A pandemia acelerou a migração das pessoas ao consumo digital. De acordo com uma pesquisa realizada pela consultoria Ebit/Nielsen em parceria com o Bexs Banco, o e-commerce do Brasil cresceu, em 2020, 41% e ganhou novos 13 milhões de consumidores. O avanço foi possibilitado pelo fechamento das lojas físicas e medidas de restrição de circulação do período pandêmico. No entanto, esse movimento deve ligar o alerta em quem busca vagas de emprego ou estágio.

O e-commerce

A adoção do comércio eletrônico pelos brasileiros é esperada com otimismo para os próximos anos. De acordo com o estudo Future of Retail, realizado pela Euromonitor International e o Google, a projeção de crescimento entre 2021 a 2025 é de 42%. Ainda, 25% dos novos consumidores são da Geração Z, nascidos após 2001.

Sendo assim, fica evidente como a inovação será cada dia mais decisiva no mercado e o interesse em encurtar caminho e diminuir a burocracia serão fatores importantes para o público na hora de escolher de qual forma fazer compras. O mercado, por sua vez, está se mostrando cada vez mais atento às transformações e necessidades, possibilitando, por meio da Internet, um serviço ágil, confiável e eficiente.

Para a CEO da Minds Idiomas, Leiza Oliveira, o país se adaptou a esse modelo de comércio. “Mesmo com a flexibilização das restrições, o e-commerce concretizou suas projeções de crescimento para os próximos anos”, explica. Isso mostra como essa prática não é o futuro e, sim, o presente.

Leiza chama a atenção para um detalhe percebido na venda de materiais on-line. “Quanto mais alto o valor para envio da mercadoria, maior é a chance de uma reclamação sobre qualquer aspecto. Produtos com o frete grátis resultaram em 43% dos pedidos realizados, tendo apenas 5,9% de queixas. Esse crescimento em 2020 resultou em um faturamento de mais de 80 bilhões de reais, tendo o melhor desempenho desde 2007”, destaca.

Aumento nas contratações

O indicador “Intenção de Consumo das Famílias - ICF'' registrou em janeiro de 2022 a melhor pontuação desde maio de 2020, com 76,2 pontos, de acordo com a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo - CNC. Isso significa uma alta de 1,1% em relação ao mês anterior e de 3,6% frente a janeiro de 2021.

Dos sete tópicos usados para cálculo, o de emprego teve aumento mais expressivo: 2,6% de dezembro para janeiro, chegando a 97 pontos. Além dele, mais quatro mostraram saldo positivo. É o caso da perspectiva profissional (1,6%), renda atual (0,5%), nível de consumo atual (0,8%) e perspectiva de consumo (2,5%). Na comparação com janeiro de 2021, o acréscimo foi de 9,2%. Ao analisar esses resultados, a CNC afirmou: "eles representam a evolução do mercado de trabalho, com o maior percentual desde maio de 2020, com famílias mais seguras com suas situações".

De acordo com a CNC, apesar das incertezas para este ano, os compradores estão confiantes em uma melhora econômica. A maior intenção de gasto e a positividade para o futuro devem ser aproveitadas para impulsionar o segmento, trazendo mais atenção para as vendas.

Isso é destacado pelo diretor da Allis Comunicação, André Romero. "Agora é o momento de focar no ponto de venda (PDV) para atrair visitas e ganhar a confiança do cliente, atingindo sucesso. A comunicação dentro da loja e na gôndola são essenciais porque, segundo pesquisas, a decisão final está 70% das vezes no ato da compra", afirma.

Por isso, Romero separa os pontos principais para aproveitar o momento. "É preciso saber qual tipo de diálogo funciona com o seu público, voltar ações do marketing para o PDV e pensar na explicação educativa dos produtos. A partir desses três pilares você consegue transmitir os insights necessários para construir a relação do shopper com a empresa e se destacar perante os concorrentes", comenta.

Contudo, a operação digital é bem diferente para o meio físico. Dessa forma, empreendedores e colaboradores precisam estar atualizados e antenados com as tendências do momento e formas de operação. Atualmente, quem proporciona segurança, praticidade e conforto, sai na frente dos demais. Por isso, ter uma mente moderna e contar com um time qualificado é fundamental.

Portanto, não fique para trás. Se você tem interesse em trabalhar nessa área, fique ligado na abertura de oportunidades para estagiários e aprendizes. No painel de vagas do Nube, existem várias opções, quem sabe alguma delas se encaixa com o seu perfil?

Seja nosso seguidor no Twitter (@nubevagas) e veja notícias diárias de ações, vagas de estágio e aprendizagem, palestras e muito mais. Assista nossos vídeos de dicas no YouTube e participe da nossa página no Facebook. Agora estamos também no Instagram e no Linkedin. Esperamos você em nossas redes sociais!

O Nube também oferece cursos on-line voltados para a qualificação profissional de estagiários e aprendizes. Basta acessar o link www.nube.com.br/ead. Todos os serviços para o estudante são gratuitos. Já instalou nosso aplicativo "Nube Vagas" em seu celular? Com ele você será notificado a cada nova oportunidade. Disponível na Apple Store e Play Store.

Compartilhe