O principal ponto no momento de se escolher uma carreira é ter habilidade ou vocação; ou seja, o talento inicial para exercê-la. Se não tenho uma boa destreza manual, como poderei ser um cirurgião qualificado? Se não lido bem com os números, terei condições de ser um bom professor de matemática?

"Pensar no status ou no quanto ganhará é um erro grave", avalia o mestre em Administração de Empresas, Eduardo Kalil. Para ele, "o jovem até pode conseguir se formar na faculdade ou conquistar um emprego, mas dificilmente será um profissional de destaque".

Entenda mais em um novo “Minuto Carreira”, programa da TV Nube, e repasse as informações para amigos e familiares!

Veja também:

TV Nube: Qual defeito citar em uma entrevista?

TV Nube: Como se comunicar de forma eficaz

Compartilhe