Nos últimos anos, a área de tecnologia vem ganhando espaço e cada vez se torna mais importante em nossas vidas. Consequentemente, surge a necessidade de mais pessoas capacitadas para atuar no setor. No entanto, o mercado não encontra a quantidade demandada de bons talentos para preencher as lacunas abertas em suas equipes. Logo, quem se qualifica e segue esse caminho, tem grandes chances de conseguir um estágio e, futuramente, se tornar um executivo.

A escassez de talentos no setor

Muitos dos jovens com potencial para preencher as vagas disponíveis em TI não conseguem concluir o ensino básico. Com a pandemia, os entraves se agravaram muito, a começar pelo acesso, pois passou a ser virtual. segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE, 40 milhões de brasileiros não têm Internet e isso inviabiliza a aprendizagem à distância para essas pessoas. De acordo com o relatório Global Reporting Initiative, o percentual de desistências nos cursos gratuitos oferecidos pelo Instituto da Oportunidade Social - IOS quase dobrou entre 2019 e 2020, subindo de 15% para 27%.

A Covid-19 tornou esse cenário ainda mais preocupante, pela suspensão do ensino presencial. Com isso, muitos alunos se viram prejudicados com as aulas à distância por conta das diversas dificuldades enfrentadas. “A própria infraestrutura de suas moradias é um obstáculo, dado o compartilhamento de espaços muitas vezes exíguos entre vários familiares. Além disso, o aumento do desemprego fez crescer também a necessidade de priorizar a geração imediata de renda em detrimento do aprendizado”, lamenta a presidente do IOS, Izabel Branco.

Mesmo com as informações estando disponíveis, elas são muitas, de relevância variada e algumas vezes não se enquadram nos propósitos de enriquecimento formativo. Nesse momento, surge o papel do orientador, de um condutor para nortear os anseios de quem deseja aprender, mas não sabe por onde começar. “São muitos percalços enfrentados pelos indivíduos em vulnerabilidade social. Os próprios gestores devem saber: esses colaboradores dificilmente chegarão prontos para a máxima performance pretendida. Precisam passar por processos contínuos de aprimoramento técnico e comportamental, em um esforço conjunto de todas as partes. Isso só trará benefícios para a sociedade”, complementa Izabel.

Para amarrar essas pontas, é fundamental a articulação entre diferentes setores, além de reforçar a formação profissional como porta de entrada nas empresas. “Esse fortalecimento envolve inclusive a mobilização de políticas públicas e a reforma do ensino médio para aumentar a empregabilidade dos jovens, estando de acordo com as exigências do mercado de trabalho”, ressalta a presidente do IOS.

O 5G pode ser um aliado

Conforme expectativas do Ministério das Comunicações, a implantação das redes de telefonia móvel 5G deve conectar 85% das escolas brasileiras até 2028. De modo geral, a tecnologia vai reduzir custos, ampliar a possibilidade de transmissão de dados e reduzir impactos ambientais. Em tese, os professores e estudantes terão maior flexibilidade, ultrapassando barreiras. A transformação, porém, exigirá novas competências dos envolvidos no segmento.

Esse problema não é uma novidade no país, mas deve se agravar em um futuro próximo. De acordo com a Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação - Brasscom, nos próximos três anos, serão mais de 670 mil novos postos de trabalho. “Os números reforçam um movimento iniciado em 2021, quando uma busca exponencial por mão de obra foi registrada, impulsionada principalmente pela aceleração do processo de transformação digital das empresas”, destaca o consultor da Fundação FAT, Francisco Borges.

O contexto atual não só eleva as dificuldades para quem deseja uma oportunidade, mas também reduz a produtividade do país. Como superar o abismo entre as exigências do mundo corporativo e a qualificação real dos candidatos? Para Borges, repensar a educação é a única saída.

Nesse sentido, o 5G será um aliado, justamente porque permite a experiência de um ensino mais profundo. Se as previsões se confirmarem, será visto um salto na qualidade dos projetos educacionais. “As aulas síncronas serão transmitidas até para os locais mais remotos, com maior qualidade audiovisual, chegando até cem vezes a velocidade da tecnologia atual”, explica o consultor.

Outro ponto a favor é a latência, equivalente ao tempo entre a saída de um pacote de dados de um servidor e a chegada em outro. “A partir de agora, as respostas acontecerão em tempo real, como um movimento instantâneo de um sistema de direção automática ou sincronicidade ao utilizar um óculos de realidade aumentada, por exemplo. Essas mudanças permitem turmas mais imersivas”, comemora o especialista.

Para quem procura desenvolver suas habilidades e conquistar um lugar no universo de TI, o diretor de tecnologia da Remessa Online, Márcio William, traz algumas dicas:

Trabalhe com um propósito: existem várias ramificações para se especializar, como programação, cibersegurança, análise de dados e outras. Por isso, é fundamental se identificar com algo, aprender o máximo a respeito do assunto e se dedicar a acompanhar a evolução da profissão.

Estude e se atualize: essa carreira exige estudo e atualização constantes, portanto, aprenda continuamente para estar apto a ocupar as melhores posições dentro do time. Além da faculdade, é importante fazer alguns cursos paralelos. “Autogestão e aprendizado contínuo farão a diferença na sua carreira”.

Domine o inglês: para poder acessar o conhecimento é essencial saber o idioma mais falado no mundo. Além disso, as primeiras linguagens de computação modernas foram feitas por americanos e estão em inglês.

Coloque a mão na massa: quanto mais você praticar e for curioso, melhor você será em resolver problemas e desenvolver soluções.

Aproveite as oportunidades: de acordo com William, essa máxima não vale somente para os negócios, mas também para a carreira. É preciso aproveitar as oportunidades pelo caminho, tanto para adquirir mais conteúdo, quanto para conquistar o seu espaço ou até mesmo uma posição de liderança em uma corporação.

Portanto, esteja em constante evolução e encorpando o seu currículo. Dessa forma, você largará na frente dos concorrentes na hora de disputar uma vaga. Se você está procurando um estágio, acesse o nosso painel de vagas. Boa sorte!

Seja nosso seguidor no Twitter (@nubevagas) e veja notícias diárias de ações, vagas de estágio e aprendizagem, palestras e muito mais. Assista nossos vídeos de dicas no YouTube e participe da nossa página no Facebook. Agora estamos também no Instagram , Tiktok e no Linkedin. Esperamos você em nossas redes sociais!

O Nube também oferece cursos on-line voltados para a qualificação profissional de estagiários e aprendizes. Basta acessar o link www.nube.com.br/ead. Todos os serviços para o estudante são gratuitos. Já instalou nosso aplicativo "Nube Vagas" em seu celular? Com ele você será notificado a cada nova oportunidade. Disponível na Apple Store e Play Store.

Compartilhe