Quem está a procura de um bom curso na faculdade sabe que os ganhos adquiridos na futura profissão são um fator de escolha importante. E se você está nesta busca, nós reunimos as melhores opções de cursos considerando os valores a serem recebidos já no período de curso, ou seja, quando você provavelmente será um estagiário. Confira aqui quais são as melhores bolsa-auxílio de 2020 antes de escolher o seu curso.
Qual a diferença entre bolsa-auxílio e salário?

A Lei do Estágio determina que a modalidade de estágio não-obrigatório deve ser remunerada, e esse valor recebido se chama bolsa-auxílio. A bolsa-auxílio ajuda o estudante em despesas como material escolar, transporte, mensalidade da faculdade e até mesmo na alimentação. O valor da bolsa-auxílio deve ser descrito no Termo de Compromisso de Estágio, assinado pelas quatro partes: estudante, escola, empresa e instituição intermediadora.

Antes de mais nada, é preciso entender qual é a diferença entre a bolsa-auxílio e o salário. Primeiramente, saiba que os empregados contratados pela empresa sob o regime da CLT (Consolidação de Leis Trabalhistas) recebem mensalmente um salário pelos serviços prestados. Já os estagiários não possuem vínculo empregatício com a empresa. Sendo assim, não são regidos pela CLT. A lei do estagio é a responsável por dar as regras na relação entre empregador e estagiário.
Lei do estágio

A Lei do Estágio foi criada em 2008 (nº 11788/2008) e institui que o estágio é um ato educativo escolar supervisionado. Isso quer dizer que o estágio não é um trabalho, mas sim uma experiência profissional que visa ao desenvolvido do estudante. Na verdade, o estágio prepara o estudante para o ambiente de trabalho que encontrará depois de formado.

Além do estudante e da empresa, o estágio está sob supervisão da escola ou universidade e de uma entidade governamental sem fins lucrativos. Além disso, o estágio pode ser obrigatório ou não-obrigatório, com ou sem remuneração. O estágio não-obrigatório não tem bolsa-auxílio, pois faz parte do grade curricular, e ocorre apenas em cursos de nível superior e técnico.
Desigualdades entre estagiários

Infelizmente, a desigualdade de gênero vista no mercado de trabalho também ocorre entre os estagiários. Afinal, a quantia paga para os rapazes é maior do que para as meninas. O rapazes recebem em média R$ 1,022,54, enquanto as moças recebem uma média de R$ 924,83. Entretanto, ao se observar um curso específico, não há esse tipo de divergência entre as bolsas-auxílio oferecidas. Na região Norte, por exemplo, as estagiárias são mais bem pagas, recebendo em média R$ 797,19, enquanto eles recebem R$ 734,70.

Quando se trata de idade, os jovens adultos se dão melhor. Estagiários de 24 a 29 anos ganham em média R$ 1.117,70, enquanto os jovens de 16 e 18 anos recebem R$ 654,28. Outro fator que interfere é o quão o estudante está avançado em seu curso. A maioria das empresas aumentam a bolsa dos estagiários dependendo do período do curso. Isso quer dizer que no primeiro semestre o jovem vai ganhar menos do que nos seguintes semestres. Quanto mais avançar no curso, maior deverá ser a bolsa-auxílio do estudante.

O valor da bolsa-auxílio também varia conforme o local onde o estagiário reside. Primeiramente, na região Sul, os estagiários recebem mais: uma média de R$ 1.022,35. Em segundo lugar vem a região Centro-Oeste, onde a média é de R$ 1.010,13. Apenas em terceiro lugar aparece a região brasileira mais populosa: no Sudeste, os estagiários recebem uma média de R$ 969,31. Finalmente, nos estados do Nordeste e Norte a média é de R$ 908,10 e R$ 760,80, respectivamente.
Os 10 cursos com melhor bolsa-auxílio em 2020

A saber, as pesquisas abaixo foram feitas pelo instituto NUBE (Núcleo Brasileiro de Estágios), uma organização cujo objetivo é, antes de mais nada, ajudar na inserção de estudantes o mercado de trabalho por meio de estágios. A instituição fez uma pesquisa sobre os valores das bolsas-auxílio dos estagiários no Brasil, com o propósito de entender as questões acerca dos estágios.O estudo ocorreu de janeiro a dezembro de 2018, com 62.468 participantes de 16 a 71 anos, em todo o país. Como resultado, o estudo concluiu que a média em geral de bolsa-auxílio é de R$ 1.095,89 para quem está no nível superior. Isso representa uma queda de 2,65% em relação ao ano de 2017.

Além disso, os tecnólogos também tiveram um declínio de 0,83% nos valores de suas bolsas, assim sendo ficando com uma média de R$ 1.003,23.

Ao mesmo tempo, o ensino técnico ficou quase estável, com um leve recuo de 0,05%, e uma média de R$ 767,90.

Entretanto, para quem está no nível médio, uma boa notícia: o valor médio é de R$ 631,10, crescimento de 1,72%.

Melhores bolsa-auxílio em cursos de ensino superior

1º    Ciências Atuariais                                         R$ 1.703,16
2º    Ciências Econômicas                                   R$ 1.613,14
3º    Ciência e  Tecnologia                                   R$ 1.522,94
4º    Agronomia                                                    R$ 1.469,03
5º    Ciências e Humanidades                            R$ 1.448,67
6º    Engenharia (todas)                                       R$ 1.348,43
7º    Relações Internacionais                              R$ 1.319,60
8º    Química                                                         R$ 1.277,24
9º    Relações Públicas                                        R$ 1.231,22
10º   Marketing                                                    R$ 1.224,10

Melhores bolsa-auxílio em cursos de Superior Tecnólogo

1º    Tecnologia em Banco de Dados                              R$ 1.228,51
2º    Tecnologia em Análise e Des. de Sistemas            R$ 1.150,36
3º    Tecnologia da Construção Civil                                R$ 1.144,06
4º    Tecnologia em Automação Industrial                     R$ 1.132,02
5º    Tecnologia em Comércio Exterior                           R$ 1.111,05
6º    Tecnologia em Secretariado                                    R$ 1.102,81
7º    Tecnologia em Gestão da Qualidade                      R$ 1.100,12
8º    Tecnologia da Informação                                        R$ 1.037,57
9º    Tecnologia em Redes de Computadores               R$ 1.036,48
10º  Tecnologia em Produção Audiovisual                    R$ 1.030,72

Melhores bolsa-auxílio em cursos Técnicos

1º    Técnico em Segurança do Trabalho                  R$ 905,56
2º    Técnico em Automação Industrial                     R$ 897,11
3º    Técnico em Química                                            R$ 873,43
4º    Técnico em Edificações                                       R$ 865,63
5º    Técnico em Mecânica                                          R$ 855,85
6º    Técnico em Eletromecânica                               R$ 836,28
7º    Técnico em Eletroeletrônica                              R$ 835,37
8º    Técnico em Mecatrônica                                    R$ 811,55
9º    Técnico em Eletrotécnica                                   R$ 801,28
10º  Técnico em Logística                                           R$ 790,01

Média de bolsa-auxílio no Ensino Médio: R$ 632,38

Compartilhe