O segundo semestre do ano marca a reta final para os alunos em preparo para o vestibular. Entre os principais fatores de classificação nas provas está a redação. Dependendo da universidade e do curso escolhido, a nota alcançada no texto é fator determinante para a aprovação, ou não. Pensando nisso, listamos algumas dicas!

Estar atento aos acontecimentos do Brasil e do mundo é fundamental para um bom desempenho. “Os melhores argumentos, muitas vezes, são os próprios conhecimentos adquiridos no ensino médio”, aconselha o professor de redação do Curso Positivo, Gabriel Félix. Para ele, temas de esfera muito distante de nossa realidade não têm grandes chances de serem abordados. “Fatos específicos de outro continente, como o acordo de paz entre as Coréias, não é algo no qual o educando possa opinar para solucionar, logo, não deve ser o foco”, diz.

Abaixo, o docente lista seis sugestões de assuntos pertinentes para este ano:

1 - Sociedade de consumo e natureza: as recentes ações de conscientização sobre os canudos plásticos e a consequência da eliminação incorreta de resíduos sólidos urbanos podem ser uma das apostas.

2 - 50 anos do maio de 68: o movimento de protesto estudantil iniciado na França pedindo reformas no setor educacional comemorou seu cinquentenário em 2018.

3 - Fake News: tendo em vista as eleições presidenciais e a facilitação proporcionada pela tecnologia para a propagação de informações, as notícias falsas podem ser motivação de debate a respeito da força da mídia e vantagens e desvantagens da democratização de dados.

4 - Violência: dentro do parâmetro social, a mortalidade juvenil e os altos índices de violência urbana podem ser abordados para discutir a segurança pública e a desigualdade no Brasil.

5 - Mobilidade e moradia: alta quantidade de veículos, grandes congestionamentos, falta de moradia adequada e pessoas em situação de rua podem ser pontos explorados pela prova, com gancho da queda do prédio ocupado irregularmente em São Paulo.

6 - Esporte: a Copa do Mundo na Rússia pode trazer a argumentação sobre a influência do segmento esportivo na formação da cidadania.

Cael Ostrovski Sauberlich tem 18 anos e vai prestar vestibular de medicina pela 2ª vez. “Desde o começo do ano eu tenho procurado dar uma atenção grande para a redação, porque cada vez mais o seu peso tem aumentado. Faço, em média, de quatro a cinco textos por semana, com diferentes estilos, pra tentar abranger tudo”, comenta. Para ele, sua evolução é muito perceptível. “Agora, além das aulas do cursinho, também tenho encontros com professor particular. Escrevo bem, e tenho um bom domínio da gramática. Minha maior dificuldade está no repertório cultural, como argumentos e citações. Infelizmente, com tanta coisa para fazer e estudar, acaba ficando difícil ler livros, jornais e revistas", enfatiza.

Para quem ainda tem receio quanto ao tópico, a ‘Textus Redação’ de Campinas, recomenda investir em um processo de trabalho, disciplina e persistência, o qual envolve elaborar e refazer muitas vezes a escrita. Afinal, mesmo os grandes autores traçam imensa batalha quando se dedicam a colocar em palavras e no papel sua arte.

Portanto, estude bastante e confie em seu potencial.

Boa sorte!

Seja nosso seguidor no Twitter (@nubevagas) e veja notícias diárias de ações, vagas de estágio e aprendizagem, palestras e muito mais. Assista nossos vídeos de dicas no YouTube e participe da nossa página no Facebook. Agora estamos também no Google+Instagram e no Linkedin. Esperamos você em nossas redes sociais!

O Nube também oferece cursos on-line voltados para a qualificação profissional de estagiários e aprendizes. Basta acessar o link www.nube.com.br/ead. Todos os serviços para o estudante são gratuitos. Já instalou nosso aplicativo "Nube Vagas" em seu celular? Com ele você será notificado a cada nova oportunidade. Disponível na Apple Store e Play Store.

Compartilhe