Veteranos, X, Y ou Z. Especialistas classificam as pessoas nascidas em diferentes épocas e avaliam suas características. De qual grupo você é? Nesta matéria, a TV Nube entrevistou profissionais para resumir cada uma delas.

Se você conhece senhores nascidos entre os anos de 1945 e 1965, ou mesmo seus avós, pais ou tios, pode dizer a eles a qual tribo eles pertencem: os “Baby Boomers”. Esse termo tornou-se popular após a Segunda Guerra Mundial. Muitos soldados retornavam para seus lares, reencontrando suas famílias. Com isso, a taxa de natalidade aumentou. Daí esse “boom” de bebês.

Em entrevista com o palestrante expert no conflito de gerações, Sidnei Oliveira, ele explica algumas variações. “A geração X é aquela nascida na década de 60 e 70, em meio a crises econômicas. Já nos anos de 1980 e 1990, surgiu a galera dos Y”. Segundo dados do último censo do IBGE, os “Y” representam 36% da população do Brasil. Para Sidnei, “o cenário dessas crianças envolvia muitas facilidades, além do amadurecimento de todos os meios de comunicação”.

Os “ipissilones” foram criados em meio a brinquedos eletrônicos. Hoje, eles estão tomando conta do mercado de trabalho, apresentando raciocínios bem diferentes dos utilizados pelas gerações anteriores. O gerente de comunicação do Nube, Mauro de Oliveira, é mestre em administração e fez sua dissertação sobre a geração Y e redes sociais. “Quando o jovem entra em uma organização e percebe não ser valorizado ou receba uma proposta de salário um pouco maior, ele vai embora”, conta Mauro.

Em conversa com a TV Nube, o estudante Gabriel Pinheiro, de 17 anos, conta um pouco de sua rotina: “acordo pela manhã, ligo o computador e abro as redes sociais. Isso inclui Twitter, Facebook, Orkut, MSN, Skype, Foursquare. Mexo em todas ao mesmo tempo”. Em paralelo, Pinheiro conta falar ao telefone, assistir televisão, enviar SMS e conversar com seus parentes.

Se você, assim como Gabriel, é multitarefas, reconheça a sua importância para as empresas atualmente. Se você não conhece o mundo antes da Internet e nasceu a partir do ano 2000, é um nativo digital, mais conhecido geração Z. Eles vivem sobre uma outra influência: o mundo globalizado e ultra conectado.

Para quem ingressa agora no mercado, saiba diferenciar trabalho de sala de aula: “Mude a vestimenta, corte cabelo e faça a barba. Além disso, demonstre seu desejo de aprender. Os gestores buscam pessoas com garra e talento”, conclui o gerente do Nube.

Dica: Se você souber usufruir da experiência dos mais velhos e somar com as suas habilidades, obterá sucesso muito mais rápido, comparado aos demais. Saber lidar com diferentes gerações será essencial para a receita de sucesso em um futuro muito próximo.

Assista a matéria da TV Nube sobre o assunto. Assim, você terá mais informações a respeito desse tema, muito discutido pela mídia. Após feito, não esqueça de comentar e divulgar!

Seja nosso seguidor no Twitter (@nubeestagios) e veja notícias diárias de ações, vagas de estágio e aprendizagem, palestras e muito mais. Assista nossos vídeos de dicas no YouTube e participe da nossa página no Facebook. Agora estamos também no Google+, Foursquare e no Linkedin. Esperamos você em nossas redes sociais!

O Nube também oferece cursos on-line voltados para a qualificação profissional de estagiários e aprendizes. Basta acessar o link www.nube.com.br/ead. Todos os serviços para o estudante são gratuitos.

Compartilhe