Está a procura de renovação para a sua empresa? Então, esse é o momento ideal para contratar estagiários e jovens aprendizes! No entanto, a busca pelo profissional adequado, nem sempre, é rápida e fácil. O fato de existirem, por aí, 17,2 milhões de estudantes ansiosos para ingressar no mundo corporativo é fantástico, visto a diversidade de mentes à disposição. Todavia, filtrá-los de acordo com as suas metas e ideais torna-se uma tarefa difícil de ser realizada. Para tanto, acompanhe, a seguir, algumas dicas para selecionar o candidato dos seus sonhos!

 

Avaliação pelo currículo

 

Antes de estabelecer qualquer contato direto com o concorrente, é de praxe descartar a maioria deles a partir da análise do curriculum vitae (CV). Essa etapa é vital para a viabilidade do procedimento, pois retira o excesso de contingente a fim de trabalhar, somente, com os considerados mais aptos ao cargo. Entretanto, ela deve ser feita com cuidado redobrado. Por descuido da organização, pessoas muito bem qualificadas podem acabar eliminadas de uma vaga com as suas caras. Para evitar os riscos, o recrutador deve-se atentar em como as habilidades e competências do pretendente se encaixam com os requisitos da companhia. “Através do CV, conseguimos avaliar o perfil técnico e as experiências de quem aplica à oportunidade”,  delimita a selecionadora do Nube, Alyne Alves.

 

Não obstante, o equívoco de uma triagem provém, por muitas vezes, de quem se inscreve. Segundo Alyne, muitos não atualizam seus currículos. As falhas são inúmeras, como esquecer de adicionar cursos complementares, não abordar vivências marcantes ou até mesmo deixar de fora o e-mail e telefone para contato. Esses erros inviabilizam, por exemplo, a participação de quem estaria de acordo com o perfil da instituição. “É uma pena! Infelizmente, neste nível, por determos informações limitadas, lapsos como esses comprometem, derradeiramente, quem se candidata. Precisamos, também, analisar a esfera comportamental do indivíduo”, complementa.

 

A arte da comunicação: verbal e gestual

 

Dentre os mecanismos utilizados, uma mensagem pode ser transmitida a outra pessoa tanto por meio da fala quanto por gestos. Em um cenário de recrutamento, esses provam-se imprescindíveis para o sucesso de qualquer um. "Independentemente da situação, sempre nos atentamos, como base, à comunicação e postura do requerente. Esses fatores são primordiais para definir a excelência de quem disputa”, acrescenta Alyne.

 

Tratam-se de características, não somente qualificativas, como também eliminatórias. A imperfeição na comunicabilidade e a má postura são aspectos, surpreendentemente, comuns, porém, determinantes. Uma enquete realizada pelo Nube (Núcleo Brasileiro de Estágios) traz a autocrítica, por meio do ponto de vista de quem está do outro lado: o avaliado. Segundo consta, 29,62%, ou 4.702 indivíduos, enxergam a utilização da linguagem informal e inadequada como uma condição desclassificatória. Desvios no português, como o mau emprego da concordância, devem ser contemplados de perto, pois são ótimos elementos para afastar alguém. 

 

Da mesma forma, o modo como uma pessoa porta-se à frente de uma equipe ou gestão também deve ser entendida como ponto crucial. Deveria ser simplesmente impossível ignorar os malefícios de quem apresenta-se a você deitado em um sofá, com os olhos virados para o celular, desatento, avoado e sem foco algum no momento presente. Atitudes como essa demonstram desinteresse pela vaga. De nada vale investir em quem não se preocupa com a imagem passada para o próximo. Fazer-se presente, de maneira integral, em uma reunião é o mínimo a ser exigido. Tome cuidado.

 

Para ocupar uma posição dentro de uma entidade, é essencial saber se expressar. Obviamente, não é preciso encontrar o novo apresentador do Jornal Nacional a cada bancada. A timidez faz parte e jamais deverá ser um fator decisivo para um julgamento. No entanto, dominar a arte de colher e transportar informação de maneira clara é fundamental para quaisquer ofícios. Portanto, preste muita atenção a essa característica. Uma conversa sem ruídos deixa de causar dúvidas a quem escuta. Dessa forma, diminui o tempo gasto com dúvidas e mal entendidos, proporcionando uma maior agilidade para a entrega do serviço.

 

Preparação para entrevista

 

Há quem aponte a entrevista como o divisor de águas de um processo seletivo. Muitos consideram-na como tal, pois é capaz de discernir o engajado do desestimulado. Para se tomar nota, um dos principais critérios a serem avaliados é a vontade de aprender e evoluir dentro da corporação. Logo, a maneira como as perguntas são respondidas e o bate-papo é desenvolvido crivam, automaticamente, os mais interessados. Esse entusiasmo pode ser expresso por diferentes formas, como: estudar previamente sobre o contratante, parar o mundo a sua volta a fim de concentrar-se apenas na conferência e preparar-se, devidamente, para os possíveis questionamentos. 

 

Esses detalhes podem mudar o rumo de uma contratação. Segundo o Nube, 14,07%, ou 2.234 dos votantes, reconhecem o déficit de uma boa introdução  como uma das razões de seu desvalimento. Já 5,86%, ou 931 das opiniões, entendem como não saber sobre a empresa torna-se o motivo deles serem desconsiderados. Contudo, essa percepção pouco parece surtir efeito, pois, recentemente, o número de despreparados aparece em ascensão.

 

Devido à pandemia, muitos desses primeiros contatos passaram a ser realizados no formato on-line. Com isso, os participantes deixaram, por várias vezes, de se planejar adequadamente para elas. O ambiente virtual é apontado, hoje, como o principal culpado do fenômeno. Teoricamente, sua propriedade remota remete o entrevistado a um momento de descontração, como se pudesse ocorrer de qualquer forma. “Isso é perceptível no dia a dia da profissão. Alguns aparecem deitados, outros atendem-nos no meio da rua ou do shopping, falam gírias, utilizam do coloquialismo e, até mesmo, há quem suma no instante da dinâmica em grupo”, ressalta Alyne. Todos os comportamentos citados, prejudicam a avaliação e podem desclassificar.

 

Portanto, deve-se procurar por aqueles com preparo e em busca de oportunidades alinhadas ao seu futuro profissional. Essa fase deve ser levada a sério, assim sendo, nunca deixe de valorizar quem compreende essa questão. Encontre o destaque em quem olha para você e ao seu exercício com apreço. Eles poderão ser os responsáveis por crescer e se transformar junto à firma.

 

Ufa! Depois desse guia, basta entrar no nosso site, tornar-se cliente e abrir sua próxima vaga. Com certeza seu futuro será muito fácil e brilhante. Para mais dicas como essa, continue nos acompanhando em nosso blog e nas redes sociais! Conte conosco para montar um time de sucesso! Certamente, bons estagiários e aprendizes farão sua empresa crescer ainda mais. 

Seja nosso seguidor no Twitter (@nubevagas) e veja notícias diárias de ações, vagas de estágio e aprendizagem, palestras e muito mais. Assista nossos vídeos de dicas no YouTube e participe da nossa página no Facebook. Agora estamos também no Instagram , Tiktok e no Linkedin. Esperamos você em nossas redes sociais!

O Nube também oferece cursos on-line voltados para a qualificação profissional de estagiários e aprendizes. Basta acessar o link www.nube.com.br/ead. Todos os serviços para o estudante são gratuitos. Já instalou nosso aplicativo "Nube Vagas" em seu celular? Com ele você será notificado a cada nova oportunidade. Disponível na Apple Store e Play Store.

Compartilhe