Em nossa sociedade, sempre houve dilemas sobre ética. Afinal, as ações humanas são complexas para se enquadrarem em certas ou erradas. No ambiente de trabalho, não seria diferente. Por isso, muitas empresas têm a dificuldade em estabelecer uma cultura congruente com seus valores. Afinal, isso pode definir como ela se apresenta no mundo dos negócios.

Segundo Renato Almeida dos Santos, advogado e especialista em gestão de pessoas e fraudes, deixar isso claro para todos os funcionários, clientes e fornecedores pode te livrar de uma armadilha: a do oportunismo. “Todo empreendedor idealiza uma cultura para a sua organização. No entanto, mesmo quando você não a está conscientemente criando, ela já está se desenvolvendo”, considera.

Um grande exemplo é a famosa fofoca nos corredores. Essa atitude é quase incontrolável e pode prejudicar tanto o dono do empreendimento quanto os próprios colaboradores. Paula Souza é estudante de administração pela Universidade Federal Fluminense, no Rio de Janeiro, e já estagia na área. Para a jovem, lidar com os “burburinhos” é um desafio e acaba atrapalhando a relação e desempenho do time. “Essa situação gera conflitos desnecessários e deixa um clima ruim na equipe. Não me agrada nem um pouco!”, conta.

Dentro desse contexto, há a necessidade de refletir sobre algumas questões na estrutura e funcionalidade da companhia. Para isso, Santos apresenta alguns caminhos:

1. Deixe as regras claras, inclusive por escrito, para todos estarem alinhados com o propósito da corporação;

2. Observe o dia a dia da sua organização e construa um ambiente favorável para o desenvolvimento com diagnóstico e prevenção de situações desagradáveis;

3. Atente-se aos comportamentos dos seus colaboradores, perceba questões relacionadas às cargas de trabalho, produtividade e sobrecarga;

4. Tenha objetivos claros e métodos de mensuração e avaliação bem definidos;

5. Aprenda a dominar o oportunismo e adote o compliance, ou seja, estruture um programa para lidar com procedimentos inadequados relacionados à ética no âmbito laboral.

O principal objetivo é criar uma cultura pautada para evitar conflitos e estabelecer uma linha para o sucesso e crescimento da empresa. Gostou das dicas? Conte sempre com o Nube!

Compartilhe