Talvez este momento esteja sendo o mais difícil para ser líder. O cenário é de incertezas, medo e ao mesmo tempo é necessário adequar o mundo corporativo e a comunicação a realidades como o home office ou trabalho híbrido. Sendo assim, os gestores precisaram se adaptar a essa nova realidade para cuidar de seus funcionários e estagiários.

A posição de liderança em uma empresa é algo extremamente complexo, ainda mais nos dias atuais. Infelizmente ainda se tem muita confusão entre qualidade técnica com as virtudes para esses cargos e, assim, nasce um grande problema. "Delegar as atividades requer muita dedicação do profissional, independentemente do tamanho do negócio. Por isso, são constantes treinamentos e capacitações com pontos comportamentais”, avalia o diretor financeiro e de RH da Febrafar, André Costa .

Normalmente, nas corporações de pequeno porte, o proprietário ou dirigente é responsável pelos atendimentos, administração, negociações, pedidos, planejamento e etc. Isso pode gerar um grande desgaste para o profissional e a equipe. Sendo assim, como resolver essa situação? Para isso, Costa destacou alguns pontos:

Tenha consciência da necessidade: o primeiro ponto é ter a certeza da necessidade delegar as tarefas. Planejar as ações e colocar um responsável por projeto e/ou atividade é essencial para o sucesso do negócio. É preciso desenvolver o espírito empreendedor e incentivar isso nos colaboradores para qualificar a administração.

Forme uma boa equipe: não existe bom líder sem um grande time. Assim, um dos aspectos fundamentais é a capacidade de montar um staff eficiente.

Entenda como se tornar um gestor eficiente: é preciso conhecer a si mesmo e todos ao seu redor para identificar quem assumirá cada responsabilidade. Essa capacidade de entender as habilidades contribui não apenas para aliviar o trabalho, mas, principalmente, para garantir melhores resultados.

Confie nas pessoas: a confiança é primordial para esse processo funcionar. Tarefas simples devem ser facilmente desempenhadas por outras pessoas.

Capacite seus funcionários: com isso, é possível dedicar parte do seu tempo para ações mais complexas.

Acompanhe as atividades: fique atento e fiscalize sempre para corrigir eventuais erros e auxiliar quando houver necessidade.

Melhore a sua comunicação: muitas vezes a mensagem emitida não fica totalmente clara. Então, torna-se mais difícil cobrar uma entrega.

Como pôde ser visto, evitar a centralização é essencial para o desenvolvimento de qualquer organização. “Quando a alta cúpula trabalha verdadeiramente lado a lado com seus subordinados, consegue melhorar a qualidade dos resultados, facilitando no combate de crises", finaliza o diretor.

A gestão de pessoas

Encontrar pessoas com habilidades, comportamentos e expectativas diversificadas e complementares tem sido o grande desafio para os recrutadores. Isso acontece porque existe uma diferença grande entre formação acadêmica ou profissionalizante e as skills pessoais adquiridas ao longo da vida.

Se de um lado existe essa dificuldade, do outro essa complexidade e diversidade com a qual nos deparamos é a beleza. “Ao fugir do etnocentrismo e focar em um trabalho gerador de valor, com indivíduos complementares entre si, podemos conquistar não apenas engajamento, mas principalmente sinergia entre todos”, comenta a diretora de pessoas e cultura no GetNinjas, Andréia Girardini.

Passada a fase de contratação, existe a de ambientação. A integração de maneira adequada está entre as principais preocupações do setor de recursos humanos. “As pessoas podem ter perfis parecidos, mas cada uma leva consigo anseios, crenças e dominâncias cerebrais diferentes e completamente únicas. Por isso, é importante se perguntar: como lidar com as particularidades de cada um para potencializar seus talentos?”, acrescenta Andréia.

De acordo com pesquisas realizadas pela Universidade de Harvard, as razões pelas quais alguém é capaz de obter, manter e seguir em frente em um emprego são: 15% aspectos técnicos (hard skills) e 85% nos relacionamentos. “A pandemia escancarou a necessidade de olhar para questões humanas. Precisamos nos questionar quais medidas estamos tomando nesse sentido”, finaliza a especialista.

Portanto, o mundo mudou bastante nos últimos anos. Sendo assim, se você precisa gerenciar uma companhia, deve estar atualizado com as tendências do mercado. Quem souber se adequar mais rapidamente a isso, terá mais facilidade para alcançar seus objetivos. Se você deseja contratar estagiários e aprendizes para o seu negócio, conte com o Nube!

Estamos no Linkedin com mais dicas e matérias focadas para gestores.

Se você tiver dúvidas sobre a contratação de estagiários e aprendizes, solicite um contato da nossa equipe.

Interessado em aprender mais? O Nube também oferece cursos on-line voltados para a qualificação profissional de gestores, estagiários e aprendizes.

Compartilhe