Atualmente, a inserção no mercado de trabalho é um desafio para o jovem. Segundo pesquisa realizada pela Associação Brasileira de Estágios (Abres), de 2008 para 2021, houve uma queda de 18,18% no número de estagiários no Brasil. No entanto, a atividade é uma ponte para facilitar esse processo. Afinal, proporciona ao estudante experiência sobre sua área de atuação. Contudo, você sabe quem pode estagiar?

Primeiramente, é necessário entender o conceito. Segundo a Lei nº 11.788/2008, é definido como um ato educativo supervisionado, desenvolvido no ambiente de trabalho e visando preparar o educando para o ofício. Além disso, ele é parte do projeto pedagógico, integrando a teoria apresentada na instituição de ensino com a prática, relativa à aquisição de competências próprias de seu segmento profissional.

O pré-requisito para o exercício é “estar regularmente matriculado, frequentando o ensino em instituições de educação superior, de educação profissional, de ensino médio, da educação especial e dos anos finais do ensino fundamental, na modalidade profissional de jovens e adultos”, conforme diz a lei. De acordo com Helenice Accioly, gerente de seleção do Nube, o candidato precisa ter interesse pelas atividades da vaga em questão, além de “muita vontade de aprender e se desenvolver!”

Quais são os direitos do estagiário?

A ocupação possui as modalidades curricular (obrigatório) e extracurricular (não obrigatório). O primeiro diz respeito a uma exigência, pois é incorporado à grade curricular do curso. Quem desempenha essa categoria, precisa entregar um relatório de performance no fim do acordo.
Já o segundo, trata-se de uma escolha do acadêmico, pois não é imposto pela graduação. Nesse caso, a empresa concedente deve fornecer bolsa-auxílio, seguro contra acidentes pessoais, auxílio transporte, recesso remunerado, preferencialmente em período de férias escolares e podendo ser fracionado.

Ainda, algumas corporações também podem oferecer vale refeição e outros benefícios, mas isso não é mandatório. Para incentivar a abertura de vagas, a legislação também oferece vantagens para as empresas, como isenção de impostos e direitos trabalhistas, tais como FGTS, INSS, ⅓ sobre férias e 13º salário. Por fim, o mais importante é pensar no tempo de aprendizado e o quanto isso será significativo para a sua evolução.

Quanto tempo pode durar um estágio?


A ideia é criar a cultura da efetivação, pois o jovem busca aprimorar a carreira. Por isso, a duração não pode ultrapassar dois anos na mesma empresa, exceto, quando se trata de uma pessoa com deficiência (PcD). Quanto à carga horária diária, ela não pode atrapalhar a rotina escolar do participante, visando permitir a conciliação da sala de aula e a rotina empresarial.

- Estudantes de educação especial e dos anos finais do ensino fundamental, na modalidade profissional de educação de jovens e adultos dispõem de turno total de 4 (quatro) horas diárias e 20 (vinte) horas semanais.

- Alunos do ensino superior, da educação profissional de nível médio e do ensino médio regular tem máxima de 6 (seis) horas diárias e 30 (trinta) horas semanais para a execução do cargo.

Graduanda de Comunicação Social - Jornalismo, na Universidade Federal de São João del-Rei, Isabela Teixeira, começou como temporária na Gramcell e hoje é efetiva. “Fiquei nove meses fazendo 6 horas por dia presencialmente. Depois de contratada, passei para o home office em tempo integral”. Consoante à Isabela, a vivência enriqueceu seu conhecimento: “eu tive experiência na empresa júnior, mas consegui aprender muito mais na prática! Hoje, como Analista Júnior, consigo ver o quanto me acrescentou!”

Tendo isso em vista, a preparação é indicada para quem busca somar na sua profissão. Como visto pelos dados estatísticos da Abres, o número de estagiários diminuiu, logo, a competitividade por vagas se tornou maior, considerando o volume de pessoas procurando oportunidade.

Dicas para melhorar seu currículo

Independentemente do seu nível de formação, basta ser estudante para aprimorar seus conhecimentos por meio de cursos. No próprio site do Nube, você encontra seis opções e melhor, todas gratuitas! São elas:

- Como administrar seu tempo
- Gestão de carreira
- Tenha sucesso em processos seletivos
- Marketing pessoal: sua imagem é você!
- Como elaborar um currículo
- Falar em público: encare esse desafio!

Além do mais, com o advento da pandemia, diversas empresas passaram a oferecer workshops on-line, como é listado pela página do Educa Mais Brasil, com temas desde agricultura até marketing digital. O melhor, a maioria deles fornece certificado. Tudo isso, acrescenta bagagem para lidar com as questões do mundo corporativo, assim como, experiência para uma entrevista de excelência.

Outro ponto cada vez mais indispensável são as línguas, dominar além do seu idioma, é um diferencial. Para isso, há diversos vídeos e aplicativos disponíveis na internet. Um exemplo, muito recomendado, é o Duolingo. Além de apresentar opções como inglês, espanhol, francês e italiano, também ensina de uma forma divertida, por meio de ilustrações e sons. Você pode fazer sem pagar nada!

Enfim, é possível perceber diversas oportunidades ao seu alcance, cabe a você aproveitá-las. Além do mais, o Nube também te ajuda a encontrar a vaga perfeita para o seu perfil. É só se inscrever e acessar o Painel de Vagas para ampliar suas chances de ingressar em grandes empresas. Conte sempre com o Nube!

Seja nosso seguidor no Twitter (@nubevagas) e veja notícias diárias de ações, vagas de estágio e aprendizagem, palestras e muito mais. Assista nossos vídeos de dicas no YouTube e participe da nossa página no Facebook. Agora estamos também no Instagram e no Linkedin. Esperamos você em nossas redes sociais!

O Nube também oferece cursos on-line voltados para a qualificação profissional de estagiários e aprendizes. Basta acessar o link www.nube.com.br/ead. Todos os serviços para o estudante são gratuitos. Já instalou nosso aplicativo "Nube Vagas" em seu celular? Com ele você será notificado a cada nova oportunidade. Disponível na Apple Store e Play Store.

Compartilhe