Vaga de inclusão para pessoas Transgênero Vaga de inclusão para pessoas Negras e ou pardas Vaga em regime Home Office Vaga em regime Híbrido
Vaga com alta procura

Consulte todas as vagas dessa empresa!

  • +
Tenho interesse

Escolher uma profissão ao sair do ensino médio é sempre um desafio! Às vezes, ao longo dos anos, essa decisão pode não satisfazer mais nossos sonhos, talvez nem combine com quem somos no momento. Nesse cenário, a transição de carreira é uma solução! Porém, como tomar esse passo? Tem como se preparar? Entenda tudo sobre o assunto e descubra dicas agora, neste Conexão Ilimitada! 

É imprescindível se planejar e analisar o contexto a sua volta

Segundo o relatório “Protegendo o Futuro do Trabalho”, realizado pela Kaspersky, 53% dos brasileiros querem mudar de profissão em 2022. Dentre eles, 50% desejam um equilíbrio entre a vida profissional e pessoal. Outros 49% anseiam por uma renda mais alta. Já 31% buscam por uma função mais significativa, enquanto 31% pretendem trabalhar por menos tempo e 14% idealizam se ocupar por prazer.

Consoante à Mari Clei, mentora de carreira, é preciso estar atento às suas circunstâncias atuais quando tomar essa decisão. “Se não planejar, essa transição pode não ser tão positiva assim. Então, o primeiro passo é saber para onde quer ir, examinar esse momento atual e buscar uma alternativa. Às vezes, sozinha nem sempre você consegue, então busque um especialista se precisar de ajuda”, comenta. 

Para ela, contar com a ajuda de um expert pode fazer toda a diferença. Entretanto, é necessário se resguardar o máximo possível. “Nunca faça esse movimento estando desempregado. Ou seja, realize essa transferência enquanto ainda estiver trabalhando, porque você se torna um profissional muito mais competitivo e atrativo para o mercado se está ativo”, afirma Mari. 

Além disso, é imprescindível identificar suas competências. “Também avalie o cenário, o segmento no qual você atua, as oportunidades, como estão as vagas nesse momento e quais as skills necessárias para completar essa mudança de uma forma bem sucedida”, expõe a mentora de carreiras. Enfim, aproveite de suas vivências para tornar essa passagem mais assertiva. 

Como se preparar para fazer uma transição de carreira? 

Conforme Rosana Daniele Marques, psicóloga e gerente de gestão de pessoas, existem algumas recomendações para facilitar essa iniciativa. “É muito importante ter clareza de qual seria essa área ideal para você. Para chegar nessa conclusão, é preciso olhar um pouco mais para a sua história de vida, para a trajetória, formação acadêmica e sócio emocional”, ressalta. 

“É crucial entender quais foram os principais aprendizados na sua atual função, quais conteúdos você compreendeu com o seu desenvolvimento, para conseguir olhar para o mercado e os campos de seu interesse. A partir disso, comece a fazer links. Ou seja, quais pontos da sua experiência técnica e comportamental, hoje, podem te ajudar a iniciar em uma nova ocupação”, recomenda a psicóloga. 

Enfim, também é fundamental contar com quem já viveu essa circunstância. “Depois desse processo, você pode e deve conversar com pessoas experientes nessa carreira para, de fato, entender como elas perceberam e fizeram esse movimento”, destaca Rosana. Assim, você consegue captar por outros ângulos como é essa possibilidade e aprender com as colocações de indivíduos já amadurecidos nessa questão. 

Para Rosana, elaborar um plano é vital nessa condição. “Diante desse cenário, você também precisa se organizar financeiramente. Em muitas situações, o profissional acaba dando um passo para trás para conseguir alavancar e avançar em outras casinhas, para conseguir construir em um novo local. Assim, é essencial ter uma boa reserva de capital e uma boa logística, para você conseguir lidar com contextos de insegurança e de medo”, expõe. 

Em geral, realizar uma alteração tão notável assim é um grande passo, não só corporativamente. Isso pode desencadear ansiedade e demais sentimentos ruins, afinal, é um espaço totalmente novo, para ser desbravado. “Ordenar tudo o possível, vai trazer ainda mais força e clareza para sustentar essa decisão”, finaliza a gerente de gestão de pessoas, Rosana. 

Como tornar a transição de carreira mais assertiva?

Thamyres Vieira viveu na pele essa modificação durante a pandemia da Covid-19. De administradora focada em comex, ela se tornou uma personal organizer, voltada para setorização de ambientes residenciais. “É fundamental ter um planejamento, antes de mais nada. Você precisa analisar se é realmente esse o seu desejo, também os pontos negativos e positivos. Até mesmo para não acontecer arrependimentos em um curto prazo e retornar para onde está”, indica. 

“Então, avalie se você não está em sua zona de conforto, como era o meu caso. Eu fiquei por muitos anos em uma empresa, tinha um cargo de confiança e recebia um bom salário. Quando julgava fazer a transição, eu falava ‘é o momento? Eu estou tão bem aqui’, mas por outro lado,  pensava ‘eu gosto, mas não amo’. Aquilo não me fazia brilhar os olhos”, relata. Ter paixão pelas tarefas desenvolvidas faz toda a diferença para a evolução própria, por isso, fique atento. 

A especialista continua: “sempre faça uma esquematização, principalmente monetária. É essencial se preparar, observe por quanto tempo é preciso ter uma reserva caso você demore para ver resultados. Porque, naturalmente, o empreendedorismo não é rápido, não se vê um resultado tão ágil quanto é imaginado. É tudo um processo, inclusive, de amadurecimento. Se arrisque", conclui Thamyres. 

Dicas para se sair bem em um processo seletivo 

Pensando nessa mudança de rota, elencamos algumas dicas para você ser destaque em qualquer processo seletivo, de modo a facilitar esse novo passo, seja para o emprego ou estágio dos sonhos. Confira: 

- Tenha uma comunicação clara e coesa:

Conforme uma pesquisa do Nube, 40% dos entrevistados são eliminados logo na primeira etapa porque vão muito mal no português, principalmente na escrita. Consequentemente, investir em uma comunicação clara e coesa te coloca alguns passos à frente dos demais. Além disso, em uma troca de profissão, a sua experiência já deixa evidente o quanto a gramática e oratória são essenciais. 

- Acredite em si mesmo:

Outro fator relevante é a autoestima. De acordo com um levantamento do Nube, 45% dos participantes acreditam em seus potenciais e isso os ajuda a alcançar melhores resultados. Outros 30% ficam receosos e isso os impõe certo obstáculo em seu êxito. Se posicionar com confiança acrescenta credibilidade às suas respostas. Portanto, controle o nervosismo e tente agir com naturalidade. Para isso, algumas técnicas de respiração podem auxiliar a diminuir a ansiedade.

Por fim, é imprescindível se organizar e traçar bons planos, com segurança e também apoio de quem está à sua volta, antes de tomar uma decisão tão relevante quanto realizar a transição de carreira. Continue acompanhando os vídeos do Conexão Ilimitada, da TV Nube, para ter acesso a outras indicações e dicas, de modo a estar cada vez mais perto do sucesso! 

Compartilhe