Por vezes, quando existe pressão no trabalho, o emocional de um colaborador pode evoluir para o estresse  e o pode evoluir para quadros mais graves, como depressão, crises de ansiedade e síndrome do pânico. De extrema importância, esse tema é tratado a seguir em nossa nova matéria da TV Nube!

De acordo com Eduardo Shinyashiki, especialista no desenvolvimento das competências de liderança, preparação de equipes e mestre em neuropsicologia, “quando chegamos ao fim do dia e pensamos estar exaustos, mas com uma sensação boa de dever cumprido, estamos passando por um momento de cansaço no qual uma boa noite de sono auxiliaria em nossos problemas. Por outro lado, quando nos vemos aflitos, não encontrando razões para estar atuando onde estamos, quando levantar da cama torna-se um martírio toda manhã e com frequência questionamos a nossa rotina, o estresse pode ter dominado nossas emoções”, pondera o psicólogo.

Porém, agir sob pressão e cobrança de resultados existem em todas as carreiras. Vale saber como as organizações trabalham com isso. No caso da empresa Afeet, por exemplo, o diretor dinanceiro Luiz Felipe Daud Munhoz, relata motivar seus colaboradores, conversar com eles com maior proximidade sobre seus problemas, dar abertura para diálogos e para ele, isso gera muitos resultados. “Convidamos a equipe para sessões de cinema com filmes sobre empreendedorismo, de modo a integrá-los e tirá-los um pouco da rotina”, afirma o gestor.

Camila Garcia, supervisora de relacionamento com instituições de ensino do Nube, se mostra feliz com as consequências dessa implementação em sua equipe: “aqui na sala de descompressão, permitimos um espaço para o grupo partilhar informações, tomar um café e esfriar um pouco a cabeça. Quando eles retomam as atividades, se mostram muito mais ágeis na resolução das tarefas”, sugere.

Dê o play em nossa matéria e acompanhe mais sobre esse conteúdo!

Veja mais:

TV Nube: como controlar a ansiedade no trabalho?

Combatendo o estresse

Desestresse!

Estudos x Estresse

Compartilhe