Todos nós passamos por momentos desgastantes nos últimos meses. As dificuldades enfrentadas devido a pandemia afetaram a população. Atualmente, uma das maiores preocupações no mundo empresarial é a saúde mental do time, do estagiário ou dono. Os gestores perceberam como esse aspecto pode influenciar no desempenho e vêm dedicando mais atenção no assunto.

A fadiga

Todos os seres humanos vivem a fadiga, um mal resultante da disfunção dos seguintes hormônios: a dopamina, relacionada à sensação de prazer e o cortisol, responsável pelo estresse. Na síndrome, o efeito é duradouro, grave e incapacitante. A Organização Mundial da Saúde - OMS a divide em duas categorias. A muscular, causada pela atividade física excessiva e a mental, advinda da constante transmissão e recepção de informações.

De acordo com o neurocientista Fabiano de Abreu, não existe uma resposta concreta para como se dá essa doença. “Entretanto, alguns estudos apontam como resultado da ação dos neurotransmissores”. Eles agem como mensageiros químicos e transportam, estimulam e equilibram os sinais entre os neurônios e as outras células do corpo.

As atividades desempenhadas pelo indivíduo e os estímulos gerados promovem influência direta na atividade dos neurotransmissores. Portanto, a nossa forma de vida e organização social está diretamente relacionada com o funcionamento cerebral. “Até 12 mil anos atrás, o homem vivia exaustivamente na caça de animais perigosos e coleta para a sua sobrevivência. Após se tornar o topo da cadeia alimentar e viver a revolução tecnológica, tudo foi alterado drasticamente”, contextualiza Abreu.

Para o especialista, a utilização errada da web está atrapalhando as pessoas. "Houve uma evolução tecnológica, mas não mental. Em vez de beneficiar a inteligência e capacidade cognitiva, os hábitos comportamentais contemporâneos, como o mau uso da Internet, estão diminuindo a inteligência humana”, complementa.

O equilíbrio emocional e físico

Toda corporação é composta por pessoas “de carne e osso”. Por isso, é fundamental proporcionar um bom ambiente de trabalho para todos os membros. De acordo com a OMS, o Brasil lidera o ranking de pessoas mais ansiosas no mundo. Isso se deve por alguns fatores, como as demandas externas, a vulnerabilidade social existente no país e a pandemia de Covid-19.

Com isso tudo, a saúde mental dos brasileiros foi afetada. Atualmente, quase 19 milhões de tupiniquins apresentam sintomas e os efeitos da ansiedade. Ou seja, cerca de 9% da população. “Importante atentar para isso e enfrentar este fato: crianças, adolescentes, adultos e idosos estão adoecendo. Sistemas familiares e organizacionais também”, alerta a consultora de desenvolvimento humano, Viviane Gago.

De acordo com pesquisa do Ministério da Saúde, em 2020, os transtornos mais presentes na sociedade eram ansiedade (86,5%), estresse pós-traumático (45,5%) e depressão grave (16%). O uso excessivo das ferramentas digitais pode ser um grande complicador. Segundo levantamento da Citrix, 67% dos entrevistados sentem um impacto negativo por estarem sempre conectados.

Para Viviane, as causas podem ser as mais diversas e virem de todos os lados. “No meu trabalho, infelizmente, por vezes me deparo com pessoas de diferentes gerações apresentando traços de desequilíbrios emocionais e também físicos. Os problemas são gerados no ambiente corporativo, nas famílias, no distanciamento social, intoxicação pela mídia e meios virtuais, entre outros”, lamenta.

É necessário tomar consciência sobre a realidade e expandir, de maneira a buscar constantemente o equilíbrio. “Não podemos deixar os acontecimentos ruins nos paralisarem. Precisamos despertar para o fato de transformar nossas vidas, buscando leveza, harmonia, alegria e mais prosperidade”, finaliza a especialista.

Portanto, preste atenção nesses aspectos em você e nos colegas ao seu redor. Ofereça e busque ajuda. Essa deve ser uma preocupação de todos nós, independentemente do local onde estamos. Juntos somos mais fortes!

Seja nosso seguidor no Twitter (@nubevagas) e veja notícias diárias de ações, vagas de estágio e aprendizagem, palestras e muito mais. Assista nossos vídeos de dicas no YouTube e participe da nossa página no Facebook. Agora estamos também no Instagram , Tiktok e no Linkedin. Esperamos você em nossas redes sociais!

O Nube também oferece cursos on-line voltados para a qualificação profissional de estagiários e aprendizes. Basta acessar o link www.nube.com.br/ead. Todos os serviços para o estudante são gratuitos. Já instalou nosso aplicativo "Nube Vagas" em seu celular? Com ele você será notificado a cada nova oportunidade. Disponível na Apple Store e Play Store.

Compartilhe