Embora pareça um grande desafio, começar um negócio atualmente tem se mostrado o desejo de boa parte dos brasileiros. Entretanto, é necessário estar atento e colocar todas as ações na balança. Afinal, ainda vivemos um momento delicado e a ideia é não acabar prejudicando a saúde financeira de algo recém inaugurado. Você sabe quais cuidados um empreendedor deve ter em 2022? Se você é estudante, estagiário ou aprendiz e sonha em seguir por esse caminho, fique de olho nesta matéria! 

Empreendimentos crescem desde o início da pandemia

Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), com 13% da população desempregada, ter o seu próprio CNPJ (Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica, ou seja, é o “CPF de uma empresa”) se apresentou como uma opção para driblar a crise econômica. Ainda, o Global Entrepreneurship Monitor (GEM), realizado em conjunto com o Sebrae, demonstrou: a taxa bateu um recorde, com maior número de novos autônomos nos últimos 20 anos. Foi possível constatar um aumento de 25%, no qual a população adulta adotou o formato como trabalho. 

Consoante a Leandro Sobrinho, empreendedor da Raise Investor e apaixonado por gestão, quem começa uma marca assume riscos maiores, “porque ainda está em uma fase de maturação. Portanto, a primeira coisa a se fazer para garantir o bem-estar financeiro, é entender as entradas e saídas de capital, prazos de pagamento e percentual de inadimplência”, afirma. 

Essa também é a opinião de Walace Rodrigues, bacharel em ciências contábeis e contador da AUDICONTABILIZAR, em Caratinga, Minas Gerais. Para ele, é imprescindível compreender o fluxo de caixa. “O Brasil está no início de uma recessão, com processo de alta inflação, isso dificulta iniciar um negócio”. Por isso, seu conselho é “aguardar até a economia se estabilizar, em âmbito mundial”, antes de cair de cabeça em qualquer plano. 

Além disso, é preciso ter alguns tópicos bem definidos se essa for a sua vontade. “O novo dono precisa entender: ele é um funcionário de sua própria corporação e deve ser remunerado de acordo com a sua função”, esclarece Sobrinho. “Isso não significa tirar qualquer valor. Se você zera os fundos da companhia todos os meses para suprir o seu custo de vida como pessoa física, então está fadado a viver no vermelho”, finaliza o especialista. 

Como começar um negócio?

Para Sobrinho, “a publicidade é parte essencial, mas antes de gastar fortunas com mídias sociais e marketing digital, empresários devem se preocupar com questões básicas, como atendimento e experiência dos clientes.” Segundo um levantamento da Accenture, 66% dos consumidores disseram trocar de instituição para uma concorrente, caso suas expectativas de retorno não sejam supridas. 

Contudo, as métricas não param por aí. De acordo com a Microsoft, 96% das pessoas declararam a qualidade do auxílio um fato importante na construção de sua fidelidade à marca. Ou seja, é crucial investir na vivência de quem procura seu estabelecimento. “Afinal, não adianta nada parecer incrível nas redes sociais, se o comprador não vai ter esse sentimento ao entrar na sua loja”, finaliza Sobrinho. 

Enfim, parte do segredo para conseguir essa excelência em suporte, vem de uma equipe engajada com os objetivos da companhia. Por isso, investir em treinamentos para quem você recruta é um diferencial para sair na frente dos adversários. Isso é chamado de educação corporativa e está em alta entre as entidades mais bem sucedidas. 

Por fim, não se esqueça: o Nube é seu aliado para o sucesso profissional. Inclusive, temos diversos cursos gratuitos voltados para ajudar um gestor a ter excelência em todos os aspectos do seu negócio. Conte sempre conosco para trilhar um caminho próspero!

Estamos no Linkedin com mais dicas e matérias focadas para gestores.

Se você tiver dúvidas sobre a contratação de estagiários e aprendizes, solicite um contato da nossa equipe.

Interessado em aprender mais? O Nube também oferece cursos on-line voltados para a qualificação profissional de gestores, estagiários e aprendizes.

Compartilhe