Garantir uma oportunidade no ambiente corporativo é um desafio para todos os brasileiros, principalmente por conta do período de crise enfrentado atualmente. Sendo assim, procurar meios de se destacar é imprescindível. Para avaliar essa questão, o Nube - Núcleo Brasileiro de Estágios fez um levantamento com 36.864 brasileiros e perguntou: “o que você tem feito para melhorar sua empregabilidade?”. A faixa etária dos entrevistados foi de 15 a 29 anos.

A opção mais apontada foram os cursos extracurriculares, com 38,7% (ou 14.280) dos votos. Para o analista de treinamento do Nube, Everton Santos, procurar chances de renovar o conhecimento é vital para evoluir. “Existem diversas maneiras de auxiliar nesse desenvolvimento. Alguém da área de exatas, por exemplo, pode realizar um workshop de comunicação e oratória, pois, embora não seja uma competência obrigatória, se torna um diferencial para o indivíduo”, comenta.

No segundo lugar, está o aspecto comportamental. Cerca de 30,3% dos participantes responderam “mudei minha postura e hábitos sociais”. De acordo com o especialista, a globalização aproxima as pessoas e, com isso, grande parte de nossas opiniões e costumes é exposta e isso gera uma percepção ao outro sobre quem somos. “Essa visão pode ou não nos auxiliar na construção de uma imagem aceita para o contexto dos negócios. Por isso, devemos nos policiar justamente para não emitir uma mensagem errada”, comenta.

Em seguida, ficaram os investimentos em conhecer outros idiomas, com 13,7% (ou 5.076) votantes. De acordo com o analista, possuir o domínio de uma língua estrangeira pode servir de grande ajuda no anseio por uma vaga. “O inglês é o mais requisitado porque é utilizado nas transações do mundo inteiro como habilidade mandatória. Logo, empresas necessitam de quem é capacitado para melhorar a visibilidade de suas estratégias”, explica.

O networking, na alternativa “aumentei minha rede de relacionamentos profissionais” vem logo após, com 3.506 respondentes (ou 9,5%). Segundo Santos, vivemos de interações com outras pessoas, logo, isso também está presente no ambiente organizacional. Entretanto, para construir conexões assertivas, fica o alerta: “não se trata apenas de tomar um ‘cafezinho’ com um talento ao qual dedicamos admiração. É preciso se envolver em seus projetos, posts nas redes sociais, nas dificuldades e conquistas. Fazer parte de sua história deixa a relação mais sólida”, orienta.

Indo contra a corrente, 7,7% (2.847) dos mais novos responderam não ter feito nada de diferente. Para esses, o autoconhecimento é essencial. “O universo empresarial muda e se renova a todo instante e, para você sustentar sua marca pessoal, é preciso acompanhar o cenário e focar no aprendizado”, diz. Como dica final, Everton sugere: “se permita vivenciar as possibilidades do cotidiano, entenda seu nicho de atuação e se mantenha atualizado”.

Fonte: Everton Santos, analista de treinamento do Nube
Serviço: Pesquisa revela: jovens querem melhorar a empregabilidade

Sobre o Nube

Desde 1998 no mercado, o Nube oferece vagas de estágio e aprendizagem em todo o país. Possui mais de 11 mil empresas clientes, 17 mil instituições de ensino conveniadas no Brasil e já colocou mais de 900 mil pessoas no mercado de trabalho. Também administra toda a parte legal e realiza o acompanhamento do estagiário e aprendiz por meio de relatórios de atividades.

Anualmente, são realizadas 12 milhões de ligações, enviados 3,5 milhões de SMS e encaminhados 800 mil candidatos. O banco de dados conta com 5,2 milhões de jovens cadastrados e todos podem concorrer às milhares de oportunidades oferecidas mensalmente. Para facilitar a vida dos cadastrados, foi desenvolvido um aplicativo disponível na Apple Store e Play Store.

O Nube também está presente nas principais redes sociais: Facebook, Instagram, Twitter, Linkedin Vimeo e Youtube. Com a TV Nube, oferece conteúdos voltados à empregabilidade, dicas de processos seletivos, currículos, formação profissional, entre outros. O cadastro é gratuito e pode ser feito no site www.nube.com.br.

Compartilhe