Conseguir um estágio é o sonho de muitos estudantes. No entanto, ser selecionado pode ser um grande desafio. Segundo dados do Instituto de Pesquisa Anísio Teixeira (Inep) em parceria com o Ministério da Educação (MEC), atualmente, existem 17,4 milhões de possíveis estagiários. Porém, conforme a Associação Brasileira de Estágios (Abres), desses apenas 5,7% alcançaram a oportunidade. Nesse sentido, entenda agora como ser destaque em qualquer recrutamento! 

Qual a importância do estágio? 

Consoante a Rachel Silva, selecionadora do Nube, “o ato educativo é a porta de entrada para os candidatos desenvolverem suas habilidades”. Ou seja, por meio da iniciativa é possível evoluir em competências e também conquistar novas. Além disso, também ajuda no progresso da carreira, pois propõe ao discente, na prática, os conhecimentos teóricos.  

Bernardo Gomes, acadêmico de biotecnologia na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), ingressou no programa desde o primeiro período e evidencia os proveitos. “No meu curso eles ensinam como agir em um laboratório. Eu aprendi isso antes mesmo das aulas, já cheguei sabendo tudo, me ajudou bastante”, afirma. 

Para essa oportunidade, um dos pontos mais relevantes é mostrar a realidade da profissão, deixando claro aspectos não tratados na faculdade. Assim, é possível compreender melhor as áreas de atuação, de modo a facilitar a escolha de qual caminho seguir, mediante as próprias características.

Para Gomes, isso foi essencial. “Quando procuramos estágio, escolhemos por tema de estudo. Na minha área, existem diversos campos, como computação, biologia molecular, microbiologia… Enfim, é possível filtrar a partir da atuação”, ressalta. O aluno, inclusive, já optou por temas nos quais não tinha tanta familiaridade para descobrir se realmente gostava. 

Quais as vantagens de fazer estágio? 

1) Adquira experiência profissional:

Essa experiência profissional faz toda a diferença quando se está começando. Primeiramente, porque você terá a possibilidade de aprender com situações reais, utilizando o entendimento da universidade para contribuir com resultados positivos para todos os envolvidos no processo. Segundo, porque trata-se de algo enriquecedor para o currículo. Em geral, os contratantes exigem essa vivência para empregar como CLT, por isso, esse momento é tão importante. 

2) Conheça melhor sobre a sua profissão:

Mesmo com a faculdade oferecendo uma boa noção sobre a carreira seguida, preparando com excelência para uma atuação corporativa, ainda podem existir incertezas e dúvidas quanto ao cotidiano empírico. Afinal, quais os desafios encontrados? Como driblá-los com proatividade e facilidade? Quais caminhos tomar? 

Portanto, essa é outra vantagem essencial do ato educativo, pois, ao estar em contato com a rotina empresarial, o discente pode discernir se é realmente aquele o seu desejo de atuação. Assim, as chances de obter satisfação nesse quesito são maiores, tornando-o um profissional mais engajado e dedicado.

3) Coloque em prática o conhecimento de sala de aula:

Esse proveito é primordial, pois o objetivo da iniciativa é, justamente, permitir ao acadêmico aplicar na prática o compreendido durante o curso. Isso ajuda o participante a aperfeiçoar sua performance e a aprender com seus erros. Afinal, trata-se de um momento de aprendizado, acima de tudo. 

Inclusive, esse período é supervisionado e guiado por alguém já experiente no setor, para fornecer feedbacks quanto ao trabalho e as escolhas seguidas, isso durante e após o fim do contrato. Bem como a escola também provê um professor orientador para fazer essa avaliação pelo outro ângulo. 

4) Aumente sua rede de contatos: 

Fazer networking é vital para potencializar oportunidades. Isso porque nenhuma admissão é tão certeira quanto a originada de uma indicação. Afinal, seus pontos fortes já são apresentados para a companhia antes mesmo de você se identificar, isso acarreta em uma boa primeira impressão. 

Um bom meio para trocar insights com pessoas do mesmo campo é o LinkedIn, a rede social empresarial mais utilizada. Lá, é possível encontrar pessoas de todos os setores, tanto peritos quanto leigos. É um ótimo momento para se conectar e sempre espiar quais passos essas pessoas estão tomando. Uma sugestão: não perca o contato do pessoal da escola ou dos antigos escritórios, é fundamental continuar mantendo uma relação. 

Como ser selecionado para um estágio? 

De acordo com Rachel, “é importante manter o currículo (CV) sempre atualizado nos sites de vagas, fazer busca ativa frequentemente e se inscrever para as possibilidades conforme seu perfil”. Quanto ao recrutamento, “é preciso demonstrar suas competências comportamentais e interesse em questão”, pontua. 

Vale ressaltar: para concorrer nesse modelo, é necessário estar regularmente matriculado no ensino médio, técnico, superior ou nos anos finais do EJA - Educação de Jovens e Adultos. Quanto ao tempo máximo para usufruir dessa chance, são dois anos na mesma companhia. Exceto em casos de pessoas com deficiência. 

Além disso, ter uma comunicação clara e objetiva é imprescindível para ter notoriedade perante os concorrentes. Assim, você demonstra confiança em si mesmo e mostra dominar a soft skill mais cobiçada. Inclusive, gestão de tempo e inteligência emocional também são vitais para ter sucesso. Você pode aprimorar seus conhecimentos por meio dos nossos cursos gratuitos, acesse aqui! 

Dicas para conseguir um estágio 

Conforme Gomes, a principal dica é não parar de buscar por esse incentivo. “Procura tudo, não desiste. A pior coisa é quando tem essa oportunidade, mas você não corre atrás. No início pode ser pesado, porém é muito aprendizado, saímos com um mindset totalmente diferente, conta muito a experiência”, destaca.  

Já Rachel, salienta: “pesquisar sobre a empresa e nicho para qual está participando da seleção é um grande passo”. Muitos candidatos enviam CVs iguais para companhias com segmentos distintos, isso complica a conquista do objetivo. “Estude e treine suas falas antes”, pontua. Assim, você já chega mais confiante e seguro do conteúdo a ser dito. 

“Além disso, demonstre disponibilidade e interesse, bem como postura e vestimentas adequadas para o contexto corporativo. Ou seja, evite excesso de informalidade, responda as perguntas sem muitas delongas”, explica Rachel. É crucial a forma como você se comporta nesse momento. 

Por fim, “em casos de dinâmicas de grupo, participe ativamente, auxilie os colegas, dê ideias, aceite opiniões e debata de maneira saudável”, finaliza a selecionadora do Nube. Essa parte da avaliação é fundamental para entender como você trabalha em equipe, se é proativo ou mesmo empenhado em ajudar os demais. 

Enfim, quer ter acesso a mais dicas e também a possibilidades de estágio? Conheça nosso Painel de Vagas, para visualizar todas as oportunidades e encontrar a ideal para o seu perfil. Ademais, continue acompanhando nosso blog, pois compartilhamos diariamente sugestões de diversos especialistas. Não se esqueça: conte sempre com o Nube para crescer profissionalmente!

Seja nosso seguidor no Twitter (@nubevagas) e veja notícias diárias de ações, vagas de estágio e aprendizagem, palestras e muito mais. Assista nossos vídeos de dicas no YouTube e participe da nossa página no Facebook. Agora estamos também no Instagram e no Linkedin. Esperamos você em nossas redes sociais!

O Nube também oferece cursos on-line voltados para a qualificação profissional de estagiários e aprendizes. Basta acessar o link www.nube.com.br/ead. Todos os serviços para o estudante são gratuitos. Já instalou nosso aplicativo "Nube Vagas" em seu celular? Com ele você será notificado a cada nova oportunidade. Disponível na Apple Store e Play Store.

Compartilhe