

Notícia | 05/10/2023

Rodrigo Barreto

A diversidade no cenário laboral é um tema de extrema relevância nos tempos atuais. Ela representa a presença de indivíduos com diferentes origens, culturas, etnias, gêneros, orientações sexuais e habilidades em um ambiente profissional. Esse aspecto vai além da mera estatística de números variados. A inclusão autêntica e o respeito pelas diferenças a tornam tão crucial. Essa mentalidade deve existir desde os estagiários e aprendizes até a alta cúpula do negócio.

Essa questão traz inúmeros benefícios para as organizações com desejo de se destacar em meio à concorrência. Primordialmente, ela enriquece a perspectiva e a criatividade da equipe, levando a soluções mais inovadoras e a uma tomada de decisão mais sólida. Grupos de trabalho com essa característica têm a capacidade de analisar desafios sob diferentes ângulos e isso resulta em atitudes mais amplas e efetivas.

Ademais, a pluralidade faz bem à reputação da marca. Locais com essa visão são percebidos de forma mais positiva pela sociedade, atrai talentos e aumenta a fidelidade dos clientes. No entanto, o tema não se restringe apenas ao cumprimento de regulamentos legais. É uma questão ética e uma responsabilidade social. Fomentar a inclusão é uma maneira de contribuir para um país mais justo e igualitário.

 

Um local com essa cultura está mais perto do sucesso

 

Acolher uma variedade de perspectivas, vivências e origens é crucial para estimular ideias, elevar a produtividade e fortalecer a capacidade de superar obstáculos. No Brasil, onde aproximadamente 12% da população se autodeclara parte da comunidade LGBTQIAP+, de acordo com informações do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE, é essencial empreendimentos de todos os portes e setores buscarem maneiras de incorporar a inclusão em seus cotidianos e oferecer oportunidades para esses indivíduos desempenharem suas funções.

Além dos atributos mais comentados, esse assunto também engloba idade, religião, deficiências, origens socioeconômicas e níveis de educação. Quando os líderes reúnem colaboradores com visões de mundo diversas, formam equipes ricas em conhecimento e competências, capazes de enfrentar qualquer adversidade. Uma das principais vantagens dessa abordagem é a possibilidade de atrair talentos.

A gerente de pessoas, cultura e marketing do Grupo A2, Nayara Duarte, comenta: "atualmente, nosso time é composto por quase cem profissionais, com aproximadamente 50% deles sendo pessoas negras, LGBTQIAP+ e mulheres, muitas ocupando cargos de liderança. Estamos orgulhosos de termos essa equipe e, recentemente, conquistamos nossa quinta certificação GPTW (Great Place to Work). Nossa meta, até o final de 2023, é aumentar ainda mais esse percentual".

Segundo Nayara, times variados têm uma probabilidade maior de gerar ideias revolucionárias. Detectar conflitos internos também é algo imprescindível e a gestão deve criar mecanismos saudáveis para resolvê-los. "Na A2, dispomos de um canal virtual para ser usado de forma completamente anônima. Tanto membros quanto terceiros podem denunciar incidentes, sem temer constrangimento ou desgaste emocional", destaca.

As mulheres estão se destacando no universo corporativo

 

Conforme estudo realizado pelo Centro de Apoio aos Pequenos Empreendimentos - Ceape Brasil, durante o primeiro semestre de 2023, as mulheres desempenharam um papel significativo na obtenção de microcrédito produtivo orientado no país, representando 62% das concessões. Esse dado reflete a notável influência delas na promoção de iniciativas empresariais. Embora haja distinções entre empresárias e empreendedoras, a diretora executiva do Ceape Brasil, Claudia Cisneiros, destaca: “em um passado recente, a predominância feminina nesta modalidade era ainda mais pronunciada. O êxito delas ao acessar esse tipo de recurso e transformá-lo em negócios sustentáveis, contribuindo para a criação de empregos e renda, chamou a atenção dos homens nos últimos anos. No entanto, a proporção dos gêneros continua desequelibrada".

Ao examinar a atual conjuntura econômica do Brasil, o especialista em finanças pessoais, João Victorino, observa o futuro monetário das corporações mais influenciado pelas moças. “Elas tomam decisões de investimento de maneira mais ponderada, demonstrando uma disposição notável para buscar orientação”. Segundo dados fornecidos pela B3, dentre as mais de 350 mil mulheres com jornadas iniciadas em 2020, apenas 10% interromperam suas atividades após seis meses. Em contrapartida, a taxa de desistência masculina atingiu 17% no mesmo período, ou seja, 70% maior. "Esses números mostram como as escolhas dos homens, muitas vezes, não foram as mais apropriadas em relação ao contexto econômico vigente", explica Victorino.

Quando se trata da remuneração média, de acordo com o IBGE, os salários das colaboradoras são 20% menores. Portanto, é essencial lutar pela igualdade e pela inclusão em posições de liderança tanto em locais privados como no setor público. Dessa forma, elas teriam a oportunidade de equiparar suas chances. Segundo o Panorama Mulheres, do Insper, esse número melhorou entre 2019 e 2022. A quantidade de diretoras passou de 13% para 17%, vice-presidentes subiu de 23% para 34% e de conselheiras foi de 16% para 21%.

A maior representatividade é um grande passo para a desassociação do sexo à competência profissional. Mesmo com a melhora, a diferença ainda é grande e levantamentos sobre o assunto ajudam a sensibilizar sobre a relevância de proporcionar cada vez mais oportunidades compatíveis com as habilidades de cada um. Ao liderar equipes predominantemente compostas por homens, elas muitas vezes precisam se esforçar para conquistar respeito e prestígio. Infelizmente, essa situação frequentemente faz as profissionais abdicarem de sua identidade individual como seres humanos. Mesmo atendendo a todos os requisitos exigidos, como competência e experiência, elas ainda enfrentam resistência por parte das corporações quando se trata de cargos estratégicos. Por isso, é necessário implementar essa cultura desde a contratação e preparação de estagiários e aprendizes, visando a formação das futuras líderes.

 

Quer saber mais sobre os assuntos em alta, montar um grupo forte e largar na frente dos concorrentes? Em nosso site são publicados conteúdos todos os dias sobre o mundo corporativo. Se você está em busca de um estagiário ou aprendiz para fortalecer ainda mais o seu negócio, entre em contato com o Nube!

Seja nosso seguidor no X (@nubevagas) e veja notícias diárias de ações, vagas de estágio e aprendizagem, palestras e muito mais. Assista nossos vídeos de dicas no YouTube e participe da nossa página no Facebook. Agora estamos também no Instagram, Threads, TikTok e no LinkedIn. Esperamos você nas redes sociais!

 

Conte sempre conosco!

Seja nosso seguidor no Instagram, Tiktok e Linkedin (@nubevagas) e fique por dentro de ações, vagas de estágio e aprendizagem, palestras e muito mais. Assista também nossos vídeos de dicas poderosas para o mercado de trabalho no YouTube. Quer mais? Estamos no X e Facebook com novidades. Esperamos você!

O Nube também oferece cursos on-line voltados para a qualificação profissional de estagiários e aprendizes. Basta acessar o link www.nube.com.br/ead. Todos os serviços para o estudante são gratuitos. Já instalou nosso aplicativo "Nube Vagas" em seu celular? Com ele você será notificado a cada nova oportunidade. Disponível na Apple Store e Play Store.

Compartilhe