Uma coisa é certa: com a chegada da Covid-19, profissionais e empresas do mundo todo precisaram adaptar seus procedimentos para continuarem ativos mediante os obstáculos do isolamento social. A pandemia colocou a comunicação interna das corporações em um lugar de destaque, afinal, aproximar os colaboradores por intermédio da tela foi um desafio não só para o departamento de Recursos Humanos (RH). Dessa forma, esse fator foi vital para o sucesso mesmo a distância! 

Uma comunicação interna bem estruturada e clara é o objetivo de qualquer empresa de sucesso 

Consoante à Daniela Diniz, diretora de conteúdo e relações institucionais do Great Place to Work, “se já falávamos de imprevisibilidade antes de 2020 e nos achávamos em um mundo volátil, incerto e ágil, não imaginávamos o quanto seria sentir os efeitos dessas palavras nas rotinas diárias”. Afinal, repentinamente fomos desconectados do mundo físico e social, passando a conviver somente on-line

Dessa forma, aprendemos a usar ferramentas inéditas e explorar diversas aplicabilidades já conhecidas ao seu limite. “Ao integrar vida pessoal e profissional, passamos a estabelecer novas prioridades para os negócios, para as pessoas e para nós mesmos e encontrar outros desafios em nossa agenda. Um deles, sem dúvida, foi a comunicação interna”, pontua Daniela. 

Segundo a última pesquisa do Great Place to Work sobre as tendências de Gestão de Pessoas para 2022, contando com mais de 2600 participantes, a comunicação interna apareceu como segundo maior obstáculo das companhias em 2021, com 49,2%. Esse tópico perdeu apenas para a adoção de novos modelos de atuação (59%). Na edição do ano anterior, o segundo lugar do ranking foi o primeiro em 2021, com 54% das respostas. 

Para Daniela, essa interação empresarial deve seguir no topo da lista também nos próximos anos. “Porque a comunicação interna é a principal veia da organização. Por meio dela, os líderes transmitem a cultura, os valores e o propósito da corporação, as estratégias de negócio e as atitudes e comportamentos esperados de seus times”, explica. 

Com as adaptações para o remoto, como ficou a comunicação organizacional das empresas? Como solucionar os obstáculos enfrentados? 

Com a migração para o digital, manter um diálogo eficiente e assertivo se tornou um desafio ainda maior. “Sem a adoção de canais adequados e, principalmente, de uma tática bem definida, a instituição corre o sério risco de se transformar em uma Torre de Babel, onde ninguém consegue entender o outro. E aí todo o negócio – plano estratégico, definição de metas e engajamento – vão por água abaixo”, alerta a diretora de conteúdo e relações institucionais do Great Place to Work. 

Isso porque, durante a crise sanitária, um dos primeiros efeitos sentidos se mostrou na intercomunicação dos indivíduos. Internamente, isso também foi percebido e aumentou a necessidade de repassar as diretrizes para a equipe constantemente.  Não dava mais para cascatear e deixar a mensagem chegar na ponta de forma truncada. Era preciso usar o benefício da tecnologia e passar os principais avisos e direcionamentos para todos”, ressalta Daniela. 

Assim, ao utilizar a web, alguns pontos foram facilitados. “Nesse momento muitos CEOs assumiram o papel de representantes de turma e, ao lado do time de recursos humanos, passaram a reservar um momento na semana ou na quinzena para transmitir, sobretudo, segurança”, expõe a diretora. Nesse cenário, essa aproximação com a liderança foi essencial para colher bons resultados de motivação. 

Segundo Daniela, o segundo efeito sentido foi a necessidade de definir um meio de interação, de modo a adotar um canal oficial corporativo para as mensagens institucionais. “Afinal, alguns usavam o WhatsApp; outros, o Teams; outros ainda o e-mail, forçando todos a estarem conectados em todos os canais – e muitas vezes – para responder as mesmas coisas”, contou. Portanto, simplificar esse contato foi um passo vital. 

Por fim, o terceiro acontecimento elencado por Daniela diz respeito ao turbilhão de encontros virtuais. “Ao retirarmos o cafezinho com colegas da nossa rotina, o almoço com o time e aquele toquinho no ombro para resolver, de forma ágil e mágica, questões simples, passamos o dia gerando e recebendo links de reuniões. Para tudo”, comenta. Esse acúmulo trouxe saturação para muitos dos colaboradores e um cansaço generalizado. 

Como tornar a comunicação organizacional do meu negócio mais efetiva? Entenda mais sobre o assunto! 

De acordo com projeções do The CMO Survey, neste ano haverá um crescimento médio de 14,7% nos investimentos em marketing digital. Isso não significa aumentar o anúncio de produtos, mas sim consolidar a imagem e reputação dos empreendimentos nas mídias sociais. Afinal, cada vez mais a habilidade de se comunicar com eficiência é cobrada, principalmente, dos executivos. 

Segundo Vivian Rio Stella, idealizadora da consultoria de aprendizagem corporativa VRS Academy, “Às vezes, entramos em processos automáticos e nos esquecemos do quanto somos seres comunicadores, precisamos prestar atenção para estabelecermos confiança”, afirma a especialista. Para ela, o grande fator transformador foi o trabalho remoto, pois alterou completamente a forma de se conectar com o próximo.

Em geral, o teletrabalho foi muito aceito e mesmo com o relaxamento das medidas de distanciamento social, a tendência veio para ficar, pois há uma redução expressiva de custos e maior praticidade para os cooperadores. Contudo, essencialmente no começo, a troca de informações foi prejudicada. Afinal, recados mal elaborados podem comprometer a qualidade dos serviços prestados e a imagem da entidade. 

Conforme Vivian, existem algumas maneiras de evitar esses problemas, ressaltando a importância dos pilares “3 Os”: “são uma forma de sintetizar as estratégias para uma boa comunicação: planejamento, prática e presença”, resume. Outro conceito essencial a ser seguido é o de lifelong learning. “Para atuar num mundo em constante transformação, precisamos aprender o tempo todo”, pontua. 

Nesse sentido, o Nube é seu aliado! Afinal, diariamente compartilhamos dicas e sugestões de diversos experts, provenientes de diferentes áreas e corporações. Portanto, fique por dentro do nosso blog e conheça nossas redes sociais para sempre estar atualizado das tendências corporativas. Enfim, não se esqueça: conte conosco para alcançar o sucesso!

Estamos no Linkedin com mais dicas e matérias focadas para gestores.

Se você tiver dúvidas sobre a contratação de estagiários e aprendizes, solicite um contato da nossa equipe.

Interessado em aprender mais? O Nube também oferece cursos on-line voltados para a qualificação profissional de gestores, estagiários e aprendizes.

Compartilhe