Segundo um estudo, realizado pelo MIT Technology Review - Work Anywhere e produzido pela Institute for Technology, Entrepreneurship and Culture (TEC), 10% dos entrevistados não querem voltar para o escritório em um mundo pós-pandemia, já 93,5% preferem o trabalho híbrido. Entretanto, com o mercado se aquecendo novamente após a vacinação em massa, corporações precisam pensar na retomada das atividades para estagiários, aprendizes e efetivos. 

O retorno ao presencial é foco de muitas companhias 

Conforme uma pesquisa da Dimep, com representantes de mais de 200 companhias de diferentes setores, 62,1% pretendem regressar ao presencial, enquanto 30,1% adotarão o regime semi remoto, com parte dos colaboradores em home office e a outra no espaço destinado. As idas ao ambiente em situações muito específicas deve ser a escolha de 4,4%. Apenas 2,4% das instituições possuem a intenção de abandonar o recinto físico para manter os cooperadores em casa. 

Consoante à Shirlei Lima, head de softwares da Dimep Sistemas, “o levantamento mostra uma reposta positiva para o retorno, as empresas já se sentem seguras após a vacinação dos funcionários e também com os hábitos do cotidiano, como uso de máscara, álcool em gel e o respeito ao distanciamento social”, afirma. 

Os dados também mostram quando isso irá acontecer. 36,3% contam com essa adaptação somente após todos estarem vacinados. Outros 34,2% irão mesmo sem a imunização completa da maioria. Enfim, 35,1% exigirão o comprovante das doses, reforçando a importância de se proteger contra a Covid-19. 

5 práticas para as empresas aderirem no retorno às atividades presenciais 

Mesmo necessitando de diversos cuidados, essa readequação tem sido muito esperada pelos times. Pensando nisso, Marcelo Furtado, CEO e co-fundador da Convenia, separou cinco dicas para ajudar os departamentos pessoais a receberem essas pessoas da melhor maneira possível. Confira:

1) Decore a empresa:

Pensar na decoração é um sinal de carinho e aquecerá o coração de todos. Não são necessários itens caros e luxuosos ou mesmo um planejamento de semanas. Na verdade, simples balões, penduricalhos festivos e cartazes com frases motivacionais e de boas-vindas funcionarão com excelência. 

2) Ofereça um kit de boas-vindas:

Para impressionar ainda mais, a entidade pode oferecer alguns "mimos", como um kit de boas-vindas. “Coloque dentro itens de proteção, como álcool em gel e máscaras, uma mensagem do presidente ou algum cartão de felicitação”, sugere Furtado. O ideal é personalizá-lo, seja com o nome de quem receberá ou mesmo as iniciais. 

3) Realize uma reunião com comunicados importantes:

Seguindo as regras dos órgãos oficiais da saúde, o CEO pode realizar uma reunião com o objetivo de acolher quem está chegando, diminuir ansiedades e passar informações cruciais sobre o novo funcionamento. 

4) Reforce informações fundamentais em um mundo pós-pandemia:

“Em especial as informações relacionadas à higiene, saúde e medidas de proteção ao Covid-19 - como uso de máscaras, álcool em gel, entre outras - devem ser reforçadas”, ressalta Furtado. É interessante expor essas informações em murais, notas exibidas na TV corporativa, boletins diários enviados por e-mail, entre outros canais de comunicação interna. 

5) Faça dinâmicas de grupo e integração de equipes:

“As dinâmicas em grupo serão ferramentas valiosas para a integração das equipes. Afinal, os meses passados no isolamento criaram outras logísticas na rotina dos profissionais, eles perderam os intervalos de socialização com os colegas”, pontua o CEO. Esses encontros devem incluir atividades para estimular o espírito colaborativo e a confiança no outro ao executar projetos.

3 tendências para o mercado de 2022

Após essa readaptação, muitos pontos mudarão para se adequarem às novas demandas. Um exemplo são o crescimento dos eventos on-line. Segundo um levantamento do site Backlink.o, a plataforma Zoom passou de 10 milhões de usuários, em 2019, para 200 milhões em março de 2020 e 300 milhões no final de 2021. 

A experiência das confraternizações remotas levantou questionamentos sobre a necessidade da volta aos acontecimentos presenciais. Isso evidenciou uma predisposição: unir ambas as dimensões em um mesmo momento, de uma forma híbrida. Pensando nisso, a Blitzar preparou uma lista com três tendências para cerimônias em 2022. Veja: 

1) Eventos presenciais menores:

O contato dos usuários com plataformas on-line trouxe uma outra vivência para quem gosta de solenidades, mas prefere não sair de casa ou não consegue se locomover. A propensão dos espaços é fazer uma área presencial menor, com um número reduzido de pessoas, para também dar lugar a uma parte virtual, com acesso aos conteúdos de qualquer parte do mundo. 

Apesar de um mesmo propósito, os acontecimentos possuem características diferentes e são organizados como tal, pois cada um traz necessidades específicas para o público, como a demanda de interação e integração entre participantes.

Uma pesquisa inédita realizada pelo Portal Eventos, com 583 entrevistados de diferentes gêneros e faixas etárias, mostrou: 35% disseram estar seguros em participar de um evento presencial, 37% sinalizaram um despreparo e 28% mencionaram uma dúvida, talvez estejam prontos, no atual estágio de flexibilizações orquestradas. 

Sobre os eventos híbridos, foi indagado se o internauta compareceria nessa modalidade: a maioria (49%) têm interesse, enquanto 13% disseram não e 38% considerariam a possibilidade. Os números mostram uma propensão para o início de uma abertura controlada, como um possível caminho. 

2) Integração da plataforma on-line com o off-line:

A chegada desses meios alternativos intensifica uma comunicação mais próxima e integrada, ou seja, o presencial passa a ter transmissão digital ao vivo, com muitos ângulos de câmeras e incorporação de todas as atividades realizadas no off-line para repassar todas as ações para quem tiver on-line, desde as palestras até o coffee break.

As organizações precisaram se adaptar à realidade mista, pois também pode gerar o engajamento e interação entre os participantes das duas maneiras. Em geral, é um aprendizado de como levar os recursos da web para quem estiver fisicamente presente

3) Estandes para marcas e propagandas também nos eventos on-line

O congresso on-line propicia controle de engajamento e interação e, por isso, as marcas se sentem inclinadas a levar suas propagandas e publicidades ao universo virtual. Isso tem sido cada vez mais comum e é uma disposição a ser ampliada para os próximos anos, com ainda mais atividades, como mini-jogos na plataforma, integração com redes sociais para o uso de hashtags e até links redirecionadores. 

Esse novo cenário consegue ser criado com base em uma simulação do já existente, para incluir ainda mais os dois públicos. Além disso, a metrificação pela Internet acaba sendo melhor e pode trazer dados valiosos para os anunciantes. 

Por fim, nesse retorno ao escritório e para estar por dentro das predisposições do mercado, o Nube é seu aliado! Diariamente, compartilhamos dicas e sugestões com opiniões de inúmeros experts, de diferentes segmentos, para você ter acesso às informações por meio de diversos ângulos. Não se esqueça: conte sempre conosco para alcançar o sucesso!

Estamos no Linkedin com mais dicas e matérias focadas para gestores.

Se você tiver dúvidas sobre a contratação de estagiários e aprendizes, solicite um contato da nossa equipe.

Interessado em aprender mais? O Nube também oferece cursos on-line voltados para a qualificação profissional de gestores, estagiários e aprendizes.

Compartilhe