A inteligência artificial já é uma realidade profissional e é praticamente impossível falar do futuro sem citar o impacto da automação. Pensando nisso, separamos alguns mitos sobre o tema, para quem quer aprender mais sobre o assunto e ficar por dentro das tendências.

De acordo com pesquisa da consultoria e corretora Willis Towers Watson, também com escritório no Rio de Janeiro, atualmente, 12% dos trabalhos já são executados com auxílio da robótica e, até 2020, o número deve saltar para 22%. O estudo contou com 909 participantes em 38 países, sendo 154 empresas da Argentina, Brasil e México.

“Estereótipos em relação ao ambiente de trabalho estão dando lugar a novas realidades referentes ao engajamento e liderança”, afirma Glaucy Bocci, diretora de gestão de talentos da organização. Para acabar com algumas dúvidas, a especialista listou cinco mitos em relação ao tema:

1 — As corporações usam a automação, principalmente, para reduzir custos e minimizar erros.

No entanto, praticamente metade dos empregadores, 52%, aponta como principal objetivo melhorar o desempenho e a produtividade das pessoas. Diminuir gastos é a intenção de 29% dos entrevistados, enquanto evitar riscos é o de 15% dos participantes do levantamento.

2 — É domínio exclusivo de TI.

Mais de 50% dos empreendedores acreditam serem necessárias abordagens inovadoras no papel do RH para enfrentar os desafios. O desenvolvimento da gestão está no topo do ranking.

3 — Terá um impacto bastante negativo nos empregos em geral.

De acordo com a pesquisa, a iniciativa resultará em uma combinação entre trabalho, talento e competências. Atualmente, 29% das colocações criadas são direcionadas a profissionais com mais habilidade. No futuro, o percentual será de 51%.

4 — Vai gerar perda de vagas em todas as categorias.

Embora as instituições tenham a expectativa de reduzir o quadro de funcionários em tempo integral de 84% para 77%, elas também preveem a utilização de uma maior quantidade de mão de obra externa, hoje em 9,8%, com perspectiva de crescimento para 13,4% até 2020.

5 — Terceirizados são desengajados e descomprometidos com o sucesso da companhia.

Pelo menos 50% dos gestores veem os temporários, agentes independentes e trabalhadores cedidos por outras organizações tão dispostos a dar um esforço adicional quanto sua equipe em tempo integral.

Silvana Fernandes é Head de RH da Pontomais e vê com bons olhos a substituição do esforça manual pelo de máquinas. “Será possível deixar a triagem dos currículos de candidatos, por exemplo, a cargo de um sistema, ou, ainda, o monitoramento do controle de ponto. Com pouca ou nenhuma interferência humana, é possível ter ótimos resultados nesses quesitos”, avalia.

 E você, está preparado para o futuro? Conte com o Nube nessa empreitada.

Seja nosso seguidor no Twitter (@nubevagas) e veja notícias diárias de ações, vagas de estágio e aprendizagem, palestras e muito mais. Assista nossos vídeos de dicas no YouTube e participe da nossa página no Facebook. Agora estamos também no Instagram e no Linkedin. Esperamos você em nossas redes sociais!

O Nube também oferece cursos on-line voltados para a qualificação profissional de estagiários e aprendizes. Basta acessar o link www.nube.com.br/ead. Todos os serviços para o estudante são gratuitos. Já instalou nosso aplicativo "Nube Vagas" em seu celular? Com ele você será notificado a cada nova oportunidade. Disponível na Apple Store e Play Store.

Compartilhe