Como será o ensino após a pandemia? Voltaremos ao “velho” normal, com estudantes vindos de todos os cantos, às vezes de locais muito distantes, reunindo-se em turmas em salas de aula com horários fixos, para ouvir o professor? Nos últimos anos, as reuniões ocorreram por videoconferência. Agora, tenta-se o retorno ao presencial, ainda com restrições. Saber como será daqui para frente é fundamental para estudantes e estagiários.

O ensino superior

Sem dúvida, o contato pessoal e mais próximo entre docentes e alunos é importante. Em alguns cursos, talvez seja indispensável e insubstituível, até para a totalidade das disciplinas. “No entanto, de acordo com as experiências recentes, não podemos deixar de lado o modelo remoto”, ressalta o professor de direito da Universidade Paranaense, José Miguel Garcia.

Em formações mais teóricas, a opção virtual tem bastante valor. As explicações podem ser até gravadas e assistidas a qualquer momento pelos discentes. “Perde-se muito tempo com o deslocamento de casa ou local de trabalho até a universidade, sobretudo em grandes cidades. Além disso, gasta-se bastante dinheiro com transporte”, comenta Garcia.

Contudo, ter apenas a educação on-line, pode ser bastante prejudicial em algumas áreas, principalmente na graduação. Ter contato com a prática da futura profissão é essencial. A combinação com a teoria faz o indivíduo ter noção de como será atuar naquela função e como é o cotidiano. Isso é perceptível quando vemos a evolução de um jovem após realizar estágio.

O ensino deve ser versátil e acompanhar as mudanças dos últimos tempos. Isso também deve ser aplicado ao conteúdo. Tudo está se alterando rapidamente, com o surgimento de novas necessidades, aplicações e até profissões. No ensino médio, por exemplo, serão implantadas modificações já em 2022.

Como se preparar para a volta às aulas?

Voltar de férias escolares sempre foi um grande desafio para os alunos e familiares. Contudo, neste ano, as adaptações na rotina são ainda mais necessárias. Uma nova onda de contaminações por Covid-19 deve causar impactos no retorno das escolas para o ano letivo. Mesmo assim, educadores avaliam a relevância de manter a frequência. Dessa forma, o coordenador do Sistema Positivo de Ensino, Wilson Galvão, traz dicas para esse processo ser menos estressante e mais produtivo.

Tenha uma rede de apoio: contar com pessoas queridas é essencial para qualquer pessoa se sentir mais segura e confiante. De acordo com Galvão, trata-se de uma ferramenta fundamental para ajudar neste período de incertezas. “A família precisa preparar os jovens, mesmo em meio à alta no número de casos. A vacina traz alguma segurança para o convívio social nessa nova fase, mas os cuidados, como o uso de máscaras e do álcool em gel, seguem sendo essenciais”.

Comece a adaptação ao horário uma semana antes: quem estuda de manhã pode ter mais dificuldade para se adequar aos horários. Acordar cedo nem sempre é fácil. Por isso, é preciso acostumar o corpo a entrar em atividade. “Uma boa estratégia é programar o despertador para tocar uma hora antes a cada dia”, aconselha o coordenador.

Fique de olho na rotina: vá com calma para evitar a ansiedade e a sobrecarga mental. “Tente evoluir de forma gradativa, de preferência se programando com antecedência para conseguir ter estudo, organização e lazer”, aconselha o especialista. Uma boa alimentação é indispensável, assim como a prática de atividades físicas e sono adequado.

Revise: é uma nova oportunidade para melhorar os processos de aprendizagem. Algumas práticas são muito úteis para fixar melhor os conteúdos e garantir uma jornada mais tranquila ao longo do ano. As revisões constantes são uma boa pedida. Quando tiver qualquer dúvida, pergunte.

Escolha o modelo de estudo mais adequado para você: antes de 2020, frequentar a instituição de ensino era automático para os alunos. Após isso, muitos precisaram adaptar os próprios hábitos. Segundo o educador, em 2022 não será diferente e necessitará de esforço e dedicação. “A tecnologia é uma aliada, como vem sendo ao longo dos últimos anos. Usar os recursos disponíveis é interessante para otimizar o tempo e melhorar a aprendizagem”, finaliza.

Portanto, esteja por dentro das novidades e de como será seu ano letivo. Procure se adaptar da melhor maneira possível para não ter sua formação prejudicada. Se busca uma oportunidade de estágio ou aprendizagem, visite o nosso painel de vagas. Boa sorte!

Seja nosso seguidor no Twitter (@nubevagas) e veja notícias diárias de ações, vagas de estágio e aprendizagem, palestras e muito mais. Assista nossos vídeos de dicas no YouTube e participe da nossa página no Facebook. Agora estamos também no Instagram e no Linkedin. Esperamos você em nossas redes sociais!

O Nube também oferece cursos on-line voltados para a qualificação profissional de estagiários e aprendizes. Basta acessar o link www.nube.com.br/ead. Todos os serviços para o estudante são gratuitos. Já instalou nosso aplicativo "Nube Vagas" em seu celular? Com ele você será notificado a cada nova oportunidade. Disponível na Apple Store e Play Store.

Compartilhe