O universo corporativo está sempre se atualizando conforme a demanda. Uma prova disso é a participação das mulheres no mercado de trabalho em áreas, até então, dominadas por homens. Para abordar melhor sobre o assunto, conversamos com quem resolveu explorar novos ambientes. Veja em nossa matéria.

De acordo com o IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, mais da metade das brasileiras vão para universidade, representando 55,1% do corpo de alunos de todo o país. Além disso, 58,8% dos concluintes são do sexo feminino. Mesmo sendo maioria, apenas 30% seguem profissões de engenharia (cursos gerais), por exemplo.

Marília Verdugo é formada em química com MBA em engenharia e gestão de qualidade. “Hoje sou uma jovem executiva com dez anos de experiência e vejo como principal obstáculo a necessidade de me posicionar, influenciar e modificar processos tradicionais”, conta a especialista em projetos da Fundação Espaço Eco, em São Bernardo do Campo.

Embora as habilidades profissionais estejam relacionadas estritamente aos conhecimentos adquiridos durante a carreira, a abrangência do gênero feminino em cargos de liderança ainda é baixa. Nesse contexto, uma análise da Fortune 500 identificou, em uma lista de 500 CEOs, apenas 32 serem mulheres. A previsão é em 2025 o índice subir somente para 20%.
 
Para Flora Alves, CLO da SG - Aprendizagem Corporativa, quando se trata dos motivos para esse quadro, é possível abordar os reflexos de uma cultura patriarcal. “Está clara a existência de um desequilíbrio na vida das moças. As experiências de casar e engravidar fazem parte de um ciclo natural, mas as executivas de sucesso tiveram de abrir mão de vontades pessoais em algum momento, enquanto os CEOs provavelmente construíram uma família sem preocupações com a carreira”, afirma.

Portanto, é importante as empresas estimularem transformações para empoderar seu público a ponto de atingir seu potencial máximo. “Afinal, quem investe na diversidade sai à frente da concorrência ao apresentar uma pluralidade de ideias”, afirma a especialista.

Portanto, faça sua parte!

Estamos no Linkedin com mais dicas e matérias focadas para gestores.

Se você tiver dúvidas sobre a contratação de estagiários e aprendizes, solicite um contato da nossa equipe.

Interessado em aprender mais? O Nube também oferece cursos on-line voltados para a qualificação profissional de gestores, estagiários e aprendizes.

Compartilhe