Muitos estudantes perdem boas oportunidades de inserção no mercado por conta do emprego inadequado da língua portuguesa. Ferramentas como testes ortográficos e redações funcionam como filtros para eliminar candidatos e muitos acabam não passando sequer na primeira etapa. Para avaliar esse cenário, oNube – Núcleo Brasileiro de Estágios, realizou entre os dias 9 e 20 de maio, uma pesquisa para descobrir “Por que o Português ainda é o maior reprovador em processos seletivos?”. Jovens de 15 a 26 anos, faixa etária mais afetada nas reprovações, deram sua opinião sobre o tema. Foram 11.616 participantes expondo suas vivências sobre trabalho e entrevistas. Como resultado, 32,75% reconheceram: “As pessoas têm preguiça de ler”, totalizando 3.804 votantes.

Fonte: http://www.barraurgente.com.br/noticias/1

Compartilhe