Desde o início da pandemia, o ensino remoto passou a vigorar no Brasil. Segundo o Instituto de Estudos Socioeconômicos - Inesc, mais de 20% dos estudantes do nível médio ficaram sem acesso às aulas, por vontade própria ou não. Na zona rural, a situação é ainda pior, pois a soma dos jovens sem acesso à educação pública chega a 26,8%. Esse fator afeta diretamente os estagiários, pois frequentar regularmente a sala de aula é um dos requisitos para essas modalidades.

Mais dados sobre a situação

Em comparação com a rede privada, 88,2% da rede particular fizeram o homeschooling durante esse período de restrições sanitárias. Em termos absolutos, 1,3 milhão de estudantes do ensino médio gratuito foram prejudicados. Analisando por regiões, Norte apenas 68% conseguiram ter aulas em 2020 e 2021, contra 84,8% no Sudeste e 80,1% no Sul, revelando a grande desigualdade no sistema educacional.

Sobre a motivação para deixar os estudos, os adolescentes apontaram, principalmente, a necessidade de trabalhar (14,6%) e falta de recursos (12,9%) não apenas para manter uma estrutura de educação a distância, como também para garantir necessidades básicas de sobrevivência. Aqui vemos a importância do estágio. O integrante se mantém matriculado, vive o cotidiano no mundo corporativo e recebe uma bolsa-auxílio.


Outros problemas para enfrentar

Além de se adaptar para dar continuidade à aprendizagem, o esgotamento surge como sensação recorrente entre os professores. Então, a questão é como motivar os educadores a alcançarem seu bem-estar e metas para o próximo ano, com tendência a ser o mais longo dos últimos tempos.
Geralmente, nessa época, são fechadas as notas e encerrado o ano letivo. Para a professora Natália Tieso, os docentes estão enfrentando os maiores desafios. “Precisaram oferecer sua melhor versão. Chegam demandas dos gestores, famílias e dos alunos. Muitas vezes, dando aula em um cômodo da casa e seus próprios filhos estudando em outro”.

Nesse sentido, Natália dá sugestões para eles se prepararem e se fortalecerem nessas férias. “Em tempos de ansiedade e incerteza, a prática de meditação e da atenção plena permitem alcançar o benefício de acalmar a mente. Por meio delas, é possível lembrar a importância do presente. A neurociência tem mostrado como é fundamental ter sonhos e objetivos. Tudo isso é bem acessível, em podcasts, vídeos, livros e audiobooks.

Acontecerá uma revolução na educação brasileira após a Covid-19. Como por exemplo, o Novo Ensino Médio. Sendo assim, deve-se ter otimismo. Dessa forma, todos poderão escolher qual atitude tomar diante dos obstáculos. “A positividade será, sem dúvida, o caminho para o próprio bem-estar com o fim desses dois anos atípicos”, complementa a professora.

Mudanças nas perspectivas

Cursos de graduação pouco conhecidos, mas muito concorridos, despertam cada vez mais a atenção e a procura dos brasileiros em instituições aqui e no exterior. O aumento de inscrições em universidades americanas, por exemplo, foi de 41% em 2020, segundo o sistema de admissão Common Application.

As mudanças nas escolhas das carreiras ocorrem diante de boas expectativas de empregos e salários, nas chamadas "profissões do futuro". Isso aconteceu com Pedro de Almeida ao decidir pela Engenharia Aeroespacial, em Turim, na Itália. “Não é um curso muito comum e são apenas três disciplinas por semestre. É uma forma diferente de estudar e necessita de muito empenho”, afirma.

O futuro engenheiro, fluente em inglês, francês e italiano, comenta sobre a profissão: é algo do presente, se considerarmos as tantas jornadas espaciais acontecendo. A área está em grande evolução e com muitas oportunidades, realmente promissoras. Como qualquer coisa na vida, exige muita determinação e vontade”.

Assim como a experiência de fazer estágio ou ser um jovem aprendiz, o programa de intercâmbio também pode ser um diferencial para a carreira. De acordo com a Associação Brasileira de Agências de Intercâmbio - Belta, em 2020 e no primeiro semestre de 2021, os programas de Higher Education (graduação e pós-graduação) foram o foco de estudantes brasileiros.

Portanto, fique atento às oportunidades e se capacite o máximo possível. Dessa forma, você largará na frente dos demais e a chance de sucesso será maior. Se busca uma vaga, o Nube pode te ajudar!

Seja nosso seguidor no Twitter (@nubevagas) e veja notícias diárias de ações, vagas de estágio e aprendizagem, palestras e muito mais. Assista nossos vídeos de dicas no YouTube e participe da nossa página no Facebook. Agora estamos também no Instagram e no Linkedin. Esperamos você em nossas redes sociais!

O Nube também oferece cursos on-line voltados para a qualificação profissional de estagiários e aprendizes. Basta acessar o link www.nube.com.br/ead. Todos os serviços para o estudante são gratuitos. Já instalou nosso aplicativo "Nube Vagas" em seu celular? Com ele você será notificado a cada nova oportunidade. Disponível na Apple Store e Play Store.

Compartilhe