Mesmo com a chegada da pandemia, o setor de tecnologia cresceu. O fato é: esses profissionais se tornaram ainda mais necessários para adaptar os processos e metodologias de muitos estudantes, aprendizes, estagiários e efetivos. Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o segmento de TI registrou uma alta de 5,6% em 2021. Ou seja, entenda as tendências para também ser procurado! 

Alta demanda em busca de profissionais de TI 

Um levantamento da Rocketseat, feito com mais de 48 milhões de usuários do LinkedIn, identificou: cerca de 5 milhões de perfis têm interesse em ingressar no setor de tecnologia, seja em programação ou desenvolvimento web. Ainda, de acordo com uma pesquisa da Microsoft, atualmente, o Brasil possui cerca de 400 mil especialistas. 

Quanto à previsão, nos próximos cinco anos, esse campo abrirá nove milhões de vagas. Destes, pelo menos 6,3 milhões são para desenvolvedores de softwares, como afirma as informações do Microsoft CELA Data Science e Analytics. Nesse cenário, o déficit de capacitados é alarmante. 

Entretanto, para quem quer participar da área de TI, essas referências despertam ainda mais o interesse. “O mercado de tecnologia vive um momento espetacular, pois cresce de maneira exponencial. Há possibilidades de atuação na criação de programas, com as mais diferentes linguagens, bem como participar de projetos, relacionados aos mais diversos tipos de negócios para o desenvolvimento de novas soluções”, afirma Jefferson Costa, coordenador acadêmico da Digital House. 

Você sabe o que faz um programador?

Em suma, ele é o reconhecido por escrever o programa, utilizando os diversos símbolos existentes. Toda essa escrita é fundamental para construir uma plataforma de acordo com a demanda de quem o procurou. Também cabe a ele saber lidar com a coleta de dados dos internautas e fazer a análise, realizada posteriormente, para tomada de decisões bem fundamentadas, de modo a tornar a mercadoria efetiva para quem for consumir. 

Quanto ao desenvolvedor, qual a sua função? 

Já ele é responsável por dominar todo um planejamento e as demandas do cliente, passando a criar saídas ativas. Sua principal função é encontrar, em meio à dor do seu público-alvo, uma resposta coerente via sistema operacional. O coordenador acadêmico explica: na prática, todo desenvolvedor é programador, porém o contrário não é verídico. 

Para Costa, “apesar de também saber a linguagem, o desenvolvedor possui um conhecimento mais amplo do negócio, do projeto de software como um todo. Esse profissional deve ter a capacidade de analisar a documentação e o mercado e, a partir daí, inventar uma solução para gerar um sistema de software para atender às necessidades”, esclarece.

É fundamental se manter sempre atualizado 

Consoante à Vivaldo José Breternitz, doutor em ciências pela Universidade de São Paulo (USP), “os desenvolvedores de software estão se tornando obsoletos? Ao menos em um prazo curto, a resposta para essa questão é ‘não’. Contudo, é muito provável uma alteração no mercado de trabalho, bem como, na maneira como atuam, não só em função da presença de técnicas e ferramentas low code e no code, mas também por conta de novidades trazidas pelos instrumentos”, conta. 

Ou seja, manter-se estudando constantemente é o caminho mais certeiro para quem quer estar atualizado mediante as tendências globais. Independentemente do setor, esse é o melhor conselho. Inclusive, o estágio vem para unir o aprendizado teórico com a prática, para evoluir ambos os campos sem comprometê-los. 

Como conseguir uma vaga de estágio em tecnologia? 

Pensando em ajudar você a ingressar no mercado de trabalho no segmento de tecnologia, preparamos algumas dicas para conseguir uma vaga hoje mesmo! Confira: 

1) Saiba elaborar um currículo (CV): 

Em primeira instância, veja o curso gratuito do Nube: como elaborar um currículo. Afinal, o CV é sua porta de entrada para qualquer entidade, mas não só. O documento é relevante para conseguir oportunidades em geral, por isso, jamais considere mentir em qualquer ponto, pois é considerado como falta de ética do profissional. 

Todavia, ele costuma ser a sua primeira impressão para a companhia. Logo, é necessário uma apresentação decente de suas competências. Tudo isso de maneira clara e objetiva, adequado a um layout atraente. Diagramar as informações vem com o objetivo de facilitar a visualização do conteúdo, para tornar a leitura mais dinâmica e atrair a atenção dos recrutadores. 

Enfim, a declaração deve ser feita de acordo com os institutos da oferta, de modo a personalizar todos os dados, tendo em vista a relevância de alguns para o cargo pretendido. Sendo assim, esqueça a distribuição do mesmo papel para dezenas de marcas, isso não trará um resultado satisfatório. 

2) Invista em idiomas: 

Uma coisa é certa: no futuro, o inglês será obrigatório. Principalmente para essa carreira, na qual o envolvimento com combinações e símbolos se dá majoritariamente nesse dialeto. Se você tem interesse em alcançar as grandes marcas, como as multinacionais, é um requisito mínimo. 

Consoante a um relatório do Instituto Data Popular, apenas 1% dos brasileiros conseguem falá-lo fluentemente. Para adentrar nessa porcentagem, é preciso exercitar essa habilidade. Todavia, é fácil, pois é possível aprendê-la enquanto se diverte ouvindo uma música, assistindo um filme ou uma série, sem legendas da sua língua-mãe, claro. 

3) Faça networking

A indicação é um método rápido e certeiro de contratação, tendo em vista uma apresentação prévia já benéfica. Ou seja, você tem seus traços fortes expostos antes mesmo de se identificar de alguma forma. Nesse sentido, uma das recomendações mais importantes é ficar de olho em pessoas do seu campo de atuação para criar bons relacionamentos. 

Ademais, as redes sociais cumprem um papel fundamental nessa questão, pois conectam pessoas. Inclusive, esse é o caso do LinkedIn, o canal corporativo mais acessado. Ao criar um perfil, você pode se aproximar de usuários com os mesmos interesses para uma troca de experiências. Vale lembrar: não perca o contato com antigos colegas de sala de aula ou outros trabalhos, pois eles também cumprem um papel essencial. 

Para alcançar o sucesso, o Nube é seu aliado! Diariamente, compartilhamos dicas e sugestões de diversos experts, para você estar sempre por dentro das tendências. Continue acompanhando nosso blog e conheça as redes sociais! Além disso, explore nosso Painel de Vagas para encontrar a ideal para você! Por fim, não se esqueça: conte conosco!

Seja nosso seguidor no Twitter (@nubevagas) e veja notícias diárias de ações, vagas de estágio e aprendizagem, palestras e muito mais. Assista nossos vídeos de dicas no YouTube e participe da nossa página no Facebook. Agora estamos também no Instagram e no Linkedin. Esperamos você em nossas redes sociais!

O Nube também oferece cursos on-line voltados para a qualificação profissional de estagiários e aprendizes. Basta acessar o link www.nube.com.br/ead. Todos os serviços para o estudante são gratuitos. Já instalou nosso aplicativo "Nube Vagas" em seu celular? Com ele você será notificado a cada nova oportunidade. Disponível na Apple Store e Play Store.

Compartilhe