Contar com a força do jovem no quadro de colaboradores de uma empresa é uma excelente estratégia. Isso porque esse grupo representa a proatividade, criatividade e inovação pra compor as equipes e garantir um desenvolvimento próspero para os negócios. Entretanto, conhecer meios de reter esses talentos é essencial.

Para entender quais são as principais características bem avaliadas pelos mais novos nas corporações, o Nube fez uma pesquisa com mais de 25 mil brasileiros entre 15 e 29 anos. Para cerca de 34% dos respondentes, não podem faltar os estímulos ao trabalho coletivo e treinamentos constantes.

Já para quase 24% dos entrevistados, um ambiente com diversidade e livre de preconceitos é o mais bem visto para se atuar. De uma forma ou de outra, se atentar aos valores da juventude pode ser a grande aposta para atraí-la e desenvolvê-la com sucesso dentro dos empreendimentos no país.

Talita Mendes, estudante de comunicação, é um exemplo de quem deseja atuar em um local onde é favorecida a interação com outros colegas. “Acho o espírito de união essencial para estagiar ou trabalhar, porque todos estão com o mesmo objetivo e, se não há proximidade, podem existir alguns desencontros”, explica.

Pensando nisso, a Udemy, marketplace de aprendizado e ensino on-line e a Ana Cristina Moraes, instrutora de RH na plataforma, fizeram uma lista com cinco dicas para atrair e reter jovens talentos. O objetivo das orientações é auxiliar companhias a consolidarem times motivados e produtivos. Veja a seguir:

1 - Criar processos seletivos mais inovadores

É cada vez mais comum as empresas investirem na digitalização das suas áreas de atração de profissionais e dos próprios processos seletivos. Há opções de recrutamento com jogos, entrevistas em vídeo, dinâmicas de grupo on-line e por aí vai. Os candidatos das novas gerações recebem isso muito bem.

2 - Manter discurso e prática alinhados

Muitos adolescentes e recém adultos entram em um estágio ou emprego atraídos por como a contratante define a si – por exemplo, como uma entidade inovadora. Se, ao chegarem para executar suas atividades, o clima e a cultura organizacional não refletirem essa ideia, eles tendem a se desengajar e a permanecer por menos tempo.

3 - Oferecer flexibilidade e possibilidade de trabalho remoto

Por terem maior aderência à tecnologia e agilidade, esses brasileiros valorizam muito a possibilidade de atuarem de onde quiserem e com flexibilidade.

4 - Proporcionar um propósito

Muitas vezes, os ciclos dos talentos nas empresas não ultrapassam os dois anos, principalmente se eles não se sentirem conectados com as atividades ou não virem um propósito no seu labor. Uma ótima forma de engajá-los é fornecer a oportunidade de fazer trabalho voluntário, por exemplo.

5 - Fornecer treinamento contínuo

Oferecer treinamento faz sentido para qualquer faixa etária, principalmente se essa capacitação estiver alinhada ao planejamento de carreira do indivíduo. É preciso deixar claras a necessidade e a relevância do aprendizado dado, para possibilitar a criação de uma conexão com o conteúdo.

De acordo com a especialista, “os jovens querem, ao atuar em uma organização, principalmente, coerência entre o discurso e a prática. Eles tendem a ser mais empreendedores e realistas e trazem oxigenação para o ambiente corporativo, pois têm energia e vontade de fazer a diferença”, conclui.

Portanto, seguir esses pontos pode ser a grande chave de reduzir a rotatividade e atingir a alta performance. Como motivar sua equipe?

Estamos no Linkedin com mais dicas e matérias focadas para gestores.

Se você tiver dúvidas sobre a contratação de estagiários e aprendizes, solicite um contato da nossa equipe.

Interessado em aprender mais? O Nube também oferece cursos on-line voltados para a qualificação profissional de gestores, estagiários e aprendizes.

Compartilhe