Uma pesquisa nacional do Núcleo Brasileiro de Estágios (Nube), realizada com cerca de 14 mil pessoas, entre 15 e 29 anos, mostrou que 30% dos jovens do Brasil tiveram um impacto na saúde mental por causa da pandemia.

A incerteza quanto ao futuro é o principal gatilho para a instabilidade emocional. Segundo Jéssica Quione, recrutadora do Nube, os jovens estão se sentindo mais ansiosos, inseguros e com alterações do humor. Ela afirma que o momento da pandemia traz diversas incertezas que surgem no campo social, profissional e até mesmo pessoal.

 

Para a recrutadora, este é o momento de os jovens buscarem o autoconhecimento. “A definição e o autoconhecimento de qual problema está te afetando mais faz com que a gente consiga intervir. Seja o desemprego ou a falta do contato social, é importante definir qual é o principal motivo que causa a ansiedade, a insegurança para que a gente consiga enfrentar”, diz.

 

Jéssica reitera que é natural, diante de um momento difícil, que as pessoas se sintam desmotivadas. Por isso, ela recomenda praticar exercícios físicos, implementar uma rotina, estar perto das pessoas que se gosta, seja através de mensagens, chamadas de vídeo ou chamadas telefônicas. E, num caso mais extremo, buscar ajuda de um psicólogo, terapeuta ou até mesmo psiquiatra.

Compartilhe