Além de ter bons conhecimentos técnicos sobre a profissão escolhida para sua carreira, é fundamental também dar atenção aos seus comportamentos. Afinal, como grande parte das atividades dos diferentes ramos envolve quase sempre uma equipe, saber interagir, receber ordens e trocar experiências pode te fazer ir longe.

Desse modo, aprender a controlar reações explosivas ou negativas é primordial para conquistar espaço e respeito entre colegas. Afinal, quem gosta de trabalhar com quem é arrogante ou tem as emoções à flor da pele? Segundo pesquisa do Nube, com mais de 41 mil participantes, 72% dos jovens odeiam executar suas funções perto de pessoas reclamonas.

Com isso, promover um ambiente saudável a si e a todos garante o fortalecimento de seu networking, como também aumenta as chances de, juntos, alcançarem melhores resultados. Mônica Slikta, é coach e co-fundadora da NeuroSkills, consultoria voltada justamente para esse quesito, em São Paulo.

Para ela, a habilidade de organizar melhor seus sentimentos serve para “ampliar a compreensão e o planejamento das emoções com base na ocasião. A partir disso, é possível transformar o nosso ambiente e nossas relações para obter resultados mais favoráveis”, explica.

De acordo com a especialista, essa característica é imprescindível para o mercado de trabalho. “A falta de congruência comportamental no ambiente corporativo é o pontapé para muitos desajustes psicossociais”, analisa. “Se eu não conhecer os aspectos da minha personalidade, corro grande risco de agir errado com os outros, comigo e com a empresa”, continua.

Mônica ainda faz um alerta: “no futuro, não haverá mais cadeiras no mundo dos negócios para quem apenas carrega em sua bagagem competências técnicas, títulos e diplomas. As habilidades socioemocionais são necessárias, pois elas ajudam a diminuir os índices das síndromes de burnout e turnover, por exemplo”, conclui.

Vicktoria Fernandes cursa engenharia química na Pontifícia Universidade Católica (PUC), de Campinas. Como estagiária, ela afirma: “principalmente no começo da carreira, se atentar a essa questão é primordial. A gente precisa aprender com nossos erros”, exalta a estudante.

Para evitar o excesso de cansaço ou estresse, a universitária diz pensar sobre seus próximos passos. “Me imagino com 45 anos. Não quero sofrer consequências de sentimentos negativos quando estiver mais velha. Isso tudo vai acumulando no nosso corpo”, acredita Vicktoria.

Portanto, analisar o modo como você se porta e lida com as diversas atividades do dia a dia pode ser a chave para ter uma vida mais saudável, produtiva e feliz. O Nube deseja sucesso para você!

Seja nosso seguidor no Twitter (@nubevagas) e veja notícias diárias de ações, vagas de estágio e aprendizagem, palestras e muito mais. Assista nossos vídeos de dicas no YouTube e participe da nossa página no Facebook. Agora estamos também no Google+Instagram e no Linkedin. Esperamos você em nossas redes sociais!

O Nube também oferece cursos on-line voltados para a qualificação profissional de estagiários e aprendizes. Basta acessar o link www.nube.com.br/ead. Todos os serviços para o estudante são gratuitos. Já instalou nosso aplicativo "Nube Vagas" em seu celular? Com ele você será notificado a cada nova oportunidade. Disponível na Apple Store e Play Store.

Compartilhe