O retorno às aulas presenciais será acompanhado de uma série de expectativas e desafios para toda a comunidade escolar. Um dos pontos cruciais é como acolher estudantes, famílias e docentes de forma empática, considerando a saúde mental de todos, após um longo período de isolamento social, da perda de pessoas queridas e de uma nova onda de Covid-19. Isso deve ser observado por todos, pois pode refletir também no ambiente profissional, considerando os estagiários e aprendizes.

O retorno

A psicóloga e neurocientista, Fernanda Leite, chama a atenção para o ineditismo dessa situação. Enquanto há dois anos, os jovens associavam esse período ao fim das férias e os pais ao início do planejamento do ano, hoje, há outro significado em curso. “Ficaram suspensas a juventude, a interação com pessoas, a vivência de conhecer novas pessoas, fazer amizades e aprender coisas novas. A experiência social nos faz desenvolver e avançar a nossa parte cognitiva como um todo”, afirma.

No entanto, Fernanda chama atenção para o aspecto emocional da comunidade escolar. “Com relação ao medo, é uma emoção humana, aliás, do ser vivo. Ele nos faz tomar algumas decisões como pôr a máscara e tomar a vacina. Entretanto, devemos alimentar a esperança. Há poucas ações nesse sentido. Então, o acolhimento precisa ser promovido, ensinar as pessoas a terem uma visão de futuro melhor e como cada um pode contribuir”, pontua.

O planejamento

Ao analisarmos os cenários possíveis dentro do segmento de educação em 2022, é preciso contar com o imprevisível. A gestão do retorno seguro para os alunos e professores, por exemplo, parecia sob controle com os protocolos sanitários já estabelecidos. No entanto, tornaram-se incertos conforme a variante Omicron avançou em todo o país. Contudo, mesmo nesse quadro de incertezas, alguns pontos podem ser destacados.

A defasagem do aprendizado é difícil de ser mensurada e, dessa forma, cabe aos gestores de instituições de ensino estarem atentos à realidade de sua comunidade escolar para atuar de forma certeira a fim de reduzir essa perda. “A boa notícia é a enorme vontade de todos em apoiar os discentes e também uma vasta quantidade de empresas oferecendo as ferramentas e os recursos para ajudar nessa retomada”, comemora o diretor da rede de escolas Luminova, Yan Navarro.

A retenção de bons professores e outros funcionários é um tópico com pouca ênfase, mas requer muito cuidado dos gestores. “Desenvolver estratégias para reter esses profissionais vai muito além da questão salarial e deve ser uma prioridade neste ano. É importante ressaltar como uma infraestrutura de trabalho adequada, a possibilidade de desenvolvimento individual e o reconhecimento das melhores práticas implementadas são fundamentais para manter o corpo docente engajado”, ressalta Navarro.

A interrupção do formato presencial e aplicação do ensino híbrido nos dois últimos anos resultou em um aumento no envolvimento dos pais, pois tiveram a oportunidade de acompanhar como seus filhos estavam aprendendo e como eram avaliados. Agora, podem continuar assim, de maneira mais participativa e, dessa forma, outro desafio dos líderes é de envolvê-los em todo o processo.

O estudo on-line

Mesmo com o retorno gradativo, muitas atividades permanecerão acontecendo de maneira remota. Para isso, após esses meses de dificuldade, já é hora de estar adaptado a esse modelo. “É preciso aceitar: o ensino digital é permanente e não provisório. Portanto, é necessário consolidar a rotina de estudo on-line como parte do dia a dia”, comenta o diretor de educação e tecnologia da Ambra University, Alfredo Freitas.

Veja abaixo algumas dicas do especialista para ter melhor aproveitamento no desempenho via web:

Rotina: é preciso transformar essa prática em um hábito.

Local de estudo: a postura corporal reflete diretamente na aquisição do conteúdo. Logo, um local adequado, com boa iluminação, ventilação e mobílias confortáveis garante grande parte do trabalho.

Equipamentos: o material são os equipamentos eletrônicos e é preciso ter familiaridade com eles.

Dispersão: evite realizar os exercícios em camas, sofás, e áreas externas, onde possam provocar distração.

Barulho: evite ambientes com ruídos constantes, bem como espaços onde ficam televisão ou outros aparelhos.

Hora do estudo: deixe claro a todas as pessoas da casa a sua indisponibilidade naquele momento.

Organização: com isso, se economiza tempo e facilita a concentração.


Portanto, prepare-se para os imprevistos e volte à sala de aula pronto para dar continuidade na sua jornada estudantil. Se cada um fizer a sua parte e estiver disposto a ajudar o colega, tudo será mais fácil.

Seja nosso seguidor no Twitter (@nubevagas) e veja notícias diárias de ações, vagas de estágio e aprendizagem, palestras e muito mais. Assista nossos vídeos de dicas no YouTube e participe da nossa página no Facebook. Agora estamos também no Instagram e no Linkedin. Esperamos você em nossas redes sociais!

O Nube também oferece cursos on-line voltados para a qualificação profissional de estagiários e aprendizes. Basta acessar o link www.nube.com.br/ead. Todos os serviços para o estudante são gratuitos. Já instalou nosso aplicativo "Nube Vagas" em seu celular? Com ele você será notificado a cada nova oportunidade. Disponível na Apple Store e Play Store.

Compartilhe