A matemática faz parte do nosso cotidiano desde sempre. Ela está presente nas ações mais simples até a elaboração de grandes projetos. Contudo, muitas pessoas enxergam essa matéria como um pesadelo e criam um pavor desnecessário em relação a ela. Ao lado do português, tem o maior número de questões em provas e vestibulares. Por isso, é necessário entendê-la. Você sabe quais benefícios pode ter para o seu futuro e como superar essa barreira? Veja a seguir.

O aprendizado da matemática

Desde a infância, muitos criam um bloqueio para esse aprendizado e isso atrapalha na evolução. Para o professor de matemática e educador financeiro, Márcio Rezende, o impacto é diário em nossas vidas. “O ser humano toma muitas decisões baseado em suas emoções. A matemática carrega um componente lógico, quando utilizado nas decisões cotidianas, acaba sendo o melhor para o todo”.

Para ele, a evolução dessa matéria é fundamental para o mundo moderno atual. "Essa competência está sempre velada em nossas ações e, muitas vezes, é coibida. Por outro lado, o seu desenvolvimento permitiu uma vida de conforto e luxo buscada por todos. Cada tecnologia está repleta de cálculos por trás, porém, com outra face”, complementa Rezende.

É comum escutarmos a famosa pergunta: quando vou usar isso? A resposta é: a todo momento. Por exemplo: quando você dirige de um lugar a outro e precisa saber o tempo entre os pontos; para saber quantos quilômetros o veículo percorreu; quando faz uma compra no supermercado e quer calcular a conta; na contagem de quantas horas você tem para dormir. Certamente, você já vivenciou essas e muitas outras situações.

Entretanto, o professor e criador do programa Reciclagem Educacional, Rogério Lacerda, entende o motivo da dificuldade com números. "A discussão é longa. Existe uma questão cultural, pois os pais têm medo de falar do assunto. As pessoas têm um preconceito e quem estuda a matéria, aprende da maneira tradicional, usando mais papel e caneta e menos a cabeça”.

A maneira de ensinar de forma engessada também acaba atrapalhando no crescimento dos estudantes nesse aspecto. Isso vai além de fórmulas e números. Existe um motivo para aprender isso. Portanto, falta aos educadores essa explicação, para facilitar a visualização do conteúdo. É importante tentar sempre trazer os exercícios para situações costumeiramente vividas por todos.

Nesse sentido, Lacerda explica: “tradicionalmente, é mais prático capacitar por meio de uma regra mecânica. Contudo, o correto é fazer aquele conceito ter sentido para o aluno. Eles apenas resolvem, sem ter noção do significado. Vivemos em um sistema muito imediatista, isso gera em nós a necessidade de respaldo, uma coisa rara de se encontrar”.

Contudo, existe um transtorno chamado discalculia e ele pode prejudicar o desempenho escolar. É um distúrbio de origem neurobiológica e afeta a aquisição de conhecimentos sobre números e cálculos. Na pandemia, esse fator foi evidenciado. Segundo pesquisa desenvolvida pela Secretaria de Estado da Educação de São Paulo, os estudantes regrediram no aprendizado de português e matemática após um ano de aulas on-line. Isso afetou outras atividades básicas, como ler um relógio, a placa de um carro e memorizar números telefônicos.

Nesse caso, o indivíduo não consegue compreender símbolos como adição e subtração e tem algumas características parecidas com a dislexia. Porém, muitos pais confundem com preguiça ou teimosia e não levam esse problema a sério. É fundamental detectar essa adversidade o quanto antes e proporcionar um acompanhamento profissional para evitar piores consequências no futuro.

A matemática na vida adulta

Independentemente de qual carreira você seguir, a matemática irá te ajudar. Seja com cálculos, com a rapidez no raciocínio ou a sua capacidade de encontrar soluções. Por isso, é errado o pensamento de não precisar dessa aptidão, pois você pode usar calculadora ou computadores. Vai muito além.

“Isso permeia as melhores decisões para a instituição e, consequentemente, maiores resultados. Sendo assim, é possível medir a produtividade dos colaboradores, formar estratégias, reduzir custos, aproveitar os pontos fortes e talentos dos funcionários e otimização do tempo", complementa o especialista.

Por fim, o professor ainda faz a indicação de leitura para quem deseja saber mais sobre o assunto. “De acordo com Keith Devlin, em seu livro “O Gene da Matemática”, qualquer pessoa com capacidade de ler e escrever, também pode compreender matemática, do ponto de vista biológico. Portanto, não é uma habilidade inata”.

O conhecimento dessa ciência vai te ajudar na aprovação de testes e ter sucesso na sua carreira. Sendo assim, mesmo com dificuldade, não desista. Hoje em dia, existem milhares de opções gratuitas de cursos desmistificando essa habilidade na Internet. Você pode encontrar um professor com uma didática mais compatível com sua preferência.

Viu só como tem várias vantagens? Independentemente de qual área você deseja seguir, é necessário essa capacidade de raciocínio. Não tenha medo e domine essa arte.

Seja nosso seguidor no Twitter (@nubevagas) e veja notícias diárias de ações, vagas de estágio e aprendizagem, palestras e muito mais. Assista nossos vídeos de dicas no YouTube e participe da nossa página no Facebook. Agora estamos também no Instagram e no Linkedin. Esperamos você em nossas redes sociais!

O Nube também oferece cursos on-line voltados para a qualificação profissional de estagiários e aprendizes. Basta acessar o link www.nube.com.br/ead. Todos os serviços para o estudante são gratuitos. Já instalou nosso aplicativo "Nube Vagas" em seu celular? Com ele você será notificado a cada nova oportunidade. Disponível na Apple Store e Play Store.

Compartilhe