Com a transformação digital e impulsionado pela pandemia, estudar on-line se tornou imprescindível. Principalmente para quem irá prestar vestibular, é preciso estar bem focado e praticar de forma diária. Desse modo, o sonho de ingressar no ensino superior e turbinar seus conhecimentos para o mercado de trabalho fica ainda mais próximo. Nesse sentido, descubra dicas para criar um hábito de aprendizagem constante! 

Conheça cinco dicas para estudar on-line e se preparar para os vestibulares! 

Em geral, cursinhos presenciais podem ser caros e irredutíveis para exceções, assim, muitos alunos não têm a oportunidade de frequentá-los. Inclusive, pela distância ou ausência desse empreendimento em suas cidades. Nessa realidade, optar por aprender virtualmente é uma boa escolha, pois possibilita a ação de uma forma fácil e prática, sem precisar sair de casa. 

Para o docente e influenciador Michel Arthaud, da plataforma Professor Ferretto, essa decisão pode trazer muitos proveitos. “As aulas on-line trazem diversas vantagens, porque o estudante consegue fazer seu próprio cronograma, tornando-se protagonista do seu ensino. Esse aluno conta com vários materiais, vasto conteúdo e um grupo de professores altamente qualificados para atender a todas as matérias”, afirma. 

Muito ativo nas redes sociais, Arthaud também possui um canal no Youtube, intitulado “Café com Química”, no qual mantém mais de 110 mil inscritos e seguidores. Ou seja, esse meio também oferece possibilidades. Portanto, basta pesquisar por um tema para ter acesso à diversos vídeos sobre o conteúdo, muitos deles bastante dinâmicos e com interação, de forma a prender a atenção de quem está passando pela tela. Com a ajuda de outros mestres, eles criaram a Professor Ferretto, para oferecer conhecimento de um modo acessível. Nesse cenário, o orientador destaca cinco dicas essenciais. Confira:

Infográfico Estude on-line e se prepare para o vestibular

1) Organize-se e crie uma rotina de estudos:

Para realmente obter resultados, é fundamental para o discente ser organizado e ter disciplina. Assim, é preciso criar uma rotina, a fim de também conseguir equilibrá-la com outros compromissos e demandas, como o lazer, outro ponto vital no dia a dia. “Trace um cronograma, faça planos, definindo as tarefas de maneira específica, com data e horas marcadas para cumpri-las, e siga à risca. Eu acredito muito: quando colocamos um prazo certo para determinada atividade, nossa produtividade se eleva”, explica Arthaud.

2) Analise as condições do ambiente de estudo: 

O ambiente é um fator muito importante, pois tudo ao redor impacta na concentração e, consequentemente, no rendimento. Nesse caso, além de ser necessário ter acesso à Internet, é preciso um local tranquilo, com uma estrutura adequada e boa iluminação. “Quem estuda em casa, deve procurar um lugar reservado e combinar com seus familiares ou outras pessoas para evitarem interrupções durante o horário. Além disso, nada de televisão ligada, música ao fundo, celular com o som alto e com mensagens apitando a todo instante”, alerta o professor. 

3) Tenha foco e premedite questões: 

Para a rotina estabelecida dar certo, além de um bom calendário, é necessário ter muita atenção no tema a ser revisado. “Anote tudo, esteja com todos os materiais necessários, faça resumos e exercícios práticos, se empenhe e, se for preciso, grave a matéria no celular. Além disso, deixe outras preocupações, planos e pensamentos para outro momento. Pense como todo o esforço dedicado ao aprendizado compensará futuramente”, aconselha. Ademais, os editais das avaliações são um bom recurso para saber o assunto a ser cobrado. “Minha dica é: sempre leia. Lá você saberá, literalmente, todos os tópicos e, assim, poderá se preparar para o exame, de maneira assertiva e efetiva”, explica o docente. 

4) Acompanhe seu rendimento: 

Mesmo passando horas e horas em frente ao computador, de nada adianta se você não acompanhar o seu rendimento e verificar se, de fato, aprendeu ou não. “Você precisa progredir enquanto estuda. Do contrário, estará perdendo tempo. Reveja o conteúdo, refaça os exercícios se for necessário e pesquise bastante, também aplique na prática os ensinamentos. Por fim, procure verificar sempre sua evolução”, ensina Arthaud. 

5) Planeje uma recompensa: 

Além de todas as dicas anteriores, Arthaud ainda propõe mais uma ideia, válida como um “bônus”. Para ele, gratificar a si mesmo por cada objetivo atingido pode ser um poderoso encorajador. “Invista em recompensas simples, terminar 15 minutos antes ou mesmo uma checada rápida nas redes sociais, podem se tornar uma motivação para você seguir em frente”, finaliza. 

Estudar um novo idioma on-line também é uma ótima ideia! Turbine seu currículo! 

Conforme o Instituto de Pesquisa Data Popular, apenas cerca de 5% da população brasileira afirma ter conhecimento do inglês. Contudo, entre o público jovem, na faixa de 18 a 24 anos, o índice dobra, alcançando 10,3%. Isso porque o idioma é um diferencial no momento de procurar uma vaga, principalmente após o aumento de oportunidades home office, no qual as multinacionais se tornaram mais acessíveis. 

Ainda segundo o levantamento, entre as justificativas dos entrevistados para não cursarem uma segunda língua foram: falta de tempo (72%), cursos com preços altos (65%) e falta de dinheiro (34%). Entretanto, com a chegada da Covid-19, foi registrado um crescimento expressivo do Ensino a Distância (EaD), com 59% de volume. 

Para Heverton Souza, monitor dos cursos de idiomas do Senac EAD, existem muitos ganhos em optar por se instruir via Internet. “Além de se programar em qualquer hora, dia da semana e lugar do mundo, o aluno ainda tem a opção de baixar o arquivo de uma unidade para estudar off-line”. Para quem tem uma rotina corrida, pode ser uma ótima opção. 

Nesse sentido, o especialista listou duas dicas para quem quer investir nessa modalidade e ficar craque para conseguir conversar com a rainha da Inglaterra. 

1) Coloque o estudo de um idioma como prioridade na sua vida:

“Percebo como muitos alunos colocam esse aprendizado em segundo plano, quando deveria ser um dos primeiros. Além disso, para obter a fluência é preciso investir na prática constante”. Ou seja, nada de praticar um dia e ficar semanas sem olhar para o conteúdo, é preciso ter frequência para obter bons resultados. 

2) Ouça músicas, veja séries, se divirta para aprender: 

Aquele momento de ouvir uma música no idioma pode ser uma grande aula, inclusive, gratuita. É hora de escrever a letra, ouvir a melodia, realizar a leitura e, literalmente, cantar para praticar a pronúncia.

Por fim, para se manter sempre aprendendo, o Nube é seu aliado! Continue acompanhando nosso blog e conheça as redes sociais. Conte conosco!

Seja nosso seguidor no Twitter (@nubevagas) e veja notícias diárias de ações, vagas de estágio e aprendizagem, palestras e muito mais. Assista nossos vídeos de dicas no YouTube e participe da nossa página no Facebook. Agora estamos também no Instagram , Tiktok e no Linkedin. Esperamos você em nossas redes sociais!

O Nube também oferece cursos on-line voltados para a qualificação profissional de estagiários e aprendizes. Basta acessar o link www.nube.com.br/ead. Todos os serviços para o estudante são gratuitos. Já instalou nosso aplicativo "Nube Vagas" em seu celular? Com ele você será notificado a cada nova oportunidade. Disponível na Apple Store e Play Store.

Compartilhe