A crise sanitária e econômica provocada pela pandemia dificultou ainda mais a inserção de recém-formados no mercado de trabalho, segundo pesquisa pelo feita pelo Núcleo Brasileiro de Estágios (Nube) e disponibilizada ao Valor.

Foram ouvidas 8.465 pessoas de todos os Estados formadas entre o fim de 2019 e de 2020. A pesquisa mostrou que apenas 14,87% delas conseguiram trabalho na área de atuação em até três meses de formados. Em pesquisa anterior, que contemplou o período de 2014/2018, a parcela era de 27,02%.

Compartilhe