Gerir um negócio, crescer para conquistar um time, com estagiários, aprendizes e efetivos, e manejar a situação financeira, pode ser um desafio. Empreendedor é a palavra utilizada para designar aquele indivíduo corajoso, o qual deu origem a uma organização própria, realiza inovações e está sempre em busca do melhor produto. Nesse sentido, como fazer sucesso corporativamente? 

O empreendedorismo cresce no Brasil 

Segundo dados do relatório da Global Entrepreneurship Monitor (GEM), em parceria com o Instituto Brasileiro de Qualidade e Produtividade (IBQP), realizado em 2020, a taxa de quem quer abrir a própria marca teve um incremento de 75%, passando de 30%, em 2019, para 53%. Com a pandemia, essas métricas ficaram ainda mais relevantes.

De acordo com o boletim anual Mapa das Empresas, apresentado pelo Ministério da Economia, o Brasil registrou um saldo positivo de 2,3 milhões de empresas abertas em 2020. Isso demonstra uma oportunidade exposta no mercado de trabalho, impulsionada pelo desemprego da crise sanitária. 

Muitos executivos não foram alunos exemplares, como Steve Jobs e Bill Gates. Entretanto, possuir vontade de estudar e analisar contextos é diferencial para construir um império. Para o fundador da Adventures, Rapha Avellar, é preciso se organizar. “Eu sempre digo: não acredito em força de vontade. Eu confio em um alinhamento muito forte e uma compreensão radical dos objetivos para a sua vida com as ações para te levar até lá”, pontua. 

Velocidade é essencial na nova economia! 

Assim como Avellar, muitos brasileiros buscam maneiras de administrar de forma inovadora, como indica o levantamento da Herbalife Nutrition. Conforme os dados, 31% dos jovens enxergam esse caminho como uma chance de mudança de carreira, enquanto 26% buscam complementar a renda. 

Como uma projeção para quem quer um CNPJ nos próximos meses ou anos, Avellar destaca: “a velocidade é definidora: se você vive ou morre na nova economia. Uma das grandes dificuldades do próximo século será a adaptação das marcas à agilidade das mudanças”, finaliza. Cada vez mais o usuário tem pressa e a prova disso é o crescimento de um aplicativo de mensagens instantâneo. 

De acordo com um estudo do Instituto QualiBest, 49% dos entrevistados preferem o WhatsApp quando precisam entrar em contato com o atendimento ao consumidor de um estabelecimento. Isso porque a plataforma está inserida em seu cotidiano, por isso, se torna mais propício conversar por esse canal. Sem contar na facilidade de disparar vários recados concomitantemente se faz outra coisa. 

Isso também vem ao encontro das convicções da empreendedora Fernanda Lee, dona da rede de restaurantes Ariga Food, de uma agência de marketing digital e podcaster. "Eu não gosto de perder tempo, me dedico ao máximo ao trabalho. Desde muito nova eu possuo essa percepção de correr atrás das minhas vontades”, relata Fernanda. É preciso ter garra para não desistir no meio do trajeto. 

Como agilizar o atendimento ao consumidor? 

1) Não deixe o cliente esperando:

Quem gosta de ligar para o suporte e ouvir uma música por longos minutos? Parece óbvio, mas essa é a realidade de muitas instituições. Não há como garantir agilidade no seu atendimento se você deixa seu cliente esperando. Para evitar frustrações, observe essas recomendações advindas do gerente comercial da Total IP, Tiago Sanches.  

- Defina muito bem seus processos de SAC
- Ofereça uma assistência omnichannel, ou seja, totalmente integrada entre canais 

- Sempre tenha alguém disponível para entrar em contato com quem procura seu negócio

2) Evite textos longos:

Se você costuma atender por e-mail ou chat, é fundamental ter o texto mais objetivo possível. Afinal, quanto maior, mais segundos serão gastos para lê-lo por inteiro. Nesse percurso, muitas informações são abandonadas se não forem expostas de forma clara e prática. Por isso, seja sempre rápido e direto. Caso seja necessário enviar conteúdos mais longos ou específicos, a melhor ideia é utilizar posts de blog e vídeo.

3) Não deixe espaço para dúvidas: 

Se o internauta fez a mesma pergunta duas vezes, a sua companhia falhou em algum ponto. Portanto, nunca deixe espaço para dúvidas e evite frases com duplo sentido. Sempre responda as redes sociais e comentários, para os outros usuários também perceberem o seu posicionamento quanto aos interesses do consumidor. 

Ademais, quanto mais confuso seu público ficar, maior será o esforço despendido ao atendê-lo. Isso também desgasta o time, pois, consequentemente, trabalharão por mais tempo para resolver esse tipo de solicitação. 

Dicas para quem quer abrir o próprio negócio

infográfico 14-04-22

Pensando em quem pretende também se tornar gestor do próprio empreendimento, Avellar elencou algumas dicas e situações corriqueiras. Confira: 

- Tome risco: 

Para Avellar, o ponto chave para quem está iniciando é não ter medo de tentar. “Troque de trabalho dez vezes, comece projetos, crie. Se você tem 20 ou 30 anos, pode literalmente errar todas as próximas decisões da sua vida e ainda ter tempo de construir um legado de muito orgulho. O foco no começo deve ser autoconhecimento e aprendizado”, comenta.

- Encurte ciclos de feedback:

Seres humanos tentam evitar a frustração a todo custo, isso é lógico. Ver algum plano dando errado dói no ego do principiante, principalmente. Contudo, nos negócios, você precisa se apaixonar por solucionar problemas e quanto mais cedo esses obstáculos são confrontados, mais rápido o crescimento chega. 

- Conteúdo é a moeda

Vivemos em um mundo onde não existem barreiras de entrada nem intermediárias para te impedir de encontrar clientes. Se você possui um celular com Internet, tem tudo necessário para começar. Produzir conteúdo para as plataformas sociais com maior audiência é a porta para os grandes resultados.

- Siga sua intuição: 

“Muitas pessoas têm uma reação alérgica quando ouvem: para ser um bom líder é preciso sentir as coisas. Porém, os melhores líderes conhecidos estão constantemente ouvindo seu coração, porque os sentimentos são a porta dos fundos para sua intuição”, evidencia Avellar. 

Os executivos passam a vida inteira aprimorando os sextos sentidos como um modelo sofisticado de aprendizado de máquina, estimulando correlações entre ações e resultados não facilmente explicáveis, mesmo sendo reais. “Descartar seus palpites é ignorar dados valiosos”, conclui o fundador da Adventures. 

- Desafie suas ideias:

“A lógica também importa: um pouco de rigor ajuda bastante a separar sentimentos de vieses e arrogância intelectual. O viés é um caso onde os dados passados estão atrapalhando a visão do novo. A razão pode ajudá-lo a entender se você está lidando com uma nova manifestação da mesma coisa subjacente ou algo totalmente inédito”, explica Avellar. No entanto, as decisões mais difíceis raramente são uma manifestação de situações vivenciadas anteriormente. 

Por fim, se quer alcançar o sucesso, independentemente do segmento escolhido ou carreira seguida, o Nube é seu aliado! Continue acompanhando o nosso blog para ter acesso a diversas opiniões de experts, bem como, estar por dentro das tendências empresariais. Lembre-se: conte sempre conosco!

Seja nosso seguidor no Twitter (@nubevagas) e veja notícias diárias de ações, vagas de estágio e aprendizagem, palestras e muito mais. Assista nossos vídeos de dicas no YouTube e participe da nossa página no Facebook. Agora estamos também no Instagram e no Linkedin. Esperamos você em nossas redes sociais!

O Nube também oferece cursos on-line voltados para a qualificação profissional de estagiários e aprendizes. Basta acessar o link www.nube.com.br/ead. Todos os serviços para o estudante são gratuitos. Já instalou nosso aplicativo "Nube Vagas" em seu celular? Com ele você será notificado a cada nova oportunidade. Disponível na Apple Store e Play Store.

Compartilhe