Todos passamos por situações das quais nos arrependemos. Seja um passo não dado, algo dito, uma oportunidade desperdiçada… esses e outros momentos podem servir de aprendizado e reflexão. Para entender as experiências dos jovens quanto a isso, o Nube - Núcleo Brasileiro de Estágios fez uma pesquisa e perguntou: “qual seu maior arrependimento?”. Foram ouvidos 32.719 brasileiros, entre 15 e 29 anos. 

A ousadia como um fator capaz de impulsionar o sucesso

Obteve destaque, com 40,7% dos votos (13.315), “não ter arriscado mais em algumas situações”. De acordo com a analista de treinamentos do Nube, Beatriz Gomes, a ousadia está presente na vida de todos os profissionais. Além disso, as empresas têm buscado cada vez mais esse perfil inovador e criativo. “Quando alguém tem um jeito destemido, ele se posiciona com segurança, sendo argumentador e engajado, fazendo a diferença na entrega de resultados”, conta. 

Entretanto, a especialista alerta sobre a necessidade de manter o equilíbrio para não se prejudicar. “É imprescindível sempre calcular os riscos para não passar uma imagem de irresponsabilidade”. 

Inseguranças também estão presentes entre os mais novos

Em seguida, quase empatadas, ficaram as lamentações por “ainda estar em dúvidas se estou no caminho certo” e "ter demorado para decidir qual é minha verdadeira vocação”, com 17,3% e 16,1% dos votos, totalizando um total de 10.921 votantes. Para Beatriz, esse tipo de questionamento é bem comum, principalmente para quem entra no mercado de trabalho agora. “Embora medos e inseguranças façam parte da realidade de cada indivíduo, expectativas sobre o futuro causam incertezas para a maioria dos jovens, pois estão construindo sua carreira”, conta. 

Para ela, a preocupação para saber qual a direção certa a seguir gera sentimentos de ansiedade. Assim, a especialista ainda reforça: “reconhecer a preocupação como algo natural para o amadurecimento é um dos principais fatores para superar essa fase. Aprender técnicas de autoconhecimento ajudará a identificar suas habilidades e capacidades para construção de uma trajetória de sucesso”.

Falta de esforço nos estudos também gera inquietação

Já 15,2% (4.980) disseram ter como o maior erro a falta de dedicação aos estudos. "Refletir sobre arrependimentos, seja por deslizes ou escolhas erradas, pode ser uma lição de aprendizado e maturidade. Olhar para a atitude impulsiona uma transformação efetiva de comportamento. Saber quais pontos mudar torna possível alcançar objetivos e metas, afinal, nunca é tarde para novas lições e conquistas”, orienta. 

Por fim, 10,7% (3.503) lamentam por terem seguido demais a opinião dos outros e não a própria intuição”. Diante desse cenário, é necessário entender quem somos por dentro para uma tomada de decisão mais assertiva. “Pondere seus gostos, saiba dizer não para as pessoas e, o mais importante, descubra quais são suas necessidades e desejos. Aprenda a delimitar até onde o outro pode interferir nos seus escopos”, sugere a analista. 

Dicas para quem quer ficar em paz com o passado

Uma das técnicas utilizadas para alcançar as metas é a Smart (Específica, Mensurável, Atingível, Relevante e Temporal). “Com ela, é possível desenhar planos a curto, médio e longo prazo”. Dessa maneira, Beatriz destaca algumas dicas para quem quer fazer as pazes com o pretérito e seguir, a partir de agora, com mais domínio de suas ações. “O ser humano não é perfeito, todos nós estamos sujeitos a falhas e arrependimentos. É essencial tentar levar as consequências de uma forma positiva, assim, não cometemos os mesmos equívocos e levamos isso como uma lição. Busque seguir a sua intuição e não julgue o passado, utilize essa prática para construir quem você deseja ser e onde quer estar daqui para frente”, conclui. 

Fonte: Beatriz Gomes, analista de treinamentos do Nube

Serviço: Quais são os maiores arrependimentos da juventude? Estudo revela

Compartilhe