A diversidade no ambiente corporativo é um assunto cada vez mais importante, afinal, os benefícios são não apenas sociais, quanto também comerciais de uma companhia. Entretanto, você sabe como aplicar esse conceito no recrutamento de estagiários? Entenda mais sobre isso neste Conexão Ilimitada!
                                                                                 
Ambientes inclusivos devem ser o foco
                                                                                 
Segundo Renata Moraes, especialista em diversidade, CEO e fundadora da ImpulsoBeta, o estágio é uma possibilidade interessante para atrair talentos para dentro de um quadro de pessoal. “Tão relevante quanto se preocupar em estratégias para trazer essas pessoas para dentro da equipe, é garantir um ambiente no qual elas se sintam incluídas”.

Nesse sentido, é preciso priorizar atitudes capazes de promover um espaço no qual cada indivíduo se sinta ouvido, valorizado e respeitado. A partir desse tipo de iniciativa, é possível colher frutos prolongados e efetivos para uma organização.
                                                                                 
Resultados são melhores quando há pluralidade
                                                                                 
Segundo uma pesquisa da consultoria americana Mckinsey, as corporações nas quais essa prática é desenvolvida possuem 21% a mais de chances de terem equipes produtivas e lucrativas. Além disso, a companhia contratante também deixa uma marca positiva na sociedade onde está inserida.

De acordo com Beatriz Kerschner Menezes, recrutadora do Nube, apostar na pluralidade contribui muito para o rendimento de um time. “Isso porque promove um ambiente de trabalho saudável. Portanto, os colaboradores se sentem seguros e acolhidos para expressarem suas ideias e mostrarem seu potencial”, explica.
                                                                                 
Inovação é um ponto chave
                                                                                 
Ainda de acordo com a selecionadora, em uma staff com pessoas de perfis diferentes, vão surgir outros olhares para uma mesma situação, permitindo uma troca entre os próprios funcionários. “Há um impacto grande na produtividade e na inovação da equipe”, complementa.

Grazielle Atanázio, estagiária de marketing da ImpulsoBeta é um exemplo de quem se beneficiou com esse tipo de política, pois foi aprovada em um processo voltado para pessoas negras. Essas iniciativas podem ser positivas tanto para a experiência do colaborador, quanto para a sociedade como um todo.
                                                                                 
Acolhimento também faz a diferença
                                                                                 
Para ela, atitudes assim a deixam mais confortáveis para exercer suas tarefas com confiança. “Não tenho de ficar ‘editando’ partes da minha vida com medo da maneira como as pessoas irão reagir ao saber de determinadas características sobre mim”, explica a universitária.

Você sabia que 92% dos brasileiros se importam com a diversidade?

Na prática, ela sente uma preocupação genuína da companhia quanto a esse quesito. “Quando vou fazer algum material ou projeto, eles querem realmente a diversidade, não porque ‘está na moda’, mas porque se preocupam com quem vai consumir esse produto”, compartilha.

Portanto, recrutar talentos envolve, também, o papel social das organizações. Considerar isso pode ser uma grande chave para o sucesso.

Gostou das dicas? Descubra agora o valor da diversidade.

Compartilhe

Assista também