No dia 22 de junho deu-se início o Desafio 10x10: uma série de gincanas totalmente on-line promovida com o objetivo de beneficiar famílias carentes afetadas pela fome e pelo coronavírus em todo o país. Entenda mais sobre o projeto nesta edição do Conexão Ilimitada!
                                                                                   
A miséria pode aumentar
                                                                                   
Segundo a ONU, o cenário da fome no Brasil voltou a crescer, antes mesmo da pandemia. Por isso, o projeto terá 30 dias de desafios para gerar cooperação e mobilização com o público. A iniciativa pretende engajar ao menos 10 milhões de jovens para ajudar 10 milhões de famílias carentes com a ajuda de influenciadores, organizações e celebridades.
                                                                                   
Desemprego aumentou
                                                                                   
Muitos empreendimentos reduziram seus quadros de colaboradores e várias precisaram, inclusive, encerrarem as atividades durante esse período de incertezas. O resultado? A taxa de desemprego em abril passou dos 50% pela primeira vez na história, segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad-Covid).
                                                                                   
Como funciona o projeto?
                                                                                   
Para Edgar Gouveia, CEO do projeto, a proposta uniu profissionais e organizações especializadas em voluntariado para dar um gás nas arrecadações. “Nossa meta é grande. Conseguindo ultrapassá-la, nós zeramos todas famílias correndo o risco de passar fome. Para isso, precisávamos de parcerias potentes, capazes de fazer as arrecadações chegarem o mais rápido possível na mão dos beneficiários. Afinal, como disse o sociólogo Betinho, quem tem fome, tem pressa”, explica.
                                                                                   
Todos podem ajudar!
                                                                                   
Portanto, não apenas cidadãos podem se envolver: companhias e instituições também têm como auxiliar, desde oferecendo apoio, patrocínio e motivando suas equipes a fazerem sua parte. Para Conrado Schlochauer, fundador e membro da nōvi, corporações devem participar porque é papel de qualquer atuante da sociedade fazer o máximo para beneficiar o coletivo.
                                                                                   
Vantagens impactam o rendimento dos negócios
                                                                                   
Segundo o especialista, os benefícios, além de externos, também podem ser internos. “As empresas com programas de participação social maior, têm uma cultura interna com engajamento e isso gera produtividade e reduz o turnover”, compartilha.

De acordo com o diretor geral da TMP América Latina, Caio Infante, as pessoas hoje buscam não apenas um emprego, mas sim uma colocação capaz de causar impacto e trazer propósito em suas ações. “Por isso, as contratantes devem incentivar seus times a fazerem trabalhos voluntários”, defende.
                                                                                   
Entenda mais sobre voluntariado e solidariedade!
                                                                                   
O momento atual é desafiador para toda a humanidade. Porém, a empatia de enxergar quem mais precisa de ajuda é fundamental para unir a população e superar os desafios juntos. O Nube é uma das empresas apoiadoras do projeto e contamos com seu envolvimento! Até o próximo Conexão Ilimitada!

Vamos ajudar?

Compartilhe

Assista também