Todo profissional no mundo corporativo já passou por uma crise durante a carreira e se perguntou: “estou no caminho certo?”. Preocupações e incertezas como essas são bem comuns em diversos momentos da vida, afinal, estamos falando de nosso futuro.

Cada pessoa tem suas expectativas e sonhos de uma grande jornada no mercado, mas para chegar onde almeja é fundamental ter autoconhecimento para fazer as melhores escolhas. Comece aprendendo sobre os processos e a estrutura de uma empresa, descubra também se você quer seguir dentro de uma instituição ou abrir seu próprio negócio.

Em ordem hierárquica você pode ser um assistente, analista, supervisor, coordenador, gerente ou diretor. Cada cargo tem funções e níveis diferentes dentro de uma organização, mas todos exigem o desenvolvimento de aptidões importantes no percurso. Veja quais tipos de competências existem:

Técnicas: capacidades técnicas são os conhecimentos e habilidades adquiridos por meio da educação formal e informal, como treinamentos, cursos, experiências, oficinas, palestras etc.

Comportamentais: são atitudes e hábitos, tanto dentro quanto fora das companhias. Elas não chegam a ser um pré-requisito para a contratação de um colaborador. Entretanto, contribuem de forma significativa para uma desenvoltura cada vez melhor, não só na execução de suas atividades, mas também em sua vida como um todo.

Essenciais: são os valores, postura e princípios considerados imprescindíveis para se ocupar determinada posição. Elas também se estendem aos diferenciais positivos capazes de te colocar em destaque.

No dia a dia dos negócios, a conduta proativa, criativa e de inovação estão entre as qualidades mais valorizadas. O perfil empreendedor surge nesse meio com grande importância para o trabalhador dentro e fora de uma instituição. Clique aqui e veja no programa Dicas de Carreira da TV Nube como você pode empreender dentro da empresa.

Vinicius Lopes, treinador comportamental, orienta: “descubra quais as qualificações e conhecimentos de alguém em um cargo almejado por você”. Dessa forma, você tem uma referência para continuar na empreitada de sua carreira, mas claro, não esqueça de ser autêntico e original.

Segundo pesquisa da Page Personnel, entidade global de recrutamento especializado de profissionais técnicos e suporte à gestão, 18% dos consultados afirmam pedir demissão por se sentirem estagnados e 14% por se encontrarem desestimulados. E ainda 79% afirmaram já ter pedido demissão em algum momento.

A falta de orientação profissional desde a adolescência é claramente um problema em nossa sociedade, visto a porcentagem de pessoas insatisfeitas com suas atuais posições em uma corporação. Portanto, descubra suas competências, gostos pessoais, preferências e planeje onde e como você vai alcançar essa meta.

Quer escutar um especialista? Assista ao vídeo e acompanhe mais dicas na TV Nube! Nosso conteúdo é atualizado semanalmente e você pode desfrutar sem moderação, aproveite e concorra as melhores vagas de estágio e aprendizagem!

Compartilhe

Assista também