É comprovado: em todas as atividades feitas com amor e dedicação, o sucesso é inevitável. Veja só: um trabalhador feliz é, em média, 31% mais produtivo, três vezes mais criativo e vende 37% mais em relação aos outros, segundo levantamento da Universidade da Califórnia. Contudo, a escolha da carreira e área de atuação esconde muitos percalços os quais afastam as pessoas dos seus ideais. Nesse sentido, se você - principalmente aspirante por uma vaga de estágio ou aprendizagem - deseja enfrentar os obstáculos, as incertezas e a resistência para seguir seus instintos, continue lendo esse conteúdo.

Os brasileiros querem ser felizes, principalmente, no trabalho

Em especial, ao longo da pandemia, muitos brasileiros se viram em posições desafiadoras em relação aos seus empregos. Foram várias motivações para isso, tais como: dificuldades do home office, o aumento do custo de vida nos últimos anos, a temida demissão em diversos setores ou a percepção de estar infeliz com suas tarefas diárias.

Sendo assim, muita gente começou a buscar fontes de renda extra em atividades consideradas hobbies. Conforme o Google, de janeiro de 2020 a fevereiro de 2022, houve um aumento de 515% nas pesquisas por “empregos extras” e “ganhar dinheiro fazendo o que gosta”.

De acordo com análise feita pela Semrush, muitos brasileiros dedicam seus esforços em suas reais paixões. Isso é revelado pelo aumento de 80% nas buscas por “ideias de trabalhos extras”. Com tudo se tornando virtual a partir da pandemia, não é surpresa como muitas procuras em torno do tema tenham relação com o mercado on-line. Só nesse sentido, o crescimento foi de 300%.

Não deixe as paixões de lado

Embora as pessoas estejam ansiosas para ter um retorno financeiro atuando com as suas paixões, também houve um aumento de 200% em demandas por “ocupações extras para ganhar dinheiro” e 600% na expressão “ganhar dinheiro fazendo bico”. “Esses números demonstram não só a ‘caça’ por alternativas passionais ao ofício como, também, estão dispostas a expandir suas cargas horárias para não passar o mês no vermelho”, analisa o marketing manager lead da Semrush no Brasil, Erich Casagrande.

Essa transição de carreira aconteceu na prática com Raisa Spagnol. Atualmente, aos 26 anos, já acumula em sua bagagem laboral mais de dez anos de experiência no mercado de tecnologia. Porém, antes de se apaixonar pelos softwares e análises de dados, seu entusiasmo era dentro dos gramados como jogadora de futebol.

“Sou apaixonada pelo esporte, jogo desde dos meus dez anos de idade e fui atleta profissional até os meus 17”, comenta a especialista em high tech. Em 2013, aos 16, teve seu primeiro contato com a área tecnológica e aí descobriu sua outra paixão: o universo de desenvolvimento e dados.

“Cuidava da parte de atendimento e algumas questões administrativas, depois de três meses fui efetivada. No meu tempo livre, visitava o departamento de programação e aos poucos peguei o jeito para aprender também”, descreve Raisa. Essa afinidade a levou para a faculdade e antes mesmo de se formar, o conhecimento adquirido antes da vida acadêmica ajudou em sua contratação na área no primeiro ano do curso.

Depois de cinco anos nesse ramo, ela teve a oportunidade de agregar um novo caminho em sua carreira, dessa vez, no mundo dos negócios. “Foi a minha primeira experiência de carteira assinada, sendo também a porta de entrada para esse mundo”, expõe a programadora.

Passe por cima dos desafios

Como mulher em um universo majoritariamente dominado por homens, Raisa teve o desafio de se posicionar. Hoje, como referência feminina, acha valioso incentivar outras mulheres e, ela começou em casa, influenciando a irmã caçula. “Por sempre estar imersa em ambientes masculinos, criei uma casca e me acostumei. Todavia, existe sim uma certa resistência para escutarem as nossas vozes. Na Datlo, tenho poder nas decisões e os meus colegas respeitam isso, logo, é considerável o acesso a esse tipo de ambiente corporativo”, complementa a especialista.

Vale lembrar: até 2025, quase 800 mil novas vagas no setor devem ser criadas no país, segundo projeção atualizada da Associação das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (Brasscom). Contudo, também se prevê o não preenchimento de 67% delas - mais de meio milhão - por falta de talentos qualificados. Esse déficit preocupa o mercado e aumenta a importância de iniciativas as quais diminuem o apagão de mão de obra, um exemplo são ações de diversidade.

O Programa de Formação da do Grupo FCamara (com o objetivo de capacitar quem deseja ingressar na área) teve crescimento na procura por mulheres participantes, na última edição. Elas foram 35% dos inscritos, fator de extrema relevância. “Essas informações demonstram como o perfil dos interessados está se diversificando e como é alto o índice desse ramo na hora de mudar de profissão”, avalia o CEO do Grupo FCamara, Fabio Camara.

Para ele, trata-se de um campo em ascensão acelerada, com um “boom” de oportunidades. “Quem se qualifica, tem uma esfera enorme para explorar e por sermos uma consultoria, temos um ambiente bem diverso o qual permite uma experimentação e formação muito ricas”, ressalta o dirigente.

Planeje e execute a mudança

Portanto, os sentimentos positivos nesse processo de seguir a tão sonhada carreira vão te guiar e tornar um trabalhador melhor. Afinal, o prazer da ocupação faz bem. Então, independentemente da ambição, compreenda a jornada a qual está aspirando, quais são os principais desafios, etc. Para isso, estude e aprenda com referências. Assim, quanto melhor você for, mais pessoas vão notar.

Se houver possibilidade, reserve um tempo para provar essa nova experiência. Tenha coragem de arriscar. Assim como Raisa passou a frequentar a seção a qual gostaria de adentrar na companhia, procure vivenciar um pouco essa novidade. Isso servirá como uma forma de teste prático para você.

Sobretudo, analise o seu atual momento, pense nas alternativas possíveis e veja os pontos positivos e negativos de cada uma! Acompanhe nosso blog e as redes sociais, pois publicamos conteúdos diariamente e temos opiniões de diferentes especialistas. Assim, você se mantém atualizado e ainda se destaca no universo corporativo. Conte com o Nube!

Seja nosso seguidor no Twitter (@nubevagas) e veja notícias diárias de ações, vagas de estágio e aprendizagem, palestras e muito mais. Assista nossos vídeos de dicas no YouTube e participe da nossa página no Facebook. Agora estamos também no Instagram , Tiktok e no Linkedin. Esperamos você em nossas redes sociais!

O Nube também oferece cursos on-line voltados para a qualificação profissional de estagiários e aprendizes. Basta acessar o link www.nube.com.br/ead. Todos os serviços para o estudante são gratuitos. Já instalou nosso aplicativo "Nube Vagas" em seu celular? Com ele você será notificado a cada nova oportunidade. Disponível na Apple Store e Play Store.

Compartilhe