Já há algum tempo, a felicidade no emprego e a retenção de talentos não estão exclusivamente relacionadas ao salário. Os tempos mudaram e as preocupações, bem como as necessidades para garantir uma boa experiência do colaborador (employee experience) também. Nesses dois últimos anos isso ficou ainda mais sensível. Atualmente, para se conquistar bons funcionários, estagiários e aprendizes, é preciso ir além.

A importância da saúde mental

As empresas estão olhando para outros aspectos. A saúde mental está entre eles e seguirá sendo uma das prioridades das áreas de recursos humanos, até mesmo por aderência às agendas de ESG (Environmental, Social and Corporate Governance). A Síndrome de Burnout, por exemplo, desde 1° de janeiro de 2022 está oficialmente classificada pela Organização Mundial da Saúde - OMS como um distúrbio psíquico e definida como “estresse crônico de trabalho não administrado com sucesso”. Isso aumenta, inclusive, a responsabilidade legal das corporações pelos eventuais danos físicos, morais e patrimoniais causados pela doença.

Lidar com tudo isso certamente não é um desafio simples e requer muito aprendizado. Aliás, de maneira contínua e aplicado na prática. Esse conceito é conhecido como longlife learning e cada vez mais ganha força e representatividade. “São crescentes o número de pessoas e também de técnicas no sentido de colaborar para a transformação e construção de um novo paradigma, cruciais no atual momento, marcado não só pela pandemia, mas pelo estresse, competitividade, insegurança e medo”, explica a especialista em yoga e meditação, Márcia De Luca.

Essa prática prega pela continuidade e tem grande importância para a saúde do cérebro e dos neurônios. Toda teoria ou prática, quando não vivenciada e experienciada, vira arquivo morto e, por isso, as companhias devem ajudar seus colaboradores a encontrarem as melhores ferramentas para alcançarem o equilíbrio perfeito.

Ou seja, as organizações precisam olhar para o ser humano. Tradicionalmente os olhares são voltados para números e as pessoas são esquecidas. No entanto, estamos em uma nova era e é necessário um esforço para focar sempre no “ser” em vez do “ter” para possuir mais alegria na profissão.

Como fazer isso? Os líderes devem estimular seu time para desenvolver o potencial de enxergar as reais potencialidades, mas sempre mostrando o quanto o mundo depende da transformação individual de cada um. Além disso, é imprescindível buscar formas de comandar seu grupo e melhorar sua performance. Isso só ocorre com continuidade, aprimoramento e desenvolvimento.

Os problemas emocionais

Com o aumento do adoecimento no mundo corporativo com a pandemia, causado por cargas horárias extensas, pressão psicológica e sobrecarga de tarefas, os casos de esgotamento têm entrado em debate. Dessa forma, medidas de prevenção e tratamento devem ser analisadas para não piorar o panorama.

De acordo com o médico Roberto Aylmer, é preciso ouvir mais a operação, buscando mapear toda forma de tensão desnecessária e reduzir todas as rotinas desnecessárias. “Chamamos isso de Inteligência Coletiva, porque as respostas vêm do grupo. Ouvir todos pode ser a estratégia central para aumentar a efetividade dos resultados e da segurança”.

Este momento certamente será lembrado como um ponto de virada das instituições. “No futuro, os historiadores considerarão um marco nas relações de carreira e no redesenho da cultura organizacional. A saúde mental do staff está sendo considerada um indicador da qualidade da gestão e isso muda o jogo”, complementa Aylmer.

A agenda ESG teve seu boom nos últimos anos e o “S” de Social é uma área ainda não abraçada pelos empreendimentos e isso é fator decisivo para os investidores. “Isso vai muito além de oferecer terapia e exercícios laborais. A atenção deve-se voltar para um ambiente tranquilo. Edificar o debate em todos os âmbitos empresariais, incorporando estratégias de prevenção é extremamente necessário”, finaliza o médico.

Portanto, aplique essas práticas em seu negócio e proporcione um clima favorável para buscar o sucesso. Se deseja contar com estagiários e aprendizes para dividirem com você essa missão, entre em contato com o Nube!

Estamos no Linkedin com mais dicas e matérias focadas para gestores.

Se você tiver dúvidas sobre a contratação de estagiários e aprendizes, solicite um contato da nossa equipe.

Interessado em aprender mais? O Nube também oferece cursos on-line voltados para a qualificação profissional de gestores, estagiários e aprendizes.

Compartilhe